Custo para implantação dos níveis de desempenho acústico da NBR 15575 em sistemas de vedações verticais

Rafael Vigário Coelho, Abrahão Bernardo Rohden

Resumo


O desempenho das edificações residenciais brasileiras alcançou nova escala a partir da entrada em vigor, em 2013, da ABNT NBR 15575, a Norma de Desempenho. Esta norma traz exigências que vários sistemas de uma edificação devem cumprir para que atendam aos níveis de desempenho mínimo, intermediário ou superior. Um dos sistemas prescritos é o de vedações verticais (externas e internas). O objetivo deste artigo é comparar o custo para adequação dos sistemas de vedações verticais interna e externa de uma edificação residencial multifamiliar aos três níveis de desempenho acústico da NBR 15575. Para isso analisou-se o pavimento tipo de um projeto de edificação residencial multifamiliar, compondo as tipologias necessárias para o atendimento das vedações verticais deste edifício aos três níveis de desempenho acústico da referida norma. A comparação de custo foi realizada entre níveis nas vedações externas e internas, e também entre diferentes materiais (blocos cerâmicos e drywall) nas paredes internas. Os resultados mostram que a diferença de custo para adotar os níveis de desempenho intermediário e superior nas vedações em relação ao nível mínimo é de aproximadamente 11% e 22%, nesta ordem, em relação ao custo das vedações verticais que atendam ao nível mínimo de desempenho. Estes consideráveis aumentos ocorrem principalmente por conta da grande influência que as esquadrias de alumínio e portas de madeira exercem sobre as vedações verticais, dado que o custo destes itens aumenta significativamente de acordo com seus desempenhos acústicos.

Palavras-chave


ABNT NBR 15575; Desempenho acústico; Sistemas de vedações verticais.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


AKKERMAN, Davi; PIERRARD, Juan Frias. Manual ProAcústica sobre a Norma de Desempenho. São Paulo: Rush Gráfica e Editora, 2017. 32 p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10151: Acústica - Avaliação do ruído em áreas habitadas, visando o conforto da comunidade - Procedimento. Rio de Janeiro, 2000. 4 p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15575-1: Edificações habitacionais - Desempenho - Parte 1: Requisitos gerais. Rio de Janeiro, 2013. 60 p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15575-4: Edificações habitacionais - Desempenho - Parte 4: Sistemas de vedações verticais internas e externas. Rio de Janeiro, 2013. 57 p.

GYPSUM. Manual técnico para especificação e montagem de sistemas Gypsum Drywall. Rio de Janeiro: Gypsum Drywall, 2014. 224 p.

HOLTZ, Marcos. Manual ProAcústica para Classe de Ruído das Edificações Habitacionais. São Paulo: O Nome da Rosa Editora, 2017. 36 p.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 15712-3: Building acoustics - Estimation of acoustic performance of buildings from the performance of elements - Part 3: Airborne sound insulation against outdoor sound. Genebra, 2005.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 6241: Performance standards in building - Principles for their preparation and factors to be considered. Genebra, 1984.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 6241: Performance standards in building - Principles for their preparation and factors to be considered. Genebra, 1984.

KAWNEER. Desempenho acústico de esquadrias e NBR 15.575. Santo André: Kawneer Brazil, 2016. 8 p.

KNAUF. Folheto técnico: Paredes Knauf. Rio de Janeiro: Knauf Drywall, 2017. 24 p.

MARTINS, José Carlos. Desempenho de edificações habitacionais: guia orientativo para atendimento à norma ABNT NBR 15575/2013. Brasília: Gadioli Cipolla Comunicação, 2013. 308 p.

PLACO. Guia Placo: Soluções Construtivas. Mogi das Cruzes: Placo do Brasil, 2014. 224 p.

SILVA, Maria Angélica Covelo. Desempenho - Sistemas de alvenaria com blocos cerâmicos Pauluzzi. Sapucaia do Sul: Pauluzzi Produtos Cerâmicos, 2015. 57 p.

TCPO. Tabelas de Composição de Preços para Orçamentos. 13. ed. São Paulo: PINI, 2008.




DOI: https://doi.org/10.18256/2358-6508.2018.v5i2.2385

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Abrahão Bernardo Rohden, Rafael Vigário Coelho

Licença Creative Commons
Esta obra da Revista de Engenharia Civil IMED está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2358-6508

 Indexadores

DOAJ.jpg   logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png 
SHERPA-RoMEO-long-logo.gif   
 
 miar.png