Money and conjugality

Angela de Souza Garbin, Claudia Mara Bosetto Cenci, Susana Konig Luz

Resumo


Marriage remains a social status desired by many, however, live a conjugal happy and satisfactory manner in the face of constant social changes has been challenging in the least. There are several factors that interfere so that the balance in the relationship will be present, including issues of financial nature. Balancing the emotional yearnings with individual and marital financial goals is not an easy task because of the marital dyad require much flexibility, dialogue and respect. This perspective, the aim of this study is to identify through a theoretical study of how the money appear in marital and as according to the literature investigated, couples tend to manage the financial situations that permeate the everyday wedding.

Texto completo:

PDF

Referências


Anton, I. L. C. (2000). A escolha do cônjuge: um entendimento sistêmico e psicodinâmico. 1. ed. Porto Alegre: Artmed Editora, 448 p.

Capriles, A. (2005). Dinheiro: sanidade ou loucura. 1. ed. São Paulo: Axis Mundi, 189 p.

Courduriès, J. (2011). O dinheiro no casamento: questões de gênero. Estudos Feministas. Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 623-625.

Cerveny, C.M.de O (2001). A família como modelo: desconstruindo a patologia. Campinas: Livro Pleno, 209 p.

Coutinho S. M, dos S. & Menandrop. R. M (2010). Relações conjugais e familiares na perspectiva de mulheres de duas gerações: “Que seja terno enquanto dure”. Psicologia Clínica. Rio de Janeiro, v. 22, n. 2, p. 83-106.

Farinha, J. (2005). Aspectos teóricos de base para uma perspectiva sistêmica da realidade psicológica social. Vol. 1, n. 2, p. 60-86.

Féres-Carneiro, T. (1998). Casamento contemporâneo: o difícil convívio da individualidade com a conjugalidade. Psicologia: Reflexão e Crítica. Porto Alegre, v. 11, n. 2, p. 379-394.

Féres-Carneiro, T., Ziviani, C., & Magalhães, A. T (2011). In: Arranjos amorosos contemporâneos: sexualidade, fidelidade e dinheiro na vivencia da conjugalidade:

Féres-Carneiro, T. Casal e Família: Conjugalidade, parentalidade e psicoterapia. 1. ed. São Paulo. Casa do Psicólogo, 43-58 p.

Franklin, L.P. (2006). Mulheres boazinhas não enriquecem. Trad. Dinah de Abreu Azevedo. São Paulo: Gente.

Guimarães, C.M.B. (2010). Até que o dinheiro nos separe. São Paulo: Saraiva, 191p.

Hintz, H. C. (2008). Questões Afetivas versus Questões Financeiras na Relação Conjugal. In: Macedo, R. M. S. Terapia Familiar no Brasil na Última Década.1. ed. São Paulo, Roca, 376-382 p.

Madanes, C. & Madanes, C. (1997). O Significado Secreto do Dinheiro. 1. ed. Campinas: Editorial Psy, 228 p.

Minuchin, S. Famílias, funcionamento e tratamento. 1ed. Porto Alegre. Artmed, 238p.

Miranda, C. E. S., & Ramos, J. de S. (2012). A fragilidade dos relacionamentos conjugais na contemporaneidade. Centro Universitário do Leste de Minas Gerais.

Moreira, A. S. (2002). Dinheiro no Brasil: um estudo comparativo do significado do dinheiro entre as regiões geográficas brasileiras. Estudos de Psicologia, v. 7, n. 2, p.

Nery, M. M., Menêses, C. A. S., & Torres, T. K. S. (2012). Um breve ensaio da psicologia a cerca do comportamento consumista na sociedade atual. Interfaces Científicas - Humanas e Sociais, v.1, n.1, p. 53-62. Aracaju.

Netto, B. R. (2014) O consumidor para além do seu conceito jurídico: Contribuições da filosofia, sociologia e antropologia. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

Oltramari, L. C. (2009). Amor e conjugalidade: uma revisão de literatura. Psicologia em Estudo. Maringá, v. 14, n. 4, p. 669-677.

Pereira, É. S. (2009). Administração financeira pessoal e o consumo: um estudo em três cidades mineiras. Dissertação de Mestrado. Faculdade Novos Horizontes. Belo Horizonte.

Perel, E. Sexo no cativeiro. Driblando as armadilhas do casamento. 1ª ed. Rio de Janeiro. Objetiva, 243p.

Russo, G. (2011). Amor e dinheiro: uma relação possível? Caderno CRH. Salvador, v. 24, n. 61, p. 121-134.

Scorsolini-Comin, F., Santos, M. A. (2010). Satisfação Conjugal: Revisão Integrativa da Literatura Científica Nacional. Psicologia: Teoria e Pesquisa, vol. 23 n. 3.

Scribel, M. do C., Sana, M. R., & Di Benedetto, A. M. (2007). Os esquemas na estruturação do vínculo conjugal. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, v. 3, n. 3.

Waltzlawick, P., Beavin, J. H., & Don, J. D. Pragmática da comunicação humana: um estudo dos padrões, patologias e paradoxos da interação, 1. ed. São Paulo, Cultrix.




DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2175-5027/psico-imed.v7n1p72-78

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons

Revista de Psicologia da IMED, da IMED é licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

 DOAJ.jpg Periódicos CAPES
latindex.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
Diadorim.jpg
    SIS
circ.png