Análise de estabilidade de um aterro sobre solo mole e medidas de melhorias nas condições do solo

Narayana Saniele Massocco

Resumo


Um dos grandes desafios na engenharia é a implantação de obras sobre solos com baixa resistência, o solo mole, por exemplo, possui uma característica de baixa resistência, e, por estar sujeito a prolongados recalques merece um estudo criterioso. Esta pesquisa tem como objetivo analisar a estabilidade de um aterro sobre um trecho de solo mole e, a partir disto indicar medidas para o aumento do fator de segurança do aterro sobre o qual será construído uma rodovia, e, propor melhorias nas condições do solo em relação ao aceleramento de recalque. Primeiramente, com dados dos parâmetros de resistência fornecidos de um perfil de solo mole, foi possível verificar o fator de segurança através do software Slide. Percebeu-se que o solo do aterro, nas condições normais e sem tratamento, obteve um fator de segurança de 0,70, ou seja, menor do que o aceitável em norma, desse modo foi necessária a colocação de bermas de equilíbrio de 12 metros de largura e 1,5 metros de altura e a aplicação de geogrelhas com capacidade de 400 kPa, aumentando o fator de segurança para 1,3. Com relação a análise de recalque verificou-se a necessidade de acelerá-lo, a solução se deu pela colocação de 155.028 metros de drenos em um trecho de 350 metros de rodovia.


Palavras-chave


Fator de segurança; Bermas; Drenos; Recalque

Texto completo:

PDF HTML


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2358-6508/rec-imed.v4n1p81-96

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




Direitos autorais 2017 Revista de Engenharia Civil IMED

Licença Creative Commons
Este obra de Revista de Engenharia Civil IMED está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 2358-6508

 Indexadores

 miar.png logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png 
   SHERPA-RoMEO-long-logo.gif