A Teoria dos bens jurídico-penais e o Direito Penal Moderno: uma releitura a partir dos Direitos humanos / The criminal legal interests theory and the modern Criminal Law: a review through Human Rights

Érica Babini Lapa do Amaral Machado

Resumo


Resumo: O trabalho discute a teoria dos bens jurídico-penais, fundamento racionalizador do poder punitivo estatal, questionando-a a partir das demandas do Direito Penal Moderno. O objetivo é confrontar as funções declaradas, no âmbito dogmático, com fundamentos do Direito Penal Moderno, valendo-se para isso, de um conjunto de julgados que trabalham as duas temáticas no Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal. Nesse sentido, a metodologia é de revisão bibliográfica e análise jurisprudencial. Percebeu-se que as funções racionalizadoras têm sido usadas de forma retórica pela doutrina e pela jurisprudência, na medida que implicam formas de expansão do Direito Penal, afastando-se dos escopos para as quais foram idealizadas pelos clássicos iluministas, o que demanda, desse modo, nova releitura da teoria dos bens jurídicos à luz dos Direitos Humanos. 

Palavras Chave: Teoria dos Bens Jurídico Penais; Direito Penal Moderno; Retórica; Expansão; Direitos Humanos

Abstract: The paper discuss the capacity of the criminal legal interests theory, which gives reasoning to the state punitivity, front of the Modern Criminal Law. The author aims to confront the declared functions of the dogmatic with the points of the modern criminal law, using for it decisions from the High Courts. In this sense was used, metodologicaly, literature review and jurisprudencial analisy. The results points to a rhetorical use of the theory, by the the doctrine and cases law analysis, based on evidence of ways of expansionism of criminal law. In this point the paper Proposes the review of the criminal law interests theory through the Human Rights

Key Words: criminal legal interests theory ; modern Criminal Law; Rhetoric; Expansionism, Human Rights


Palavras-chave


Teoria dos Bens Jurídico Penais; Direito Penal Moderno; Retórica; Expanão; Direitos Humanos

Texto completo:

PDF HTML

Referências


AMBOS, Kai. Os Princípios Gerais de Direito Penal no Estatuto de Roma. In: CHOUKR, Fauzi Hassan, AMBOS, Kai (org.). Tribunal Penal Internacional. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2000.

BARATTA, Alessandro. Funções instrumentais e simbólicas do Direito Penal. Lineamento de uma Teoria do Bem jurídico. Revista Brasileira de Ciências Criminais, São Paulo, n. 5, p. 6-23, jan. – mar, 1994.

BRANDÃO, Cláudio. Introdução ao Direito Penal. Análise do sistema penal à luz do Princípio da Legalidade. Rio de Janeiro: Forense, 2002.

BATISTA, Nilo. Introdução Crítica ao Direito Penal Brasileiro. Rio de Janeiro: Revan, 2005.

BRASIL. STJ. HC 121642. Rel. Min. OG FERNANDES DJe 23/08/2010.

BRASIL. STF. HC 96003. Rel. Min. Ricardo Lewandowski. Public 01-07-2009a.

BRASIL. STJ. HC 127791. Rel. Min. Paulo Gallotti. Dje 04/05/2009a.

BRASIL. STF. Recurso em HC 96545/SC. Rel. Min. Ricardo Lewandowski. DJ 28-08-2009b.

BRASIL. STF. HC 92922. Min. Rel. Marco Aurélio. DJ 27/08/2009d.

BRASIL. STF. Recurso em HC 91553. Rel. Min. Carlos Britto. Public 21-08-2009e.

BRASIL. STJ. Resp 91587. Rel. Min. Arnaldo Esteves Lima. Dje: 13.04.09b.

BRASIL. STJ. HC 34422. Rel. Min. Hamilton Carvalhido. Acórdão: 22.05.07. DJe: 10.12.09c.

BRASIL. STJ. HC 2006/0206766-2. Relator: Ministro Og Fernandes. DJe 01/07/2009. Disponível em: http://www.stj.jus.br/SCON/jurisprudencia/doc.jsp?livre=v%EDtima+menor+de+quatorze+anos%2C+seu+consentimento+%E9+irrelevante+&&b=ACOR&p=true&t=&l=10&i=1 Acesso em: 03 out. 2009.

BRASIL. STF. HC 95515. Rel. Min. Ellen Gracie. Public 24-10-2008.

BRASIL. STF. Relator Min. Sepúlveda Pertence, Relator p/ acórdão Min. Cezar Peluso DJ 27-02-2004.

BRASIL. STJ. Resp 472038. Rel. Min. Gilson Dipp. Dje: 25.02.04.

BUSTOS RAMÍREZ, Juan. Sentido y Función del Sistema de Derecho Penal. Revista Peruana de Ciencias Penales, Lima, n. 14, p. 53-61, 2004.

BUSTOS RAMÍREZ, Juan. Control Social y Sistema Penal. Barcelona: PPU, 1987.

CANTERO, José A. Sáinz. La Ciencia del Derecho Penal y su Evolución. Barcelona: Bosch, 1975.

COSTA ANDRADE, Manuel da. A nova lei dos crimes contra a economia. Dec.–Lei 28/84, de 20 de janeiro. Direito Penal Económico e Europeu: textos Doutrinários. Vol I. Problemas Gerais. Coimbra: Coimbra Editora, 1998.

CUNHA, Maria da Conceição Ferreira da. Constituição e crime: uma perspectiva da criminalização e da descriminalização. Porto: Universidade Católica Portuguesa Editora, 1995.

DIAS, Jorge de Figueiredo. Questões Fundamentais do Direito Penal Revisitadas. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1999.

DIAS, Jorge Figueiredo. Direito Penal e Estado-de-Direito material. Revista de Direito Penal, Rio de Janeiro, n. 31, p. 39-53, jan – jun, 1982.

FERNANDÉZ, Gonzalo. Bien Jurídico y Sistema del Delito. Un ensayo de fundamentación dogmática. Montevideo: IBdeF, 2004

FERRAJOLI, Luigi. Direito e Razão: Teoria do Garantismo Penal. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2002.

HASSEMER, Winfried. História das Idéias Penais na Alemanha do Pós-Guerra. Revista Pensar, Fortaleza, n. 4, v. 4, p. 5-50, jan., 1996.

HASSEMER, Winfried. Derecho Penal simbólico y protección de bienes jurídicos, Pena y Estado. Función simbólica de la pena, Barcelona, n. 1, p. 9-22, set-dic, 1991.

HORMAZÁBAL.MALARÉE, Hernan Política penal en el Estado democrático, Anuario de Derecho Penal y Ciencias Penales, Madrid, n. 3, fasc. II, mayo-agosto, p. 333-346, 1984.

JAKOBS, Günther. Teoria e prática da Intervenção. Coleção Estudos de Direito Penal. São Paulo: Manole, 2003.

JESCHECK, Hans- HIRSCH, Joachim. Derecho Penal: obras completas. Buenos Aires: Rubinzal - Culzoni, 1998.

KAUFAMANN, Arthur. A problemática da filosofia do direito ao longo da história. In: KAUFAMANN, Arthur; WINFRIED, Hassemer. Introdução à Filosofia do Direito e à Teoria do Direito Contemporâneas. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.

LISZT, Franz Von. A idéia de fim no Direito Penal. São Paulo: Rideel, 2005.

LISZT, Franz Von. Tratado de Direito Penal Alemão. Trad. e comentários José Higino Duarte Pereira. Tomo I. Campinas: Russell, 2003.

LUIS RIPOLLÉS, José. La contextualización del bien jurídico protegido en un Derecho Penal Garantista. Ciencias Penales. Revista de la Asociación de ciencias penales de Costa Rica, ano 10, n. 15, p. 15 – 27, diciembre, 1998

MACHADO, Érica Babini Lapa do Amaral. TEORIA DOS BENS JURÍDICO-PENAIS: critério retórico de justificação de poder - das funções ao controle da legitimação do jus puniendi. Dissertação. Universidade Federal de Pernambuco, 2010.

MATHIESEN, Thomas. La política del abolicionismo. In Abolicionismo. In: SCHEERER, Hulsman; STEINERT, Christie; DE FOLTER, Mathiesen. Abolicionismo penal. Traducción del inglés por Mariano Alberto Ciafardini y Mrita Lilián Bondanza. Buenos Aires: Ediar, 1989.

MARTÍN, Luis Gracia. Prolegómenos para la lucha por la modernización y expansión del derecho penal y para la crítica del discurso de resistência. Valencia: Tirant lo Blanch, 200

MIR PUIG, Santiago. Estado, Pena y Delito. Colección: Maestros del Derecho Penal. n. 21. Buenos Aires: IBdeF, 2006

MUÑOZ CONDE, Francisco; ARÁN, Mercedes García. Derecho Penal. Parte General. Valencia: Tirant lo Blanch, 2002.

PRADO, Luiz Regis. Bem jurídico-penal e Constituição. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2003.

RAMÍREZ, Juan Bustos. Los bienes jurídicos colectivos. Revista de la Facultade de Derecho Universidad Complutense. Estudios de Derecho Penal en homenaje al Profesor Luis Jimenez de Asua, Madrid, junho, 1986.

ROCCO, Arturo. El Problema y el Método de la Ciência de Derecho Penal. Bogotá: Temis, 1999.

ROSAL, Cobo del; ANTÓN, T. S. Vives. Derecho Penal. Parte General. 5 ed. Valencia: Tirant lo blanch, 1999.

ROXIN, Claus. A proteção de bens jurídicos como função do Direito Penal. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora, 2006.

ROXIN, Claus. Problemas Fundamentais de Direito Penal. 2 ed. Lisboa: Veja, 1993.

ROXIN, Claus. Iniciación al derecho penal de hoy. Servilha: ed. Universidade de Sevilha, 1981

SABADELL, Ana Lúcia, DIMOULIS, Dimitri, MINHOTO, Laurindo Dias. Direito social, regulação econômica e crise de Estado. Rio de Janeiro: Revan, 2006.

SILVA, Pablo Rodrigo Aflen da. Leis penais em branco e o Direito Penal do Risco. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2004.

TOLEDO Y UBIETO, Emilio Octavio de. Función y limites del principio de exclusiva protección de bienes jurídicos, Anuário de Derecho Penal y Ciencias Penales, Madrid, fasc. I, tomo XLIII, p. 5-27, enero-abril, MCMXC

ZAFFARONI, Eugenio Raúl. La creciente legislación penal y los discursos de emergencia. In: Vários autores. Teorías Actuales en el Derecho Penal. Argentina: Editorial Ad-Hoc, 1998.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl; et.al. Direito Penal Brasileiro: primeiro volume – Teoria Geral do Direito Penal. Rio de Janeiro: Revan, 2003.

ZIPF, Heinz. Introducción a la Política Criminal. Madrid: Editorial revista de Derecho Privado, 1979.




DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2238-0604/revistadedireito.v12n2p166-179

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2238-0604

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Direito está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores

    
Periódicos CAPES  googlelogo_scholar.png
DOAJ.jpg
  
Diadorim.jpg
 
 dialnet.png
latindex.jpg
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png

 
circ.png
 
 miar.png

logo_base.gif
 
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png
 
CiteFactor2.png
  
Scilit logo