Savoring Para Docentes: experiências, processos e estratégias formativas

Luis Miguel Correia Marujo Picado

Resumo


A profissão docente revela indicadores de  mal-estar e neste contexto a auto-regulação das emoções negativas tem merecido estudo teórico e empírico, faltando no âmbito da psicologia positiva emergente estudar-se modelos de regulação das emoções positivas, como por exemplo o modelo de Savoring proposto Bryant e Veroff (2007). Este trabalho teve como principais objetivos: explicar o conceito de savoring no âmbito do Modelo de Savoring de Bryant e Veroff (2007), caracterizar, no contexto da docência, as principais estratégias de savoring desenvolvidos a partir do Ways of Savoring Checklist (WOSC) e discutir a aplicação do savoring ao âmbito da formação de professores. Considerando o material levantado afirma-se a importância da regulação emocional promovida pelo modelo de savoring e a sua aplicação ao contexto docente, parecendo fundamental que a formação de professores promova a construção de estratégias de savoring que tenham efeitos na qualidade de vida dos docentes. Seria, igualmente importante, testar em contexto real a eficácia de um programa de desenvolvimento de estratégias de savoring e o seu impacto no bem-estar dos docentes.

Palavras-chave: savoring; estratégias de savoring; modelo de savoring; formação de professores.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18256/2175-5027/psico-imed.v4n2p705-714

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons

Revista de Psicologia da IMED, da IMED é licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

 DOAJ.jpg Periódicos CAPES
latindex.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
Diadorim.jpg
    SIS
circ.png