Estágio Supervisionado em Psicologia Escolar: Uma Experiência na Perspectiva Institucional

Frederico Guerreiro Ferreira, Maurício Morais Carvalho, Yuri de Albuquerque Ferreira Gomes, Luciana Carvalho Pulschen Alarcão, Dominique Miranda Galvão, Claisy Maria Marinho-Araujo

Resumo


O tema da formação inicial em Psicologia vem motivando vastos estudos e publicações na área da Psicologia Escolar, especialmente visando maior criticidade à formação e consequente atuação. Este artigo tem como objetivo apresentar ações de supervisão de estágio profissional com ênfase à formação de psicólogos escolares. Os pressupostos teóricos que embasaram essa formação fundamentam-se na Psicologia Escolar Crítica e na Psicologia histórico-cultural. Serão relatadas experiências de estágio junto a uma psicóloga escolar que trabalha no sistema de ensino público do Distrito Federal e que desenvolve uma atuação institucional com o foco no empoderamento coletivo e no sucesso escolar. As ações de estágio buscaram fortalecer o papel do(a) psicólogo(a) escolar na mediação do desenvolvimento humano e de transformações sócio-políticas prementes nos contextos da educação pública no país. Espera-se com este trabalho contribuir para a ampliação das reflexões acerca do compromisso com a formação em Psicologia Escolar na graduação por meio de uma crítica articulação teoria-prática, contextualizada pela práxis cotidiana de psicólogos(as) que são escolares, e não somente estão na escola.


Palavras-chave


Psicologia Escolar; Estágio; Atuação; Desenvolvimento Humano

Texto completo:

PDF HTML

Referências


Amendola, M. F. (2014). Formação em psicologia, demandas sociais contemporâneas e ética: Uma perspectiva. Psicologia: ciência e profissão, 34(4), 971-983. doi: https://doi.org/10.1590/1982-370001762013

Barbosa, R. M., & Marinho-Araujo, C. M. (2010). Psicologia Escolar no Brasil: Considerações e reflexões históricas. Estudos de Psicologia, 27(3), 393-402. doi: https://doi.org/10.1590/S0103-166X2010000300011

Brasil (1962). Lei nº. 4.119 de 27 de agosto de 1962. Dispõe sobre os cursos de formação em Psicologia e regulamenta a profissão de psicólogo. Brasília, DF: Ministério da Educação. Retrieved from http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1950-1969/l4119.htm

Brasil (2008). Lei n. 11.788, de 25 de setembro de 2008. Dispõe sobre o estágio de estudantes. Retrieved from http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11788.htm

Braz-Aquino, F. de S., & Albuquerque, J. A. (2016). Contribuições da teoria histórico-cultural para a prática de estágio supervisionado em Psicologia Escolar. Estudos de Psicologia, 33(2), 225-235. doi: https://doi.org/10.1590/1982-02752016000200005

Freitas, R. A. D. (2017). Formação continuada com psicólogos escolares da Ceilândia/DF: potencialidades da pesquisa-intervenção. (Dissertação de mestrado não-publicada) Universidade de Brasília, Brasília

Governo do Distrito Federal (2010). Orientação pedagógica: Serviço especializado de apoio à aprendizagem. Brasília: SEDF. Retrieved from: http://www.cre.se.df.gov.br/ascom/documentos/linkmateria/minuta_apoio_aprendizagem.pdf

Governo do Distrito Federal (2013). Currículo em movimento da educação básica: Educação infantil. Secretaria de Estado de Educação – SEEDF, Brasília-DF. Retrieved from: http://www.se.df.gov.br/curriculo-em-movimento-da-educacao-basica-2/

Governo do Distrito Federal (2014). Diretrizes de avaliação educacional: Aprendizagem institucional e em larga escala 2014-2016. Secretaria de Estado de Educação – SEEDF, Brasília-DF. Retrieved from: http://www.cre.se.df.gov.br/ascom/documentos/diretrizes_avaliacao_educacional.pdf

Guzzo, R. S. L. (2011). Desafios cotidianos em contextos educativos: A difícil formação de psicólogos para a realidade brasileira. In R. G. Azzi, & M. H. T. A. Gianfaldoni (Eds.), Psicologia e educação (pp. 253-270), São Paulo, SP: Casa do Psicólogo.

Machado, A. M. (2014). Exercer a postura crítica: Desafios no estágio em Psicologia Escolar. Psicologia: Ciência e Profissão, 34(3), 761-773. doi: https://doi.org/10.1590/1982-3703001112013

Marinho-Araujo, C. M. (2007). A Psicologia Escolar nas diretrizes curriculares: Espaços criados, desafios instalados. In H. R. Campos (Ed.), Formação em Psicologia Escolar: Realidades e perspectivas (pp. 17-48). Campinas, SP: Alínea.

Marinho-Araujo, C. M. (2014). Intervenção institucional: Ampliação crítica e política da atuação em Psicologia Escolar. In R. S. L. Guzzo (Ed.), Bastidores da escola e desafios da educação pública: A pesquisa e a prática em Psicologia Escolar. (pp. 153-175). Campinas, SP: Átomo.

Marinho-Araujo, C. M. (2015). Psicologia Escolar para todos: A opção pela intervenção institucional. Psicologia, Educação e Cultura, 19(1), 147-164. Retrieved from http://cienciaparaeducacao.org/eng/publicacao/marinho-araujo-c-m-psicologia-escolar-para-todos-a-opcao-pela-intervencao-institucional-psicologia-educacao-e-cultura-v-xix-p-147-163-2015/

Marinho-Araujo, C. M. (2016). Perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento humano: Fundamentos para atuação em Psicologia Escolar. In M. V. M. Dazzani & V. T. Souza (Eds.), Psicologia Escolar crítica: Teoria e prática nos contextos educacionais (pp. 38-55) Campinas, SP: Alínea.

Marinho-Araujo, C. M., & Almeida, S. F. C. (2014). Psicologia Escolar: Construção e consolidação da identidade profissional, Campinas, SP: Alínea.

Martín-Baró, I. (1996). O papel do psicólogo. Estudos de Psicologia, 2(1), 7-27. doi: https://doi.org/10.1590/S1413-294X1997000100002

National Association of School Psychologists (2010). Standards for the graduate preparation of school psychologists. Bethesda, MD: Author.

National Association of School Psychologists. (2014). Best Practices Guidelines for School Psychology Internships. Bethesda, MD: Author.

Patias, N. D., & Abaid, J. L. W. (2014). O que pode fazer um estagiário de psicologia na escola? Problematizando prática e a formação profissional. Educação (UFSM), 39(1), 187-200. Retrieved from https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/viewFile/4817/pdf

Rossen, E., & Joyce-Beaulieu, D. (2015). The School Psychology Practicum and Internship Handbook. Springer Publishing Company.

Silva, L. A. V. (2015). História, diretrizes, avanços e desafios na Psicologia Escolar no Distrito Federal: As vozes dos psicólogos escolares das Equipes Especializadas de Apoio à Aprendizagem de Ceilândia (Dissertação de mestrado não publicada). Universidade de Brasília, Brasília.

Silva-Neto, W. M. F. (2014). Supervisão de estágio em Psicologia Escolar: Contribuições da psicologia critica a formação e a pratica do supervisor. (Tese de Doutorado não publicada). Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas.

Stake, R. E. (2016). Pesquisa qualitativa: estudando como as coisas funcionam. Penso Editora.

Vygotsky, L. S. (2000). Historia del desarrollo de las funciones psíquicas superiores. Obras escogidas. Tomo III. Madrid: Visor Distribuiciones, S. A. (Texto original publicado em 1931).




DOI: https://doi.org/10.18256/2175-5027.2019.v11i1.3027

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Frederico Guerreiro Ferreira, Maurício Morais Carvalho, Yuri de Albuquerque Ferreira Gomes, Luciana Carvalho Pulschen Alarcão, Dominique Miranda Galvão, Claisy Maria Marinho-Araujo

ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

  Periódicos CAPES
DOAJ.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
latindex.jpg
  Diadorim.jpg  SIS
  erihplus.png  
circ.png