Dificuldades de aprendizagem na infância e o encaminhamento para psicoterapia: Um estudo de caso

Thais Rosana dos Reis, Fernanda Aparecida Szareski Pezzi

Resumo



As dificuldades de aprendizagem apresentam grande incidência na infância e o encaminhamento para psicoterapia é uma das alternativas utilizadas a fim de solucionar essa questão. Diante deste contexto, esse estudo buscou compreender as dificuldades de aprendizagem na infância e o encaminhamento para a psicoterapia, na percepção de uma criança, sua família e sua professora. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, exploratória, de caráter transversal. Os participantes foram um menino de nove anos, denominado de Caminhoneiro, sua mãe e sua professora. Para coleta de dados utilizou-se da ficha de contato inicial, da anamnese, uma entrevista semiestruturada, um teste de inteligência não-verbal (R2) e o diário de campo. Através da análise de dados qualitativa, os resultados foram agrupados em três categorias: 1) Compreendendo as dificuldades de aprendizagem; 2) A relação criança-família-escola, e o 3) O encaminhamento psicoterapia. A partir dos resultados foi possível compreender que o encaminhamento de Caminhoneiro para a psicoterapia decorreu das dificuldades de aprendizagem, porém quando a escola e família trabalharam em conjunto, o menino começou a sentir-se motivado a aprender. Destaca-se a relevância do diálogo e da relação aluno-família-escola, bem como, do trabalho do psicólogo dentro das instituições de ensino e as suas contribuições nestas situações.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18256/2175-5027/psico-imed.v8n2p208-217

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2175-5027

Licença Creative Commons

Revista de Psicologia da IMED, da IMED é licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

BASES DE DADOS E INDEXADORES

 DOAJ.jpg Periódicos CAPES
latindex.jpg
 
dialnet.png
 
REDIB
Diadorim.jpg
    SIS
circ.png