Estudo do método da resistência elétrica para avaliação da integridade de solo grampeado

Ana Paula Mikos, Sidnei Helder Cardoso Teixeira

Resumo


As obras de melhoria de taludes com solo grampeado são amplamente utilizadas ao longo de rodovias para estabilização de taludes de cortes e aterro. Tal estrutura se diferencia das demais, como muro de gravidade e gabião, por apresentar barras de aço enterradas no solo, envoltas por calda de cimento. O principal problema que ocorre em solo grampeado é a falha no preenchimento com calda de cimento ao longo do furo, o que pode afetar no desempenho da contenção. Como são elementos enterrados, a inspeção é limitada ao campo visual, o que impossibilita definir o comprimento e a integridade dos elementos. Para aprimorar a análise e superar as limitações, os métodos não destrutivos são utilizados para avaliar todos os grampos da contenção sem afetar a estrutura. Dentre eles, o método da resistência elétrica, pode ser utilizado na avaliação da integridade de solo grampeado. A metodologia consiste em comparar a resistência elétrica entre os grampos próximos, e valores diferentes podem indicar falhas executivas ou barras de diferentes tamanhos. O objetivo do presente artigo foi realizar ensaios preliminares em um talude, anterior à construção do solo grampeado, de modo a entender o funcionamento da técnica e avaliar a influência dos parâmetros elétricos do solo. Foi possível perceber que o talude avaliado apresenta variação lateral da resistência elétrica. Portanto, uma futura contenção no local, deve-se atentar à importância da heterogeneidade do solo nos resultados de resistência elétrica.


Palavras-chave


Solo grampeado, métodos não destrutivos, resistência elétrica

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ABU-HASSANEIN, Z. S., BENSON, C. H., BLOTZ, L. R. Eletrical Resistivity of Compacted Clays. Journal of Geotechnical Engineereing, v. 122, n. 5, p. 397-406, 1996.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15749. Medição de resistência de aterramento e de potenciais na superfície do solo em sistemas de aterramento. Rio de Janeiro, 2009.

BOSZCZOWSKI, R. B. Avaliação de propriedades mecânicas e hidráulicas de um perfil de alteração de granito-gnaisse de Curitiba, PR. Tese de Doutorado. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: 2008.

BRAGA, A. C. O. Métodos da eletrorresistividade e polarização induzida aplicados nos estudos da captação e contaminação de águas subterrâneas: uma abordagem metodológica e prática. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual Paulista. Rio Claro, 2006.

CAMPANELLA, R. G.; WEEMEES, I. Development and use of an electrical resistivity cone for groundwater contamination studies. Civil Engineering Department. The University of British Columbia, Vancouver, B.C., Canada: 1990.

CHEUNG, W. M. Non-destructive tests for determining the lengths of installed steel soil nails. Geo Report 133. Geotechnical engineering office. Civil engineering department. Hong Kong, 2003.

CHEUNG, W. M.; LO, D. O. K. Interim report on non-destructive tests for checking the integrity of cement grout sleeve of installed soil nails. Geo Report 176. Geotechnical engineering office. Civil engineering and development department. Hong Kong: 2005.

CHIOSSI, N. J. Geologia Aplicada a Engenharia. Grêmio Politécnico. São Paulo, 1979.

GOWERS, K. R.; MILLARD, S. G. Measurement of concrete resistivity for assessment of corrosion severity of steel using Wenner technique. ACI Materials Journal, n. 96-M66, 1999.

GUIMARÃES NETO, J.M. Estudo de Metodologias Adotadas no Cálculo de Estruturas de Contenção com Solos Grampeados (Soil Nailing) com a Apresentação de um Estudo de Caso. Trabalho Final de Curso, Feira de Santana, BA, Bahia: 2008.

JAYAWICKRAMA, P. W.; TINKEY, Y.; GONG, J.; TURNER, J. Non-Destructive Evaluation of Installed Soil Nails. Report No. FHWA/TX 07–258. Texas: 2007.

LAZARTE, C. A.; ROBINSON, H.; GÓMEZ, J. E.; BAXTER, A.; CADDEN, A.; BERG, R. Soil Nail Walls Reference Manual. Report No. FHWA-NHI-14-007. 2015.

LEE, C. F.; ARUP, O. Review of Use of Non-Destructive Testing in Quality Control in Soil Nailing Works. GEO Report 219 Geotechnical engineering office. Civil engineering and development department. Hong Kong: 2007.

LEITE, C. M. Técnicas de Aterramentos Elétricos. 2ª Edição. Officina de Mydia. São Paulo, 1996.

MAMEDE FILHO, J. Instalações Elétricas Industriais. Editora LTC. 7ª Edição, 2007.

MEDEIROS JR., R. A.; LIMA, M. G. Electrical resistivity of unsaturated concrete using different types of cement. Construction and Building Materials. Novembro, 2016.

MIKOS, A. P. Caracterização geotécnica de campo experimental para avaliação do método não destrutivo da resistência elétrica em solo grampeado. Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2017.

PITTA, C. A.; SOUZA, G. J. T.; ZIRLIS, A. C.; FERREIRA, J. F. C. Quanto tempo durarão as cortinas atirantadas executadas a partir da década de 70? 30 anos? XIII COBRAMSEG. 2006.

PITTA, C. A.; SOUZA, G. J. T.; ZIRLIS, A. C. Alguns detalhes da pratica de execução de solo grampeado. In: VI Conferencia Brasileira de Encostas–COBRAE. 2013.

ORTIGÃO, J. A. R., PALMEIRA, E. M., ZIRLIS, A. Experience with soil mailing in Brazil: 1970-1994. Proceedings of the Institution of Civil Engineers, Geotechnical Engineering. London: 1995.

SANTOS, G.A.F. Soluções de Pregagem para a Estabilização de Taludes: uma Contribuição para o seu Dimensionamento, Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Geotecnia, Departamento de Engenharia Civil, Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade Nova de Lisboa. 2014.

SIGA Jr, O; BASEI, M. A. S.; REIS NETO, J. M.; MARCHIAVELLI, A.; HARARA, O. M. O Complexo Atuba: um cinturão Paleoproterozóico intensamente retrabalhado no Neoproterozóico. Boletim do Instituto de Geociências, Série Científica, USP, v. 26, p. 69-98, 1995.

SOUZA, G. J. T.; PITTA, C. A.; ZIRLIS, A. C. Solo grampeado – aspectos executivos do chumbador. IV COBRAE – Conferência Brasileira sobre estabilidade de encostas. Salvador: 2005.

SOUZA, K. T.; MOURA, R. F.; CINTRA, G. Estudo de alternativas para a construção de malhas de aterramento num solo com alta resistividade elétrica. In: II Congresso de Pesquisa e Inovação da Rede Norte Nordeste de Educação Tecnológica, 2007.




DOI: https://doi.org/10.18256/2358-6508.2018.v5i1.2423

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Ana Paula Mikos, Sidnei Helder Cardoso Teixeira

Licença Creative Commons
Esta obra da Revista de Engenharia Civil IMED está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2358-6508

 Indexadores

DOAJ.jpg   logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png 
SHERPA-RoMEO-long-logo.gif   
 
 miar.png