Inseminação artificial, seleção genética e poder: análise de caso

Salete Oro Boff, Daniela Lippstein, Cassiana Trentin Charnoski

Resumo


Diante do avanço da biotecnologia vários questionamentos surgem em razão da sua abrangência, bem como dos impactos que podem resultar sobre o ser humano, que pode passar a figurar como objeto da técnica. Com essas considerações, o  objetivo do presente trabalho é demonstrar possíveis conflitos  entre a dinâmica das inovações biotecnológicas, especialmente  vinculadas à inseminação artificial, e a (necessária e possível)  regulamentação jurídica, a fim de garantir a observância dos  princípios éticos no desenvolvimento das pesquisas, preservando o  direito à vida digna e à diversidade. O método adotado é o  dedutivo e estudo de caso. A técnica de pesquisa é a bibliográfica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2238-0604/revistadedireito.v8n1p91-107

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2238-0604

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Direito está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores

    
Periódicos CAPES  googlelogo_scholar.png
DOAJ.jpg
  
Diadorim.jpg
 
 dialnet.png
latindex.jpg
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png

 
circ.png
 
 miar.png

logo_base.gif
 
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png
 
CiteFactor2.png
  
Scilit logo