Evolução Histórica da Propaganda, Legislação Antitabagismo e Consumo de Cigarro no Brasil

Marina Davoglio Tolotti, Tárcia Rita Davoglio

Resumo


Este estudo observou nove propagandas de cigarro veiculadas na televisão brasileira, de 1980 a 1998, relacionado-as com dados oficiais de consumo de cigarro nesse período, visando analisar a interferência da propaganda no hábito de fumar. As propagandas foram descritas, segundo as variáveis: ano de veiculação, marca do cigarro, slogan, conteúdo, personagens e advertências do Ministério da Saúde. As descrições foram analisadas e comparadas com dados oficiais divulgados sobre a legislação e o tabagismo no Brasil. Constatou-se diminuição do consumo mediante leis anti-fumo restritivas à publicidade, implantadas em 88, 95 e 2000, sendo que nesse período o consumo foi reduzido em 63 bilhões de unidades, evidenciando-se relação entre as propagandas e o consumo de tabaco. Tais dados sugerem que conteúdos veiculados pela propaganda na televisão brasileira tendem a interferir significativamente no comportamento do consumidor, apontando a demanda por constantes legislações e políticas públicas baseadas na perda dessa estabilização e conseqüente retomada do consumo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18256/2175-5027/psico-imed.v2n2p420-432

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais

ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons

Revista de Psicologia da IMED, da IMED é licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

 DOAJ.jpg Periódicos CAPES
latindex.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
Diadorim.jpg
    SIS
circ.png