Análise do desempenho de espaçadores no concreto através da corrosão por íons cloreto

Deise Santos Adamatti, Ângela Gaio Graeff, Rafaela de Andrade, Matias Perondi, Luiz Carlos Pinto da Silva Filho

Resumo


O concreto armado é um dos materiais de construção mais utilizados atualmente. Um dos fatores que levaram a essa preferência da esfera construtiva foi a maior durabilidade dos componentes, uma vez que o aço se protege do ambiente externo e consequentemente de uma agressividade intensa pelo cobrimento de concreto empregado/utilizado. Porém, mesmo considerando que um concreto adequadamente dosado, lançado e curado pode ser durável, casos de deterioração prematura das estruturas de concreto podem ocorrer, trazendo à tona a importância do controle dos fatores responsáveis pela degradação natural da estrutura. Dentre os fatores de deterioração, destaca-se a corrosão de armaduras, por sua elevada incidência e potencial de dano. Nas estruturas de concreto armado faz-se a utilização de espaçadores para garantir um cobrimento especificado em projeto e o consequente confinamento do aço, garantindo assim um aumento da vida útil da estrutura. Porém, a interface espaçador-concreto torna-se um ponto frágil para a entrada de agentes agressivos, como íons cloretos. O objetivo deste trabalho visa estudar a influência desta interface utilizando espaçadores de diferentes materiais. Para a viabilização do estudo, foi utilizada uma técnica de aceleração de corrosão, baseada no ensaio CAIM (Corrosão Acelerada por Imersão Modificada) com aplicação de tensão constante. Os corpos de prova foram moldados em laboratório, com dimensões estabelecidas pela metodologia de corrosão acelerada, com a utilização de dois tipos de espaçadores (concreto e plástico) e cobrimento estabelecido de 50 mm, além de uma barra de aço com diâmetro de 12,5 mm, simulando uma situação real, foram realizadas dois tipos de cura: úmida e com ciclos de calor. Para análise de dados, as amostras foram ensaiadas, através da microscopia ótica e do ensaio colorimétrico. Este estudo verificou que a escolha de diferentes tipos de materiais para espaçadores e os diferentes tipos de cura é fator determinante para que se tenha uma maior proteção do aço a frente de agentes agressivos. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2358-6508/rec-imed.v3n2p3-15

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista de Engenharia Civil IMED

Licença Creative Commons
Este obra de Revista de Engenharia Civil IMED está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 2358-6508

 Indexadores

 miar.png logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png 
   SHERPA-RoMEO-long-logo.gif