Idoso, depressão e aposentadoria: Uma revisão sistemática da literatura

Michele Macedo Da Silva, Virgínia Turra, Isabelle Patriciá Freitas Soares Chariglione

Resumo


A aposentadoria refere-se a um processo de mudanças que podem ser entendidas de maneira bastante diferente por aqueles que se aposentam. Neste estudo, levantou-se a hipótese de que a aposentadoria se refere a um processo gradativo de perdas que, no envelhecimento, se relaciona diretamente com a possibilidade do desencadeamento da depressão. O objetivo deste estudo foi verificar quais reflexões e resultados são apresentados em estudos nacionais e internacionais que discutem o processo de envelhecer, a aposentadoria e a depressão na última década. Para tanto, foi realizada uma revisão sistemática da literatura com as palavras-chave depressão/depression, idosos/seniors e aposentadoria/retirement, em bases de dados eletrônicas, entre 2009 e 2018. Foram analisados 13 artigos que, organizados em quatro categorias temáticas demonstraram que dificilmente a aposentadoria é considerada como um fator de risco à saúde em todas as fases da vida e como agente causador de depressão em idosos. Assim, conclui-se a necessidade da problematização dessas constatações, visto que o fenômeno da aposentadoria precisa ser pensado face às diversas condições que podem estar sobrepostas na experiência do idoso que se aposenta.


Palavras-chave


Aposentadoria; Depressão; Idoso; Revisão Sistemática da Literatura

Texto completo:

PDF HTML

Referências


Abreu, T., Fernandes-Eloi, J., & Sousa, A. (2017). Reflexões acerca dos Impactos Psicossociais da Institucionalização de Idosos no Brasil. Revista Kairós: Gerontologia, 20(2), 333-352. doi: http://dx.doi.org/10.23925/2176-901X.2017v20i2p333-352

Alvarenga, L. N., Kiyan, L., Bitencourt, B., & Wanderley, K. S. (2009). Repercussões da aposentadoria na qualidade de vida do idoso. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 43(4), 796-802. doi: https://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342009000400009

Antunes, I. G., Novak, M. T. P., & Miranda, V. R. (2014). O Processo de envelhecer na atualidade na visão do idoso. Psicol. Argum., 32(79), Supl. 1, 155-164. doi: https://dx.doi.org/10.7213/psicol.argum.32.S01.AO14

Antunes, M. H., & Moré, C. L. O. (2016). O campo. Aposentadoria, saúde do idoso e saúde do trabalhador: revisão integrativa da produção brasileira. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, 16(3), 248-258. doi: https://dx.doi.org/10.17652/rpot/2016.3.681

Antunes, M. H., Soares, D. H. P., & Silva, N. (2015). Orientação para aposentadoria nas organizações: histórico, gestão de pessoas e indicadores para uma possível associação com a gestão do conhecimento. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, 5(1), 43-63. Retrived from http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc

Barbosa, F. O., Macedo, P. C. M., & Silveira, R. M. C. (2011). Depressão e o suicídio. Rev. SBPH, 14(1), 233-243. Retrived from http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582011000100013&lng=pt&nrm=iso

Batistoni, S. S. T. (2007). Sintomas depressivos na velhice: estudo prospectivo de suas relações com variáveis sócio-demográficas e psicossociais. (Tese de doutorado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo.

Canizares, J. C. L., & Jacob, F. W. (2011). Fatores de risco à senilidade na transição à aposentadoria. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 14(3), 425-432. Retrived from http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v14n3/v14n3a03.pdf

Choi, K. S., Stewart, R., & Dewey, M. (2013). Participation in productive activities and depression among older Europeans: Survey of Health, Ageing and Retirement in Europe (SHARE). International journal of geriatric psychiatry, 28(11), 1157-1165. doi: https://doi.org/10.1002/gps.3936

Dantas, I. C., Pinto Junior, E. P., Medeiros, K. K. A. S., & Souza, E. A. (2017). Perfil de morbimortalidade e os desafios para a atenção domiciliar do idoso brasileiro. Revista Kairós Gerontologia, 20(1), 93-108. Retrived from https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/32058

De Morais, E., Carvalho, C., Euqueres, L., Viana, F., Fantinati, A., & Rassi, S. (2018). Qualidade de vida e sintomas de depressão e ansiedade em portadores de insuficiência cardíaca crônica. Revista EVS - Revista de Ciências Ambientais e Saúde, 45(1), 71-79. doi:http://dx.doi.org/10.18224/evs.v45i1.6286

Espírito Santo, F. H., Góes, P. M. F., & Chibante, C. L. P. (2014). Limites e possibilidades do idoso frente à aposentadoria. Revista Kairós: Gerontologia, 17(4), 323-335. Retrived from https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/24244/17434

Fleck, M., Lafer, B., Sougey, E., Porto, J., & Brasil, M. (2005). Diretrizes da Associação Médica Brasileira para o tratamento da depressão. Rev. Bras. Psiquiatr., 25(2), 114-122. doi: https://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462003000200013

Fontoura, D. S., Doll, J., & Oliveira, S. N. (2015). The Challenge of Retiring in the Contemporary World. Educ. Real., 40(1), 53-79. doi: https://dx.doi.org/10.1590/2175-623645774

França, L. H. F. P., Menezes, G. S., Bendassolli, P. F., & Macedo, L. S. S. (2013). Aposentar-se ou continuar trabalhando? O que influencia essa decisão? Psicologia. Ciência e Profissão, 33(3), 548-563. Retrived from http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932013000300004&lng=en&nrm=iso

França, P. R. R. (2016). O passado, o presente, o futuro e uma nova categoria social: o servidor público aposentado. Soc. estado., 31(2), 547-552. Retrived from http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922016000200547&lng=en&nrm=iso

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (2004, abril). Orçamento e Gestão. Contagem Populacional. Retrived from https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/2013-agencia-de-noticias/releases/12757-asi-em-2030-cerca-de-40-da-populacao-brasileira-devera-ter-entre-30-e-60-anos.html

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Censo Demográfico. Rio de Janeiro: IBGE.

Kypraiou, A., Sarafis, P., Tsounis, A., Bitsi, G., Andreanides, E., Constantinidis, T., ... Malliarou, M. (2017). Depression and anxiety in Greek male veterans after retirement. Military medicine, 182(3-4), e1639-e1644. Retrived from https://academic.oup.com/milmed/article/182/3-4/e1639/4099770

Ladeira, M., Costa, D., Costa, D., Ferreira, V. C., Nascimento, R., & Costa, M. P. (2017). SIGNIFICADO DO TRABALHO PARA O IDOSO. Revista Vianna Sapiens, 8(1), 32. Retrived from http://viannasapiens.com.br/revista/article/view/216

Leandro-França, C., Murta, S. G., & Iglesias, F. (2014). Planejamento da aposentadoria: uma escala de mudança de comportamento. Rev. bras. orientac. prof, 15(1), 75-84. Retrived from http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-33902014000100009&lng=pt&nrm=iso

Mafra, S. C. T. (2011). A tarefa do cuidar e as expectativas sociais diante de um envelhecimento demográfico: a importância de ressignificar o papel da família. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 14(2), 353-363. Retrived from http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232011000200015&lng=en&nrm=iso

Mendes, R. S. S. B., Gusmão, J. L., Faro, A. C. M., & Leite, R. C. B. O. (2005). A situação social do idoso no Brasil: uma breve consideração. Acta paulista de enfermagem, 18(4), 422-426. Retrived from http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002005000400011&lng=en&nrm=iso

Mesquita, D. L. M., Oliveira, K. A., Souza, C. L., & Nascimento, J. C. (2014). Depressão no processo do envelhecimento humano. In: Anais do 11º Congresso Internacional da Rede Unida. Revista Interface - Comunicação, Saúde, Educação, supl. 3.

Muenzer, T. M. G., & Alves, V. P. (2011). A percepção da velhice por jovens militares. Revista Kairós: Gerontologia, 14(3), 131-141. Retrived from https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/10055

Oliveira, M. S. S., Silva, M. S. F., & Drumond, M. R. S. (2016). Saúde Mental do Idoso com enfoque na Depressão. Revista e-Ciência, 4(1), 26-33. doi: http://dx.doi.org/10.19095/rec.v4i1.95

Organização Mundial de Saúde (OMS). (2005). Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília, DF: Organização Pan-Americana da Saúde. Retrived from http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/envelhecimento_ativo.pdf

Organização Mundial de Saúde (OMS) (2002). Relatório Mundial da Saúde. Ministério da Saúde. Direção-Geral da Saúde, Lisboa. Retrived from http://www.who.int/whr/2001/en/whr01_djmessage_po.pdf

Papalia, D. E., Olds, S. W., & Feldman, R. D. (2006). Desenvolvimento humano. Porto Alegre: Artmed.

Pinho, M. X., Custodio, O., & Makdisse, M. (2009). Incidência de depressão e fatores associados em idosos residentes na comunidade: revisão de literatura. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 12(1), 123-140. doi: https://dx.doi.org/10.1590/1809-9823.2009120111

Santana, F. S., Nascimento, D. C., Freitas, J. P. M., Miranda, R. F., Muniz, L. F., Santos Neto, L., ... Balsamo, S. (2014). Assessment of functional capacity in patients with rheumatoid arthritis: implications for recommending exercise. Revista. Brasileira de Reumatologia, 54(5), 378-385. Retrived from http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042014000500378&lng=en&nrm=iso

Schofield, D. J., Shrestha, R. N., Percival, R., Kelly, S. J., Passey, M. E., & Callander, E. J. (2011). Quantifying the effect of early retirement on the wealth of individuals with depression or other mental illness. Br J Psychiatry.,198(2):123-128. Retrived from https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21282782

Silva, S. F. (2011). Relação entre Trabalho, aposentadoria e lazer nas expressões de idosos que frequentam bares em Palmas-TO. Retrived from www.portaldoenvelhecimento.org.br/noticias/odontogeriatria/gerontologial

Stela, F., Gobbi, S., Corazza, D. I., & Costa, J. L. R. (2002). Depressão no idoso: Diagnóstico, Tratamento e Benefícios da Atividade Física. Motriz, 8(3), 91-98. Retrived from https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/2544.pdf

Terra, N. L., Silva, R., & Schimidt, O. F. (2001). Tópicos em Geriatria II. Instituto de Geriatria e Gerontologia, PUCRSS, Porto Alegre.

Xavier, C. M. N., Bueno, K. M. P., Assis, L. O., Almeida, S. C., & Assis, M. G. (2017, maio/agosto). A aposentadoria na perspectiva ocupacional: continuidade do curso de vida e novas possibilidades. Rev Ter Ocup Univ São Paulo, 28, 214-220. doi: https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v28i2p214-220




DOI: https://doi.org/10.18256/2175-5027.2018.v10i2.2858

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Michele Macedo Da Silva, Virgínia Turra, Isabelle Patriciá Freitas Soares Chariglione

ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

  Periódicos CAPES
DOAJ.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
latindex.jpg
  Diadorim.jpg  SIS
  circ.png