Vitimização e Percepção do Bullying: Relação com a Sintomatologia Depressiva de Adolescentes

Jaqueline Gomes Cavalcanti, Maria da Penha de Lima Coutinho, Adriele Vieira de Lima Pinto, Karla Costa Silva, Emerson Araújo Do Bú

Resumo


A presente pesquisa objetivou conhecer a relação entre vitimização, percepção acerca do bullying, e sintomatologia depressiva no contexto de adolescentes escolares. Para isso, contou-se com uma amostra de 243 adolescentes com uma média de idade de 14,81 (DP=1,41). Esses responderam à Escala de Percepção sobre o Bullying Escolar, à Escala Califórnia de Vitimização do Bullying, e ao Inventário de Depressão Infantil (CDI-20). Os principais resultados apontaram para efeitos da vitimização na percepção do enfrentamento frente ao bullying e na sintomatologia depressiva. Também foram verificados que os alunos do sexo feminino, do ensino médio, que se sentem seguros na escola, apresentaram uma maior percepção de enfrentamento frente ao bullying. Já os alunos do sexo masculino, do ensino fundamental, que se sentem inseguros na escola, apresentam-se como sendo os mais vitimizados. Quanto à sintomatologia depressiva, os alunos do ensino fundamental e que se sentem inseguros na escola, apontaram para maiores índices. Ademais, confia-se que esses achados podem contribuir para um aprofundamento teórico e conceitual acerca do bullying e seu correlato com a depressão em escolares adolescentes. Espera-se que os resultados desse estudo possam contribuir para implementação de políticas públicas voltadas para promoção de saúde desse grupo identitário.


Palavras-chave


bullying; adolescentes; depressão

Texto completo:

PDF HTML

Referências


Aglio, D. D. D., & Hutz, C. S. (2004). Depressão e desempenho escolar em crianças e adolescentes institucionalizados. Psicologia: Reflexão e Crítica, 17(3), 341-350. doi: https://doi.org/10.1590/S0102-79722004000300008

Araújo, L. C. (2011). As Representações Sociais Dos Estudantes Acerca Do Bullying No Contexto Escolar. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa. Retrieved from: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6889

Brasil, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2013). Pesquisa Nacional de Saúde Escolar 2012. Rio de Janeiro, Brasil. pp. 256.

Casarin, N. E. F., & Ramos, M. B. J. (2007). Família e aprendizagem escolar. Revista Psicopedagogia, 24(74), 182-201. Retrieved from: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862007000200009&lng=pt&tlng=pt

Calbo, A. S., Busnello, F. B., Rigoli, M. M., Shaefer, L. S., & Kristensen, C. H. (2009). Bullying na escola: comportamento agressivo, vitimização e conduta pró-social entre pares. Contextos Clinicos, 2(2), 73-80. Retrieved from: http://docplayer.com.br/8242540-Bullying-na-escola-comportamento-agressivo vitimizacao-e-conduta-pro-social-entre-pares.html.

Cavalcanti, J. G. (2017). Bullying e suas implicações na adolescência: um estudo psicossociológico. (Dissertação de mestrado não publicada). Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Paraíba, Brasil.

Chen, Y. Y., & Huang, J. H. (2015). Precollege and in-college bullying experiences and health-related quality of life among college students. Pediatrics, 135, 18-25. doi: https://doi.org/10.1542/peds.2014-1798

Continente, X. G., Giménez, A. P., & Adell, M. N. (2010). Factores relacionados con el acoso escolar (bullying) en los adolescentes de Barcelona. Gaceta Sanitaria, 24(2), 103-108. doi: https://doi.org/10.1016/j.gaceta.2009.09.017

Coutinho, M. P. L., Silva, C. M. L., & Araújo, l. S. (2009). O adolescente e o bullying no contexto escolar: um estudo psicossociológico. In: IV Conferência Brasileira Sobre Representações Sociais. Tema central: A escola Brasileira de Representações Sociais. 2-4 set. Rio de Janeiro: UERJ.

Coutinho, M. P. L, Pinto, A. V. L., Cavalcanti, J. G., Araújo, L. S., & Coutinho, M. L. (2016). Relação entre Depressão e qualidade de vida de adolescentes no contexto escolar. Psicologia, Saúde & Doenças, 17(3), 28-41. doi: https://doi.org/10.15309/16psd170303

Dellecave, M. R. (2013). O bullying na percepção de meninos e meninas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. Recuperado em 14 de janeiro. 2017, de https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/107435

Evans, C. B. R., Fraser, M. V., & Cotter, K. L. (2014). The effectiveness of school-based bullying prevention programs: A systematic review Show more. Aggression and Violent Behavior, 19(5), 532–544. doi: https://doi.org/10.1016/j.avb.2014.07.004

Forlim, B. G.; Stelko-Pereira, A. C. & Williams, L. C. A. (2014). Relação entre bullying e sintomas depressivos em estudantes do ensino fundamental. Estudos de Psicologia, Campinas, 31(3), p. 367-375. Recuperado de: http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v31n3/05.pdf

Francisco, M. V., & Libório, R. M. C. (2009). Um estudo sobre bullying entre escolares do ensino fundamental. Psicologia: Reflexão e Crítica, 22(2), 200-207.

Garbin, C. A. S., Gatto, R. C. J., & Garbin, A. J. Í. (2016). Prevalência de bullying em uma amostra representativa de adolescentes. Archives of health investigation, 5(5),256-261. doi:10.21270/archi.v5i5.1701.

Grolli, V., Wagner, M. F., & Dalbosco, S. N. P. (2017). Sintomas Depressivos e de Ansiedade em Adolescentes do Ensino Médio. Revista de Psicologia da IMED, 9(1), 87-103. doi: https://doi.org/10.18256/2175-5027.2017.v9i1.2123

Hunter, S. C., Boyle, J. M., & Warden, D. (2007). Perceptions and correlates of peer‐victimization and bullying. British Journal of Educational Psychology, 77(4), 797-810. doi: https://doi.org/10.1348/000709906X171046

Kodish, T., Herres, J., Shearer, A., Atte, T., Fein,J., & Diamond, G. (2016). Bullying, depression, and suicide risk in a pediatric primary care sample. Crisis, 37(1), 241-246. doi: https://doi.org/10.1027/0227-5910/a000378

Leão, L. G. R. (2010). O fenômeno bullying no ambiente escolar. Revista FACEVV, Vila Velha, 4, pp.119-135. Recuperado de: http://faculdadecnecbento.cnec.br/wp-content/uploads/sites/52/2015/10/O-FEN%C3%94MENO-BULLYING-NO-AMBIENTE-ESCOLAR.pdf

Lisboa, C., Braga, L. L., & Ebert, G. (2009). O fenômeno bullying ou vitimização entre pares na atualidade: definições, formas de manifestação e possibilidades de intervenção. Contextos Clínicos, 2(1), 59-71. Recuperado de: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-34822009000100007&lng=pt&tlng=pt

Monks, C. P., & Smith, P. K. (2006). Definitions of bullying: Age differences in understanding of the term, and the role of experience. British Journal of Developmental Psychology, 24(4), 801-821. doi: https://doi.org/10.1348/026151005X82352

Moura, D. R., Cruz, A. C. N., & Quevedo, L. A. (2011). Prevalência e características de escolares vítimas de bullying. Jornal de Pediatria, 87(1), 19-23. doi: https://doi.org/10.2223/JPED.2042

Oliveira-Brochado, F., & Oliveira-Brochado, A. (2008). Estudo da presença de sintomatologia depressiva na adolescência. Revista Portuguesa de Saúde Pública, 26(2), 27-36.

Olweus, D. (2013). School bullying: Development and some important challenges. Annual Review of Clinical Psychology, 9(1), p. 751-780. doi: https://doi.org/10.1146/annurev-clinpsy-050212-185516

Reppold, C. T., & Hutz, C. S. (2003). Prevalência de indicadores de depressão entre adolescentes no Rio Grande do Sul. Avaliação Psicológica [online]. Recuperado de: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S167704712003000200008

Ribeiro, K. C. S., Coutinho, M. P. L., & Nascimento, E. S. (2010). Representação social da depressão em uma Instituição de Ensino da Rede Pública. Psicologia: Ciência e Profissão, 30(3), 448-463. doi: https://doi.org/10.1590/S1414-98932010000300002

Rigby, K. E. N. (2000). Effects of peer victimization in schools and perceived social support on adolescent well-being. Journal of adolescence, 23(1), 57-68. doi: https://doi.org/10.1006/jado.1999.0289

Santos, L. C. S., Martins, M., Souza Filho, M.D. de, Carvalho e Martins, M. C. de, & Souza, E. M. S. del. (2013). A cultura bullying na escola a partir do olhar das vítimas.

Santos, L., Martins, M., Souza Filho, M., Martins, M., & Souza, E. (2013). A cultura bullying na escola a partir do olhar das vítimas. Estudos e Pesquisas em Psicologia, 13(1), 27-40. doi: https://doi.org/10.12957/epp.2013.7881. Recuperado de: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/epp/v13n1/v13n1a03.pdf

Santos, M. M., & Kienen, N. (2014). Características do bullying na percepção de alunos e professores de uma escola de ensino fundamental. Temas em Psicologia, 22(1), 161-178. doi: https://doi.org/10.9788/TP2014.1-13

Santos, J. A. D., Cabral-Xavier, A. F., Paiva, S. M., & Leite-Cavalcanti, A. (2014). The prevalence and types of bullying in 13 to 17 year-old Brazilian schoolchildren. Revista de salud publica, 16(2), 173-183. doi: https://doi.org/10.15446/rsap.v16n2.30302

Silva, C. M. L. (2010). Bullying e depressão no contexto escolar: um estudo psicossociológico. Dissertação de Mestrado em Psicologia Social. Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa. Recuperado de: http://bdtd.biblioteca.ufpb.br/handle/tede/7004

Silva, F. K. C. V. (2015). Bullying no ambiente escolar: percepções sobre bullying no CEM 03 de Ceilândia - Distrito Federal e possibilidades de enfrentamento. Trabalho de conclusão de curso (Especialização em Educação em e para os Direitos Humanos no Contexto da Diversidade Cultural). Universidade de Brasília, Brasília.

Smith, P. K., Cowie, H., Olafsson, R. F., & Liefooghe, A. P. (2002). Definitions of bullying: A comparison of terms used, and age and gender differences, in a Fourteen–Country international comparison. Child development, 73(4), 1119-1133. doi: https://doi.org/10.1111/1467-8624.00461

Serpa, A. L., & Pontes, L. A. F. (2013). Bullying escolar e sua percepção pelos alunos: um estudo do SARESP. Estudos em Avaliação Educacional, 24(54), 118-141. doi: https://doi.org/10.18222/eae245420131905

Sousa, R. F. C. de (2013). Bullying: agressão e vitimização em contexto escolar: repercussão ao nível da autoestima e da depressão. Dissertação de Mestrado. Universidade Católica Portuguesa, Lisboa. Recuperado de: http://repositorio.ucp.pt/handle/10400.14/17352.

Vacarri, V. L. (2012). Resiliência e bullying: a possibilidade da metamorfose diante da violência. Recuperado em 23 de setembro. 2016, da: http://bvsms.saude.gov.br/

Vieira, I. S., Torales, A. P. B., Vargas, M. M., & da Cunha Oliveira, C. C. (2016). Atitudes de alunos expectadores de práticas de bullyng na escola/Attitudes of bullying practices bystanders students at school. Ciência, Cuidado e Saúde, 15(1), 163-170. doi: https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v15i1.29403

Wang, J., Nansel, T. R., & Iannotti, R. J. (2011). Cyber and traditional bullying: Differential association with depression. Journal of adolescent health, 48(4), 415-417. doi: https://doi.org/10.1016/j.jadohealth.2010.07.012.

Witter, G. P. (2010). Ponto de vista: Violência e escola. Temas em Psicologia, 18(1), 11-15.




DOI: https://doi.org/10.18256/2175-5027.2018.v10i1.2725

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Jaqueline Gomes Cavalcanti, Maria da Penha de Lima Coutinho, Adriele Vieira de Lima Pinto, Karla Costa Silva, Emerson Araújo Do Bú

ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

  Periódicos CAPES
DOAJ.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
latindex.jpg
  Diadorim.jpg  SIS
  circ.png