Alternating Attention Test (TEALT): Differences Between Brazilian States and age Groups

Rebecca de Magalhães Monteiro, Fabian J. M. Rueda

Resumo


The aim of this study was to examine differences in performance of alternating attention test through variables of states and age. The participants were 3213 people who were going through the process of obtaining or renewing a Driver’s License in the states of Bahia , Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina and São Paulo and age from 18 to 76 years. The instrument used was the Test of Alternating Attentio (TEALT). The findings about the differences among the five Brazilian states revealed that only the state of Bahia was differentiated from Paraná and Mato Grosso do Sul. The results about age group indicated that with increasing age decreases the performance in the attention test, corroborating previous researches.

Texto completo:

PDF

Referências


Alchieri, J. C., Noronha, A. P. P., & Primi, R. (2003). Guia de Referência: Testes Psicológicos Comercializados no Brasil. São Paulo, Casa do Psicólogo.

Cambraia, S. V. (2003). Teste de Atenção Concentrada (AC). Manual. São Paulo: Vetor Editora.

Conselho Nacional de Trânsito - CONTRAN (2013). Resolução nº 425/2013. Brasília, DF: CONTRAN.

Dalgalarrondo, P. (2000). Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais. Porto Alegre: Artmed.

Eysenck, M. W., & Keane, M. T. (2007). Limitações da atenção e do desempenho. Em M. W. Eysenck, & M. T. Keane (Orgs.). Manual de psicologia cognitiva (5a ed., pp. 142-185). Porto Alegre: Artmed.

Fitts, P. M., & Posner, M. I. (1967). Human Performance. Belmont, CA: Brooks/Cole.

Gaddes, W. H., & Edgell, D. (1994). Learning disabilities and brain function: A neuropsychological approach. New York: Springer-Verlag.

Hawkins, H. L., Kramer, A. F., & Capaldi, D. (1992). Aging, exercise, and attention. Psychology and Aging, 7(4), 643-653.

Hoffman, L., McDowd, J. M., Atchley, P., & Dubinsky R. A. (2005). The role of visual attention in predicting driving impairment in older adults. Psychology and Aging, 20, 610-622.

Hoffman, L., & McDowd, J. M. (2010). Simulator Driving Performance Predicts Accident Reports Five Years Later. Psychology and Aging, 25(3), 741-745.

Montiel, J. M., Figueiredo, E. R. M., Lustosa, D. B. S., & Dias, N. M. (2006). Evidência de validade para o Teste de Atenção Concentrada Toulouse-Piéron no contexto de trânsito. Psicologia: Pesquisa e Trânsito, 2(1), 19-27.

Noronha, A. P. P., Sisto, F. F., Bartholomeu, D., Lamounier, R., & Rueda, F. J. M. (2006). Atenção sustentada e concentrada: construtos semelhantes? Psicologia: Pesquisa & Trânsito, 2(1), 29-36.

Papalia, D. E., & Olds, S. W. (2000). Desenvolvimento Humano. São Paulo: Pioneira.

Pashler, H. E. (1999). The psychology of attention. Cambrigde, MA: MIT Press.

Posner, M. I. (1993). Attention before and during the decade of the brain. Em D. E. Meyer, & S. Kornblum (Orgs.). Attention and Performance, XIV. Cambridge, MA: Bradford.

Pesce, C., Guidetti, L., Baldari, C., Tessitore, A., & Capranica, L. (2005). Effects of aging on visual attentional focusing. Gerontology, 51(4), 266-276.

Primi, R. (2010). Avaliação Psicológica no Brasil: fundamentos, situação atual e direções para o futuro. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 26, 25-35.

Primi, R., & Nunes, C. H. S. S. (2010). O SATEPSI: desafios e propostas de aprimoramento. Em Conselho Federal de Psicologia – CFP (Org.). Avaliação Psicológica: diretrizes na regulamentação da profissão (pp. 101-128). Brasília: CFP.

Richards, J. E. (2004). The development of sustained attention in infants. Em Posner M. I. (org.). Cognitive neuroscience of attention (pp. 342-56). New York: Guilford Press.

Rozestraten, R. J. A. (1981). Estilo perceptivo e acidentes de trânsito. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 33(3), 03-19.

Rueda, F. J. M., & Gurgel, M. G. A. (2008). Evidências de validade relativas ao contexto do trânsito para o Teste de Atenção Concentrada – TEACO-FF. Revista de Psicologia da Vetor Editora, 9(2), 165-172.

Rueda, F. J. M. (2009). Evidências de validade para o Teste de Atenção Concentrada – TEACO-FF. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia, Universidade São Francisco, Itatiba.

Rueda, F. J. M., Noronha, A. A. P., Sisto, F.F., & Bartholomeu, D. (2008). Evidência de Validade de Construto para o Teste de Atenção Sustentada. Psicologia Ciência e Profissão, 28(3), 494-505.

Rueda, F. J. M., & Castro, N. R. (2010). Capacidade atencional: há decréscimo com o passar da idade? Psicologia: Ciência e Profissão, 30(3), 572-587.

Rueda, F. J. M. (2011). Desempenho no teste de atenção dividida como resultado da idade das pessoas. Estudos de Psicologia (Campinas), 28(2), 251-259.

Rueda, F. J. M., & Monteiro, R. M. (2012). Avaliação da Atenção no Contexto da Psicologia do Trânsito: análise das publicações na área. Em E., Boruchovitch, A. A. A., Santos, & E., Nascimento (Orgs.). Avaliação psicológica nos contextos educativo e psicossocial (pp. 281-299). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Rueda, F. J. M., & Monteiro, R. M. (2013). Bateria Psicológica para Avaliação da Atenção (BPA): desempenho de diferentes faixas etárias. Psico-USF, 18(1), 99-108.

Sanchez-Gil, I. Y., & Perez-Martinez, V. T. (2008). El funcionamiento cognitivo en la vejez: atención y percepción en el adulto mayor. Revista Cubana de Medicina General Integrada, 24(2), 1-7.

Sternberg, R. J. (2008). Atenção e consciência. Em R. J. Sternberg (Org.). Psicologia cognitiva (4a ed., pp. 71-114). Porto Alegre: Artmed.

Stradling, S. G., & Parker, D. (1996). Violations on the road: Bad attitudes make bad drivers. Proceedings of the Conference Road safety in Europe of Swedish National Road and Transport Reasearch Institute, 7A(1), 187-202.

Summala, H., Hakkanen, H., Mikkola, T., & Sinkkonen, J. (1999). Task effects on fatigue symptoms in overnight driving. Ergonomics, 42(6), 798-806.




DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2175-5027/psico-imed.v7n2p5-15

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons

Revista de Psicologia da IMED, da IMED é licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

 DOAJ.jpg Periódicos CAPES
latindex.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
Diadorim.jpg
    SIS
circ.png