A eficácia dos limites legais à competência regulamentar em regulação econômica: o caso Ancine e as empresas estrangeiras / Effectiveness of legal limits for regulatory competence in economic regulation: the Ancine and foreign companies case

Carlos Ari Sundfeld, Jacintho Arruda Câmara

Resumo


RESUMO

O objetivo do artigo é testar a fidelidade do regulador administrativo às normas legais que deveriam limitá-lo, em situação de divergência entre a visão do regulador e o conteúdo das leis. Para a análise jurídica da extensão da competência regulamentar administrativa, o artigo afasta a discussão circunscrita à interpretação do princípio constitucional da legalidade e empreende o exame dos dispositivos legais que conferem atribuições normativas administrativas. O caso escolhido foi a resolução da Agência Nacional de Cinema - ANCINE que estendeu a empresas estrangeiras restrição que a lei fizera incidir apenas sobre empresas com sede no Brasil. A constatação do artigo é de infidelidade consciente do regulador.  

 

PALAVRAS-CHAVE: Regulação. Poder Normativo. TV por Assinatura. Serviço de Acesso Condicionado. Empresa estrangeira.

 

ABSTRACT

This article tests the administrative regulator’s fidelity to the legal limits for his actions when there is discrepancy between what he wants to do and what a legal norm allows him to. For the legal analysis of this regulatory competence´s extent, the article moves away from uptakes on the constitutional principle of legality and exams legal dispositions that attributes normative competence to public administration. The case studied is an administrative resolution edited by the National Film Regulatory Agency – ANCINE, in which the agency extended to foreign companies a restriction legally intended only for companies with head offices in Brazil. The article’s finding is the administrative regulator’s conscious infidelity to legality.


Palavras-chave


Regulação. Poder Normativo. TV por Assinatura. Serviço de Acesso Condicionado. Empresa estrangeira.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ANCINE. Instrução Normativa n.º 102, de 19 de junho de 2012. Ministério da Cultura. Agência Nacional do Cinema – ANCINE. Disponível em: https://www.ancine.gov.br/ legislacao/instrucoes-normativas-consolidadas/instru-o-normativa -n-102-de-19-de-junho-de-2012. Acesso em: 17 abr. 2017.

ANCINE. Instrução Normativa n.º 100, de 29 de maio de 2012. Ministério da Cultura. Agência Nacional do Cinema – ANCINE. Disponível em: https://www.ancine.gov.br/ legislacao/instrucoes-normativas-consolidadas/instru-o-normativa-n-100-de-29-de-maio-de-2012. Acesso em: 17 abr. 2017.

ANCINE. Instrução Normativa n.º 91, de 01 de dezembro de 2010. Ministério da Cultura. Agência Nacional do Cinema – ANCINE. Disponível em: https://www.ancine.gov.br/ legislacao/instrucoes-normativas-consolidadas/instru-o-normativa-n-91-de-01-de-dezembro-de-2010. Acesso em: 17 abr. 2017.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Decreto federal n.º 2.617, de 5 de junho de 1998. Diário Oficial, Brasília, DF, de 08 jun. 1998

BRASIL. Lei sobre os Serviços de Comunicação Audiovisual de Acesso Condicionado ou, simplesmente, Lei do SeAC. Lei federal n.º 12.485, de 12 de setembro de 2011. Diário Oficial, Brasília, DF, 13 set. 2011.

BRASIL. Lei Geral de Telecomunicações. Lei federal n.º 9.472, de 16 de julho de 1997. Diário Oficial, Brasília, DF, de 17 jul. 1997.

BRASIL. Lei de TV a Cabo. Lei federal n. 8.977, de 06 de janeiro de 1995. Diário Oficial, Brasília, DF, de 9 jan. 1995.

BRASIL. Medida Provisória n.º 2.228-1, de 6 de setembro de 2001. Diário Oficial, Brasília, DF, de 10 set. 2001.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI n.º 4.679. Proposta pelo Partido Democratas (DEM). Rel. Ministro Luiz Fux. Em julgamento.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI n.º 4.747. Proposta pela Associação NEOTV. Rel. Ministro Luiz Fux. Em julgamento.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI n.º 4.756. Proposta pela Associação Brasileira de Radiodifusores (ABRA). Rel. Ministro Luiz Fux. Em julgamento.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI n.º 4.923. Proposta pela Associação Brasileira de Televisão por Assinatura em UHF (ABTVU). Rel. Ministro Luiz Fux. Em julgamento.

FARACO, Alexandre Ditzel. Democracia e Regulação das Redes Eletrônicas de Comunicação – Rádio, Televisão e Internet. Belo Horizonte: Fórum, 2009, p. 136 e ss.

SUNDFELD, Carlos Ari. Direito Administrativo para Céticos. 2. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2014.

SUNDFELD, Carlos Ari; ARRUDA CÂMARA, Jacintho. Limitações legais à associação entre escritórios de advocacia brasileiros e estrangeiros. Revista dos Tribunais, São Paulo, v. 925, p. 57-71, 2012.

SUNDFELD, Carlos Ari; ARRUDA CÂMARA, Jacintho. Queda das barreiras regulatórias ao ingresso de novas operadoras de TV a Cabo. Revista de Direito de Informática e Telecomunicações, v. n. 09, p. 33-51, 2010.

SUNDFELD, Carlos Ari; ARRUDA CÂMARA, Jacintho. Participação do Capital Estrangeiro no Setor de Saúde. Revista de Direito Público da Economia, v. 24, Belo Horizonte: Fórum, 2008a. p. 39-57.

SUNDFELD, Carlos Ari; ARRUDA CÂMARA, Jacintho. Capitais Estrangeiros na Saúde: qual a política da Constituição brasileira? In: FORTINI, Cristiana; ESTEVES, Júlio César dos Santos; e DIAS, Maria Tereza Fonseca (orgs.). Políticas Públicas: possibilidades e limites, 1. ed, Belo Horizonte: Fórum, 2008b. p. 23-39.

SUNDFELD, Carlos Ari; ARRUDA CÂMARA, Jacintho. A Participação do Capital Estrangeiro na Atividade de Mineração. Interesse Público, v. n. 41, Belo Horizonte: Fórum, 2007. p. 65-84.

SUNDFELD, Carlos Ari; ARRUDA CÂMARA, Jacintho; ROSILHO, André. A Regulação Estatal dos Serviços de Segurança Privada e a Regra da Nacionalidade. Revista de Direito da Administração Pública, v. I, nº 1, Niterói: Universidade Federal Fluminense e Universidade Federal de Juiz de Fora, 2016. p. 100-110.

VEIGA DA ROCHA, Jean-Paul. Quem tem medo da delegação legislativa?. RDA – Revista de Direito Administrativo, Rio de Janeiro, v. 271, p. 193-221, jan./abr., 2016.




DOI: https://doi.org/10.18256/2238-0604.2017.v13i3.1870

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2238-0604

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Direito está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores

    
Periódicos CAPES  googlelogo_scholar.png
DOAJ.jpg
  
Diadorim.jpg
 
 dialnet.png
latindex.jpg
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png

 
circ.png
 
 miar.png

logo_base.gif
 
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png
 
CiteFactor2.png
  
Scilit logo