Comportamentos e Crenças em Saúde: contribuições da psicologia para a medicina comportamental

Janaína Bianca Barletta

Resumo


Este artigo faz uma breve contextualização histórica da mudança de paradigmas dos modelos biomédico e biopsicossocial de atuação com o objetivo de refletir sobre a importância dos comportamentos e crenças em saúde no entendimento do processo saúde-doença para o psicólogo da área. A partir disto, o texto discorre sobre as abordagens que facilitaram o surgimento de outras possibilidades de atuação do psicólogo, focando especialmente nas semelhanças entre medicina comportamental e psicologia da saúde. Por último, são pontuados alguns modelos de cognição social que explicam as variáveis que interferem na emissão de comportamentos promocionais de saúde. Considera-se que o conhecimento desses modelos ajuda o profissional no desenvolvimento de programas de prevenção e de educação para a saúde, de intervenções mais eficazes, de avaliação dos resultados, assim como, favorece a prática da pesquisa.


Palavras-chave


comportamentos de saúde; crenças em saúde; modelos de cognição social; medicina comportamental.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18256/2175-5027/psico-imed.v2n1p307-318

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais

ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

  Periódicos CAPES
DOAJ.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
latindex.jpg
  Diadorim.jpg  SIS
  circ.png