Introjeção de Normas Sociais e Expressão Indireta de Preconceito em Crianças

Amanda Cezar Vrijdags, Sheyla Christine Santos Fernandes

Resumo


Este trabalho visa contribuir com o estudo da expressão indireta do preconceito contra negros em crianças considerando o papel da introjeção das normas sociais. Objetivou-se analisar a expressão indireta do preconceito em crianças de 5 a 10 anos de idade. Especificamente, avaliou-se expressão indireta do preconceito: 1) em função de três contextos de resposta; 2) em função da cor da pele; 3) comparando crianças de 5 a 7 anos versus 8 a 10 anos. Contou-se com a participação de 40 crianças de uma escola municipal da cidade de Maceió. Para comparar as variáveis envolvidas, foram realizadas técnicas de estatística descritiva e o teste de associação X2 (qui-quadrado). Os resultados indicaram que existe uma relação entre contexto e expressão do preconceito, que pode estar relacionada com as hipóteses da expressão indireta de preconceito racial. A faixa etária não pareceu exercer uma diferença significativa na expressão do preconceito. Concluiu-se que as crianças expressam preconceito de uma forma sutil e indireta, uma vez que o fazem somente quando existe uma justificativa para isso que não seja a cor da pele do alvo. 


Texto completo:

PDF HTML

Referências


Aboud, F. E. (1988). Children and prejudice. Oxford: Brasil Blackwell.

Allport, G. (1954). The nature of prejudice. Cambridge: Addison-Wesley.

Camino, L., Silva, P., Machado, A., & Pereira, C. (2001). A face oculta do racismo no Brasil: Uma análise psicossociológica. Revista de psicologia política, 1, 13-36. doi: https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.10498

Camino, L., Tavares, T. L., Rosas, A. R. R., Álvaro, J. L., & Garrido, A. (2014). Repertórios discursivos de estudantes universitários sobre cotas raciais nas universidades públicas brasileiras. Psicologia & Sociedade, 26, 117-128. doi: https://doi.org/10.1590/s0102-71822014000500013

Costello, K., & Hodson, G. (2014). Explaining dehumanization among children: The interspecies model of prejudice. British Journal of Social Psychology, 53(1), 175-197. doi: https://doi.org/10.1111/bjso.12016

dos Santos, S. A., Cavalleiro, E., Barbosa, M. I. S., & Ribeiro, M. (2008). Ações afirmativas: Polêmicas e possibilidades sobre igualdade racial e o papel do Estado. Estudos Feministas, 16(3), 913-929. doi: https://doi.org/10.1590/s0104-026x2008000300012

Doyle, A. B., & Aboud, F. E. (1995). A longitudinal study of white children’s racial prejudice as a social-cognitive development. Merrill-Palmer Quarterly, 41(2), 210-229. Retrieved from http://www.jstor.org/stable/23090532?seq=1#page_scan_tab_contents

Fernandes, S. C. S. (2011). Crenças raciais e infra-humanização: uma análise psicossocial do preconceito contra negros. (Tese de Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal da Bahia, Bahia.

Fernandes, S. C. S., de Almeida, S. S. M., & do Nascimento, C. B. S. (2009). Análise do preconceito racial em uma amostra de crianças brancas de 5 a 8 anos de idade. Psico, 39(4), 441-447. Retrieved from http://revistaseletronicas.pucrs.br/revistapsico/ojs/index.php/revistapsico/article/view/1451.

França, D. X. D., & Monteiro, M. B. (2004). A expressão das formas indirectas de racismo na infância. Análise Psicológica, 22(4), 705-720. doi: https://doi.org/10.14417/ap.270

França, D. X. D., & Monteiro, M. B. (2013). Social norms and the expression of prejudice: The development of racism aversive in childhood. European Journal of Social Psychology, 43, 263-271. doi: https://doi.org/10.1002/ejsp.1965

Guimarães, A. C., & Pinto, J. M. R. (2016). Discriminação racial na escola: Vivências de jovens negros. Revista Digital de Direito Administrativo, 3(3), 512-524. doi: https://doi.org/10.11606/issn.2319-0558.v3i3p512-524

Killen, M., Mulvey, K. L., & Hitti, A. (2013). Social exclusion in childhood: A developmental intergroup perspective. Child development, 84(3), 772-790. doi: https://doi.org/10.1111/cdev.12012

Jesus, J. G. (2013). O desafio da convivência: Assessoria de diversidade e apoio aos cotistas (2004-2008). Psicologia: Ciência e Profissão, 33(1), 222-233. doi: https://doi.org/10.1590/s1414-98932013000100017

Lima, M. G. D. (2016). O preconceito racial e a trajetória de escolarização na perspectiva de adolescentes e jovens negros. (Dissertação de Mestrado). Centro Universitário de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Lima, M. E. O., & Vala, J. (2004a). As novas formas de expressão do preconceito e do racismo. Estudos de Psicologia, 9(3), 401-411. doi: https://doi.org/10.1590/s1413-294x2004000300002

Lima, M. E. O., & Vala, J. (2004b). Sucesso social, branqueamento e racismo. Psicologia: teoria e pesquisa, 20(1), 11-19. doi: https://doi.org/10.1590/s0102-37722004000100003

Lima, M. E. O., Neves, P. S. C., & Silva, P. B. (2014). A implantação de cotas na universidade: Paternalismo e ameaça à posição dos grupos dominantes. Revista Brasileira de Educação, 19(56), 141-254. doi: https://doi.org/10.1590/s1413-24782014000100008

Lima, M. E. O., Machado, C., Ávila, J., Lima, C., & Vala, J. (2006). Normas sociais e preconceito: O impacto da igualdade e da competição no preconceito automático contra os negros. Psicologia: Reflexão e Crítica, 19(2), 309-319. doi: https://doi.org/10.1590/s0102-79722006000200018

Lins, S. L. B.; Lima-Nunes, A., & Camino, L. (2014). O papel dos valores sociais e variáveis psicossociais no preconceito racial brasileiro. Psicologia & Sociedade, 26(1), 95-105. doi: https://doi.org/10.1590/s0102-71822014000100011

Lopes, F. R. (2009). Infância e diversidade: Concepções e práticas de inclusão de crianças “diferentes”. In IX Congresso Nacional de Educação/III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia (pp. 1611-1621). Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PR.

Máximo, T. A. C. D. O., Larrain, L. F. C. R., Nunes, A. V. D. L., & Lins, S. L. B. (2012). Processos de identidade social e exclusão racial na infância. Psicologia em Revista, 18(3), 507-526. doi: https://doi.org/10.5752/p.1678-9563.2012v18n3p507

Nunes, A. V. L., & Camino, L. (2011). Atitude político-ideológica e inserção social: Fatores psicossociais do preconceito racial? Psicologia & Sociedade, 23(1), 135-143. doi: https://doi.org/10.1590/s0102-71822011000100015

Nunes, S. S. (2010). Racismo contra negros: Um estudo sobre o preconceito sutil. (Tese de Doutorado). Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Pereira, C., Torres, A. R. R., & Almeida, S. T. (2003). Um estudo do preconceito na perspectiva das representações sociais: análise da influência de um discurso justificador da discriminação no preconceito racial. Psicologia: Reflexão e Crítica, 16(1), 95-107. doi: https://doi.org/10.1590/s0102-79722003000100010

Pereira, C., & Vala, J. (2007). Preconceito, normas sociais e justificações para a discriminação das pessoas negras. In Monteiro, M. B. (Org.), Percursos da investigação em Psicologia Social e Organizacional, (pp. 145-164). Lisboa, Portugal: Edições Colibri.

Pettigrew, T., & Meertens, R. (1997). Is subtle prejudice really prejudice? The Public Opinion Quarterly, 61(1), 54-71. doi: https://doi.org/10.1086/297786

Sacco, A. M., Couto, M. C. P., & Koller, S. H. (2016). Revisão sistemática de estudos da psicologia brasileira sobre preconceito racial. Temas em Psicologia, 24(1), 233-250. doi: https://doi.org/10.9788/tp2016.1-16

Silva, K. C. (2014). Normas sociais e expressões do racismo em crianças. (Dissertação de mestrado). Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Sergipe, Brasil.

Sherif, M. (1936). The Psychology of social norms. Nova York: Harper and Row.

Tajfel, H. (1972). La catégorisation sociale. In S. Moscovici (Ed.), Introduction à la psychologie sociale (pp. 272-302). Paris, França: Larousse.

Turra, C., & Venturi, G. (1995). Racismo cordial. São Paulo, SP: Editora Ática.




DOI: https://doi.org/10.18256/2175-5027.2017.v9i2.2026

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista de Psicologia da IMED

ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

  Periódicos CAPES
DOAJ.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
latindex.jpg
  Diadorim.jpg  SIS
  erihplus.png  
circ.png