Análise da influência de ligações viga-pilar semirrígidas em estrutura monolítica de concreto armado

Pablo Pol Saraiva, Deise Boito

Resumo


Na presente pesquisa foram avaliadas as influências da redução na rigidez das ligações viga-pilar, como escolha de projeto em estruturas monolíticas de concreto armado. A pesquisa possui caráter quantitativo através do estudo de caso de uma edificação residencial de 7 pavimentos utilizando o software Eberick. O dimensionamento inicial consistiu na estrutura (denominada “estrutura modelo”) com as ligações rígidas, após aplicou-se a redução na rigidez de (5%, 10%, 15%, 20% e 25%) entre as ligações viga-pilar, mantendo-se as mesmas características (concepção estrutural, carregamentos e dimensões dos elementos) da estrutura modelo. Com os resultados obtidos foram comparados os parâmetros de estabilidade global, redistribuição dos esforços, taxa de armadura nos pilares e consumo de aço total da edificação. Através dos resultados conclui-se, que a rigidez entre as ligações tem influência direta no desempenho de uma estrutura e é uma alternativa a ser utilizada de maneira criteriosa em projetos estruturais.


Palavras-chave


Concreto Armado. Dimensionamento. Ligações Monolíticas. Rigidez. Viga-pilar.

Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.18256/2358-6508.2018.v5i1.2304

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pablo Pol Saraiva, Deise Boito

Licença Creative Commons
Esta obra da Revista de Engenharia Civil IMED está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2358-6508

 Indexadores

DOAJ.jpg   logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png 
SHERPA-RoMEO-long-logo.gif   
 
 miar.png