A Dimensão Ética e Política da Pesquisa em Psicologia Escolar

Lorena de Almeida Cavalcante, Claisy Maria Marinho-Araujo

Resumo


Nas últimas três décadas, a Psicologia Escolar brasileira vem passando por ressignificações no que se refere ao seu papel ético e político. Em contraposição a um passado em que a área apresentou defesas teóricas e práticas que contribuíram para a manutenção do poder opressor e das desigualdades sociais, caminhou-se rumo ao reconhecimento da pertinência de se comprometer com a transformação social. O presente artigo teórico objetiva apresentar reflexões acerca de como a produção científica em Psicologia Escolar pode e deve assumir compromissos com a mudança de condições sociais, históricas e culturais, de modo a conduzir processos emancipatórios do homem. Verificou-se que a pesquisa em Psicologia Escolar tem se caracterizado pelo compromisso não apenas com a construção de conhecimentos a respeito de determinados fenômenos, mas destacadamente com a proposição de possibilidades interventivas que potencializem, quando necessário, mudança das questões investigadas. Como considerações finais, aponta-se para a imprescindibilidade da pesquisa em Psicologia Escolar configurar-se como ato político, filiada a pressupostos teóricos, metodologias e estratégias interventivas que ofereçam ferramentas sociais concretas para alavancar mudança das realidades sociais injustas, opressoras, alienantes, bem como mediar fortalecimento e empoderamento dos profissionais que atuam, especialmente, em contextos educativos.


Palavras-chave


Psicologia Escolar; pesquisa; política

Texto completo:

PDF HTML

Referências


Almeida, S. F. C. (1999). O psicólogo no cotidiano da escola: Ressignificando a atuação profissional. In: R. S. L. Guzzo (Ed.), Psicologia Escolar: LDB e educação hoje (pp. 61-72). Campinas, SP: Alínea.

Almeida, S. F. C. (2001). O psicólogo escolar e os impasses da educação: Implicações da(s) teoria(s) na atuação profissional. In: Z. A. P. Del Prette (Ed.), Psicologia Escolar e Educacional: Saúde e qualidade de vida (pp. 37-51). Campinas, SP: Alínea.

Almeida, S. F. C. (2003a). A ética do sujeito no campo educativo. In: S. F. C. Almeida (Ed.), Psicologia Escolar: Ética e competências na formação e atuação profissional (pp. 179-194). Campinas, SP: Alínea.

Almeida, S. F. C. (Ed.). (2003b). Psicologia Escolar: Ética e competências na formação e atuação profissional. Campinas, SP: Alínea.

Camino, L., Pinto, R. M., & Ismael, E. (2011). A Psicologia Social e seu papel nos processos de libertação social. In: R. S. L. Guzzo & F. Lacerda Júnior (Eds.), Psicologia social para a América Latina: O resgate da psicologia da libertação (pp. 277-293). Campinas, SP: Alínea.

Campos, H. R. (Ed.). (2007). Formação em psicologia escolar: realidades e perspectivas. Campinas, SP: Alínea.

Campos, H. R., Dimenstein, M., & Francischini, R. (2001). Trabalho infanto-juvenil: Impacto sobre a educação através de índices de evasão e repetência escolares. In: Z. A. P. Del Prette, Psicologia Escolar: Saúde e qualidade de vida (pp. 141-153). Campinas, SP: Alínea.

Cruces, A. V. V. (2003). Psicologia e Educação: Nossa história e nossa realidade. In: S. F. C. Almeida (Ed.), Psicologia Escolar: Ética e competências na formação e atuação profissional (pp. 17-36). Campinas, SP: Alínea.

Dazzani, M. V., & Souza, V. L. T. (Eds.). (2016). Psicologia Escolar Crítica: Teoria e prática nos contextos educacionais. Campinas, SP: Editora Alínea.

Del Prette, Z. A. P. (1999). Psicologia, Educação e LDB: Novos desafios para velhas questões? In: R. S. L. Guzzo (Ed.), Psicologia Escolar: LDB e educação hoje (pp. 9-26). Campinas, SP: Alínea.

Del Prette, Z.A P. (Ed.). (2001). Psicologia Escolar e Educacional: Saúde e qualidade de vida. Campinas, SP: Alínea.

Delari Junior, A. (2015). Questões de método em Vigotski: Busca da verdade e caminhos da cognição. In: S. C. Tuleski, M. Chaves, & H. A. Leite (Eds.), Materialismo histórico-dialético como fundamento da Psicologia histórico-cultural: Método e metodologia de pesquisa (pp. 43-82). Maringá, PR: Eduem.

Denzin, N. K., & Lincoln, Y. S. (2006). Introdução: A disciplina e a prática da pesquisa qualitativa. In: N. K. Denzin & Y. S. Lincoln (Eds.), O planejamento da pesquisa qualitativa: Teorias e abordagens (pp. 15-41). Porto Alegre, RS: Artmed.

Dobles, I. (2011). Psicologia da libertação: Condições de possibilidade. In: R. S. L. Guzzo & F. Lacerda Júnior (Eds.), Psicologia social para a América Latina: O resgate da psicologia da libertação (pp. 165-179). Campinas, SP: Alínea.

Feitosa, L. R. C., & Marinho-Araujo, C. M. (2016). Psicologia Escolar e a educação profissional e tecnológica: Contribuições para a Educação Superior. In: M. V. Dazzani & V. L. T. Souza. (Eds.), Psicologia Escolar Crítica: Teoria e prática nos contextos educacionais (pp. 97-113). Campinas, SP: Alínea.

Fleith, D. S. (2011). A política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva: Desafios para o psicólogo escolar. In R. S. L. Guzzo, & C. M. Marinho-Araujo (Eds.), Psicologia Escolar: Identificando e superando barreiras (pp.33-46). Campinas, SP: Alínea.

Flick, U. (2009). Introdução à pesquisa qualitativa. Porto Alegre, RS: Artmed.

Gaborit, M. (2011). A realidade interpelante e o projeto de uma psicologia da libertação. In: R. S. L. Guzzo & F. Lacerda Júnior (Eds.), Psicologia social para a América Latina: O resgate da psicologia da libertação (pp. 9-14). Campinas, SP: Alínea.

Guareschi, P. A. (2011). Pressupostos epistemológicos implícitos no conceito de libertação. In: R. S. L. Guzzo & F. Lacerda Júnior (Eds.), Psicologia social para a América Latina: O resgate da psicologia da libertação (pp. 49-63). Campinas, SP: Alínea.

Guzzo, R. S. L. (1996). Formando psicólogos escolares no Brasil: Dificuldades e perspectivas. In S. M. Wechsler (Ed.), Psicologia Escolar: Pesquisa, formação e prática (pp. 63-79). Campinas, SP: Alínea.

Guzzo, R. S. L. (Ed.). (1999a). Psicologia Escolar: LDB e educação hoje. Campinas, SP: Alínea.

Guzzo, R. S. L. (1999b). Novo paradigma para formação e atuação do psicólogo escolar no cenário educacional brasileiro. In R. S. L. Guzzo (Ed.), Psicologia Escolar: LDB e educação hoje (pp. 105-115). Campinas, SP: Alínea.

Guzzo, R. S. L. (2001). Formando psicólogos escolares no Brasil: Dificuldades e perspectivas. In: S. M. Wechsler (Ed.), Psicologia Escolar: Pesquisa, formação e prática (pp. 75-92). Campinas, SP: Alínea.

Guzzo, R. S. L. (2005). A escola amordaçada e o compromisso do psicólogo com este contexto. In: A. M. Martínez (Ed.), Psicologia Escolar e compromisso social: Novos discursos, novas práticas (pp. 13-27). Campinas, SP: Alínea.

Guzzo, R. S. L. (Ed.). (2014). Psicologia Escolar: Desafios e bastidores na Educação Pública. Campinas, SP: Alínea.

Guzzo, R. S. L., & Marinho-Araujo, C. M. (Eds.). (2011). Psicologia Escolar: identificando e superando barreiras. Campinas, SP: Alínea.

Ibáñez, L. L. C. (2011). A Psicologia Social de Martín-Baró ou o imperativo da crítica. In: R. S. L. Guzzo & F. Lacerda Júnior (Eds.), Psicologia social para a América Latina: O resgate da psicologia da libertação (pp. 121-151). Campinas, SP: Alínea.

Koller, S. H. (2001). A escola, a rua e a criança em desenvolvimento. In: Z. A. P. Del Prette (Ed.), Psicologia Escolar e Educacional: Saúde e qualidade de vida (pp. 155-171). Campinas, SP: Alínea.

Marinho-Araujo, C. M. (Ed.). (2009a). Psicologia Escolar: Novos cenários e contextos de pesquisa, formação e prática. Campinas, SP: Alínea.

Marinho-Araujo, C. M. (2009b). Psicologia Escolar na Educação Superior: Novos cenários de intervenção e pesquisa. In C. M. Marinho-Araujo (Ed.), Psicologia Escolar: Novos cenários e contextos de pesquisa, formação e prática (pp. 155-202). Campinas, SP: Alínea.

Marinho-Araujo, C. M., & Almeida, S. F. C. (2003). Psicologia Escolar

institucional: Desenvolvendo competências para uma atuação relacional. In: S. F. C. Almeida (Ed.), Psicologia Escolar: Ética e competências na formação e atuação profissional (pp. 59-82). Campinas, SP: Alínea.

Marinho-Araujo, C. M., & Almeida, S. F. C. (2005). Psicologia Escolar: Recriando identidades, desenvolvendo competências. In: A. M. Martínez (Ed.), Psicologia Escolar e compromisso social: Novos discursos, novas práticas (pp. 269-287). Campinas, SP: Alínea.

Marinho-Araujo, C. M. & Almeida, S. F. C. (2014). Psicologia Escolar: Construção e consolidação da identidade profissional. Campinas, SP: Alínea.

Martín-Baró, I. (1986/2011). Para uma Psicologia da Libertação. In: R. S. L. Guzzo & F. Lacerda Júnior (Eds.), Psicologia social para a América Latina: O resgate da psicologia da libertação (pp. 181-197). Campinas, SP: Alínea.

Martín-Baró, I. (1989/2011). Desafios e perspectivas da Psicologia latino-americana. In: R. S. L. Guzzo & F. Lacerda Júnior (Eds.), Psicologia social para a América Latina: O resgate da psicologia da libertação (pp. 199-219). Campinas, SP: Alínea.

Martínez, A. M. (Ed.). (2005). Psicologia Escolar e compromisso social: Novos discursos, novas práticas. Campinas, SP: Alínea.

Montero, M. (2011). Ser, fazer e parecer: Crítica e libertação na América Latina. In: R. S. L. Guzzo & F. Lacerda Júnior (Eds.), Psicologia social para a América Latina: O resgate da psicologia da libertação (pp. 87-100). Campinas, SP: Alínea.

Moreira, M. I. C. (2008). Pesquisa-intervenção: Especificidades e aspectos da interação entre pesquisadores e sujeitos de pesquisa. In: L. R. Castro & V. L. Besset (Eds.), Pesquisa-intervenção na infância e na juventude (pp. 409-432). Rio de Janeiro, RJ: Nau Editora.

Moreira, A. P. G., & Guzzo, R. S. L. (2014). A Psicologia que defendemos na escola que vivemos: Uma contribuição dos bastidores do Voo da Águia. In: R. S. L. Guzzo (Ed.), Psicologia Escolar: Desafios e bastidores na educação pública (pp. 13-26). Campinas, SP: Alínea.

Neves, M. M. B. J., & Almeida, S. F. C. (2003). A atuação da Psicologia Escolar no atendimento aos alunos encaminhados com queixas escolares. In S. F. C. Almeida (Ed.), Psicologia Escolar: Compromisso ético e competências na formação e atuação profissional (pp. 83-104). Campinas, SP: Alínea.

Novaes, M. H. (1996a). Perspectivas para o futuro da Psicologia Escolar. In S. M. Weschler, (Ed.), Psicologia Escolar: Pesquisa formação e prática (pp. 51-60). Campinas, SP: Alínea.

Novaes, M. H. (1996b). Visão transdisciplinar na formação do psicólogo. In S. M. Weschler, (Ed.), Psicologia Escolar: Pesquisa formação e prática (pp. 127-136). Campinas, SP: Alínea.

Novaes, M. H. (2003). Repensando a formação e o exercício profissional do psicólogo escolar na sociedade pós-moderna. In: S. F. C. Almeida (Ed.), Psicologia Escolar: Ética e competências na formação e atuação profissional (pp. 127-134). Campinas, SP: Alínea.

Nunes, L. V. (2016). Indicadores do perfil profissional do psicólogo escolar das Equipes Especializadas de Apoio à Aprendizagem da Secretaria de Educação do DF (Dissertação de mestrado não publicada). Universidade de Brasília, Brasília.

Oliveira, M. K. (2004). Ciclos de vida: Algumas questões sobre a psicologia do adulto. Educação e Pesquisa, 30(2), 211-229. doi: https://doi.org/10.1590/S1517-97022004000200002

Parisí, E. R. (2016). Prefácio. In: D. U. Hur & F. Lacerda Júnior (Eds.), Psicologia, políticas e movimentos sociais (pp. 7-9). Petrópolis, RJ: Vozes.

Parker, I. (2014). Revolução na Psicologia: Da alienação à emancipação. Campinas, SP: Alínea.

Rocha, N. M. D. (2007). História contemporânea da Psicologia Escolar Educacional no Brasil: A contribuição do GT de Psicologia Escolar Educacional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação ANPEPP. Apresentação no VIII Congresso de Psicologia Escolar e Educacional, São João Del Rey.

Sampaio, S. M. R. (2007). A educação e a educação do psicólogo: Ideias e práticas de pesquisa-ação-formação. In: H. R. Campos (Ed.), Formação em Psicologia Escolar: Realidades e perspectivas (pp. 89-106). Campinas, SP: Alínea.

Sampaio, S. M. R. (2009). Explorando possibilidades: O trabalho do psicólogo na educação superior. In: C. M. Marinho-Araujo (Ed.), Psicologia Escolar: Novos cenários e contextos de pesquisa, formação e prática (pp. 203-219). Campinas, SP: Alínea.

Souza, T. Y., Branco, A. M. C. U. A., & Oliveira, M. C. S. L. (2008). Pesquisa qualitativa e desenvolvimento humano: Aspectos históricos e tendências atuais. Fractal, 20 (2), 357-376. doi: https://doi.org/10.1590/S1984-02922008000200004

Souza, V. L. T., Petroni, A. P., Dugnani, L. A. C., Barbosa, E. T., & Andrada, P. C. (2014). O psicólogo na escola e com a escola: A parceria como forma de atuação promotora de mudanças. In: R. S. L. Guzzo (Ed), Psicologia Escolar: Desafios e bastidores na educação pública (pp. 27-54). Campinas, SP: Alínea.

Vygotsky, L. S. (1982/2004). Teoria e método em Psicologia. São Paulo, SP: Martins Fontes.

Wechsler, S. M. (Ed.). (1996). Psicologia Escolar: Pesquisa formação e prática. Campinas, SP: Alínea.

Witter, G. P. (1999). Psicólogo escolar no Ensino Superior e a Lei de Diretrizes e Bases. In: R. S. L. Guzzo (Ed.), Psicologia Escolar: LDB e educação hoje (pp. 83-103). Campinas, SP: Alínea.

Wolff, E. A. (2011). Uma Psicologia para América Latina. In: R. S. L. Guzzo & F. Lacerda Júnior, Psicologia social para a América Latina: O resgate da psicologia da libertação (pp. 101-120). Campinas, SP: Alínea.

Zanella, A. V., Reis, A. C., Titon, A. P., Urnau, L. C., & Dassoler, T. R. (2007). Questões de método em textos de Vygotski: Contribuições à pesquisa em Psicologia. Psicologia & Sociedade, 19(2), 25-33.




DOI: https://doi.org/10.18256/2175-5027.2019.v11i1.3018

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Lorena de Almeida Cavalcante, Claisy Marinho-Araujo

ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

  Periódicos CAPES
DOAJ.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
latindex.jpg
  Diadorim.jpg  SIS
  erihplus.png  
circ.png