O tempo e a feminilidade sob o vasto Manto do Arlequim: breve reflexão sobre a epistemologia feminista da diferença a partir do pensamento de Julia Kristeva

Miriam Coutinho de Faria Alves

Resumo


Este artigo visa refletir a partir do pensamento de Julia Kristeva, o tempo e a feminilidade como categorias de análise  da teoria feminista.Ressalta  no imaginário feminista  da diferença o saber plural nas narrativas  culturais sobre  os  quais a epistemologia  feminista busca as raízes da diferença nos arquétipos que compõem a ordem simbólica patriarcal.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, Mariana Leal. Os deuses não ficarão escandalizados: ascendências e reminiscências de femininos subversivos no sagrado. estudos feministas/Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Filosofia e ciências Humanas, Centro de comunicação e expressão. v. 7, n. 1-2, (1999). Florianóplois: UFSC, 1999.

BERTRAND, M. O homem clivado (Coord.). A crença e o imaginário. In: Elementos para uma teoria marxista da subjetividade. Silveira e Doray, São Paulo: Vértice,1989.

BLANCHOT, Maurice. A conversa infinita: a ausência de livro, o neutro, o fragmentário. trad. João Moura. São Paulo: Escuta, 2010.

BYINGTON, C. A. B. O Desenvolvimento Simbólico da personalidade. JUNGUIANA – Revista da Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica, 1983.

CHEVALIER, Jean. Dicionário de Símbolos (mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números) –Jean Chevalier, Alain Gheerbrant, com a colaboração de :André Barbault (et al.); Coordenação Carlos Sussekind; tradução Vera da Costa e Silva (et al.). 13.ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1999.

FOUCAULT, M. O Sujeito e o poder. In: DREYFRUS, H; RABINOW, P. Michel Foucault: uma trajetória filosófica para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense,1995.

KRISTEVA, Julia. Introdução à semanálise. 3.ed. São Paulo: Perspectiva, 2012.

KRISTEVA, Julia. Le temps sensible – Proust et l’expérience littéraire. Editions Gallimard, 1994.

KUBISSA, Luisa Posada. La diferencia sexual como diferencia essencial: sobre Luce Irigaray. Teoria Feminista de la Ilustración a la globalización – Del feminismo liberal a la posmodernidad. Madrid: Minerva Ediciones, 2007.

JIRONET, Karin. Liderança Feminina: gestão, psicologia Junguiana, espiritualidade e a jornada global através do purgatório. Trad. Claúdia Gespe Duarte. São Paulo: Editora Pauluis, 2012.

JUNG, C.G. A Energia Psíquica. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

HALL, Calvin Springer. Introdução à psicologia Junguiana. Trad. de Heloysa de lima Dantas. 8 ed. São Paulo: Cultrix, 2005.

HARDING, M. Esther. Os mistérios da mulher – antiga e contemporânea uma interpretação psicológica do princípio feminino tal como é relatado nos mitos, na história e nos sonhos. 4.ed. Ed Paulus, 2002.

LEVY, Tatiana Salem. A experiência do fora: Blanchot, Foucault e Deleuze. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

NEUMANN, Erich. A Grande Mãe: um estudo fenomenológico da constituição feminina do inconsciente. Tradução de Fernando Pedroza de Mattos e Maria Silvia Mourão Netto. São Paulo: Cultrix, 1999.

NUNES, Benedito. O drama da linguagem: uma leitura de Clarice Lispector. São Paulo: Ed. Ática, 1989.

PANNIKAR, Raimon. Seria a noção de direitos humanos um conceito ocidental. In: BALDI, C. A. (Org.). Direitos Humanos na sociedade cosmopolita. Rio de Janeiro. Renovar, 2004.

RUIZ, Castor Bartolomé. Os paradoxos do imaginário. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2003.

WARAT, Luis Alberto. Introdução Geral ao Direito II. A epistemologia Jurídica da modernidade. Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris,1995.

WELZER-LANG, Daniel et al. (Orgs.). Feminilidade, masculinidade, virilidade. In: Dicionário crítico do feminismo Helena Hirata. São Paulo: Editora Unesp, 2009.




DOI: https://doi.org/10.18256/2238-0604/revistadedireito.v9n1p98-115

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2238-0604

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Direito está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores

    
Periódicos CAPES  googlelogo_scholar.png
DOAJ.jpg
  
Diadorim.jpg
 
 dialnet.png
latindex.jpg
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png

 
circ.png
 
 miar.png

logo_base.gif
 
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png
 
CiteFactor2.png
  
Scilit logo