A utilidade como critério de classificação do direito e no direito

Valterlei Aparecido da Costa, Maurício Dalri Timm do Valle

Resumo


O presente artigo tem por objeto examinar as classificações do direito realizadas pela doutrina, bem como as classificações contidas no direito. E o foco principal é a utilidade como valor do ato classificatório. Para tanto, utiliza a lógica e a semiótica. Conclui que o ato lógico de classificar é a aplicação de uma diferença sobre o gênero, cujo produto é então julgado pelos pares do classificador como útil ou inútil. (Classificação do direito). Já quanto às classificações no direito, infere não serem elas realmente classificações, mas atos volitivos com função prescritiva, e não explicativa, do mundo.

Palavras-chave


Direito; Classificação; Utilidade

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. Tradução de Alfredo Bosi et al. 4.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

ALCOFORADO, Paulo. Introdução. In: FREGE, Gottlob. Lógica e filosofia da linguagem. Tradução de Paulo Alcoforado. 2.ed. São Paulo: EdUSP, 2009.

AMARO, Luciano. Direito tributário brasileiro. 15.ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

ARISTÓTELES. Órganon: categorias, da interpretação, analíticos anteriores, analíticos posteriores, tópicos, refutações sofísticas. Tradução de Edson Bini. Bauru: Edipro, 2005.

ATALIBA, Geraldo. Hipótese de incidência tributária. 6.ed. São Paulo: Malheiros, 2004.

AULETE, Caldas. Dicionário contemporâneo da língua portuguêsa. 5.ed ou 2.ed. brasileira. Rio de Janeiro: Delta, 1964. 5 v.

BACHINSKI, Carlos. Latim: língua e direito vivos. 2.ed. Curitiba: Juruá, 1999.

BACON, Francis. Novo órganon [instauratio magna]. Tradução de Daniel M. Miranda. São Paulo: Edipro, 2014.

BARNES, Jonathan Barnes. Filósofos pré-socráticos. Tradução de Julio Fischer. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BARTHES, Roland. Elementos de semiologia. Tradução de Izidoro Blikstein. 16.ed. São Paulo: Cultrix, 2006.

BECHO, Renato Lopes. Lições de direito tributário: teoria geral constitucional. 2.ed. São Paulo: Saraiva, 2014.

BECKER, Alfredo Augusto. Teoria geral do direito tributário. 3.ed. São Paulo: Lejus, 2002.

BENTHAM, Jeremy. Uma introdução aos princípios da moral e da legislação. Tradução de: Luiz João Baraúna. 2.ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

BOBBIO, Norberto. Teoria do ordenamento jurídico. Tradução de Maria Celeste C. J. Santos. 10.ed. Brasília: Universidade de Brasília, 1999.

BORGES, Jorge Luis, El idioma analítico de John Wilkins, In: Otras Inquisiciones. 2.ed. Buenos Aires: Debolsillo, 2014.

CAMARA JR., Joaquim Mattoso. Dicionário de linguística e gramática: referente à língua portuguesa. 28.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

CARNAP, Rudolf. O caráter metodológico dos conceitos teóricos. Coletânea de textos. Traduções de Luiz João Baraúna e Pablo Rubén Mariconda. São Paulo: Abril Cultura, 1980.

CARRIÓ, Genaro R. Notas sobre el derecho y lenguaje. 3.ed. Buenos Aires: Abeledo-Perrot, 1986.

CARVALHO, Paulo de Barros. Direito tributário: fundamentos jurídicos da incidência. 2.ed. São Paulo: Saraiva, 1999.

CEGALLA, Domingos Pascoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 46.ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2005.

COELHO NETTO, J. Teixeira. Semiótica, informação e comunicação. 6.ed. São Paulo: Perspectiva, 2003.

COPI, Irving Marmer. Introdução à lógica. Tradução de Álvaro Cabral. 2.ed. São Paulo: Mestre Jou, 1978.

CUNHA, Antônio Geraldo. Dicionário etimológico da língua portuguesa. 4.ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2010.

DESCARTES, René. Discurso do método. Tradução de Maria Ermantina Galvão. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

DESCARTES, René. Regras para a orientação do espírito. Tradução de Maria Ermantina Galvão. 3.ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012.

DUBOIS, Jean et al. Dicionário de lingüística. 8.ed. Tradução de Frederico Pessoa de Barros et al. São Paulo: Cultrix, 2001.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário Aurélio da língua portuguesa. 4.ed. Curitiba: Positivo, 2009.

GORDILLO, Agustín. Tratado de derecho administrativo y obras selectas: parte geral. Buenos Aires: Fundación de Derecho Administrativo, 2013.

GORGULHO, Gilberto da Silva et al (Coord.). Bíblia de Jerusalém. Tradução de Euclides Martins Balancin et al. São Paulo: Paulus, 2002.

HEGENBERG, Leônidas. Dicionário de lógica. São Paulo: EPU, 1995.

HERVADA, Javier. O que é o direito?: a moderna resposta do realismo jurídico: uma introdução ao direito. Tradução de Sandra Marta Dolinsky. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2006.

HJELMSLEV, Louis. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. Tradução de J. Teixeira Coelho Netto. 2.ed. São Paulo: Perspectiva, 2003.

HOBBES, Thomas. Do cidadão. Tradução de Renato Janine Ribeiro. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

HOBBES, Thomas. Leviatã. Tradução de João Paulo Monteiro et al. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

HOSPERS, John. Introducción al Análisis Filosófico. Version de: Julio César Armero San José. 2.ed. Madrid: Alianza Universidad, 1984.

HOUAISS, Antonio; VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

HUME, David. Investigações sobre o entendimento humano e sobre os princípios da moral. Tradução de José Oscar de Almeida Marques. São Paulo: UNESP, 2004.

HUSSERL, Edmund. Investigações lógicas: sexta investigação (elementos de uma elucidação fenomenológica do conhecimento). Tradução de Želijko Loparić e de Andréa Maria Altino de Campos Loparić. São Paulo: Nova Cultura, 1996.

JASPERS, Karl. Introdução ao pensamento filosófico. Tradução de Leonidas Hegenberg e Octanny Silveira de Mota. São Paulo: Cultrix, 2011.

KANT, Immanuel. Crítica da razão pura. Tradução de Manuela Pinto e Alexandre Fradique Morujão. 5.ed. Lisboa: Calouste Guilbenkian, 2001.

KELSEN, Hans. Teoria geral das normas. Tradução de José Florentino Duarte. Porto Alegre: Sérgio A. Fabris, Editor, 1986.

KUHN, Thomas S. A estrutura das revoluções científicas. Tradução de Beatriz Vianna Boeira e Nelson Boeira. 11.ed. São Paulo: Perspectiva, 2011.

LOCKE, John. Dois tratados sobre o governo. Tradução de Julio Fischer. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

MADISON, James. Utilidade da União como preservativo contra as facções e insurreições. Os federalistas. Traduções de Leônidas Gontijo de Carvalho et al. 2.ed. São Paulo: Abril Cultura, 1979.

MAUER JR., Theodoro Henrique. Tradução de Gênesis. In: GORGULHO, Gilberto da Silva; STORNIOLO, Ivo; ANDRESON, Ana Flora. (Coord.). Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2002.

MICHAELIS: moderno dicionário da língua portuguesa. São Paulo: companhia Melhoramentos, 1998.

MILL, John Stuart. Sistema de lógica dedutiva e indutiva e outros textos. Tradução de João Marcos Coelho e Pablo Rubén Mariconda. 2.ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

MILL, John Stuart. Utilitarismo: texto integral. Tradução de Ricardo Marcelino Palo Rodrigues. São Paulo: Hunter Books, 2014.

MORRISON, Wayne. Filosofia do direito: dos gregos ao pós-modernismo. Tradução de Jefferson Luiz Camargo. 2.ed. São Paulo. WMF Martins Fontes, 2012.

MORTARI, Cezar A. Introdução à lógica. São Paulo: UNESP, 2001.

NASCENTES, Antenor. Dicionário etimológico da língua portuguesa. Rio de Janeiro: s/editora, 1955.

PEIRCE, Charles Sanders. Semiótica. Tradução de José Teixeira Coelho Neto. 3.ed. São Paulo: Perspectiva, 2003.

PERELMAN, Chaïm. Retóricas. Tradução de Maria Ermantina Galvão G. Pereira. São Paulo. Martins Fontes, 1997.

PERELMAN, Chaïm. OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da argumentação: a nova retórica. Tradução de Maria Ermantina de Almeida Prado Galvão. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

PESSANHA, José Américo Motta. Os pré-socráticos: fragmentos, doxografia e comentários. São Paulo: Nova Cultura, 2000.

POPPER, Karl R. A lógica da pesquisa científica. Tradução de Leonidas Hegenberg e Octanny Silveira da Mota. 11.ed. São Paulo: Cultrix, 2004.

REALE, Miguel. Teoria tridimensional do direito. 5.ed. São Paulo: Saraiva, 1994.

ROSS, Alf. Direito e justiça. Tradução de Edson Bini. Bauru, SP: Edipro, 2003.

SACCONI, Luiz Antonio. Grande dicionário Sacconi: da língua portuguesa: comentado, crítico e enciclopédico. São Paulo: Nova Geração, 2010.

SANTI, Eurico Marcos Diniz de. As Classificações no Sistema Tributário Brasileiro. In: CARVALHO, Paulo de Barros (Coord.). Justiça tributária: direitos do fisco e garantias dos contribuintes nos atos da administração e no processo tributário. São Paulo: Max Limonad, 1998, p.125-147.

SARAIVA, F. R. dos Santos. Novissimo dicionário latino-portuguez: etymologico, prosódico, historico, geográfico, mythologico, biográfico, etc. 7.ed. Rio de Janeiro: H. Garnier Livreiro- Editor, s/d.

SAUSSURE, Ferdinando. Curso de lingüística geral. Tradução de Antonio Chelini et al. 25.ed. São Paulo: Cultrix, 2003.

SOUSA, Joaquim Alves de. Gramatica elementar da lingua latina: para uso das escolas. 16.ed. Coimbra: F. França Amado – Editor, 1908.

TELLES JUNIOR, Goffredo. Tratado da conseqüência: curso de lógica formal: com dissertação preliminar sobre o conhecimento humano. 6.ed. São Paulo: Juarez de Oliveira, 2003.

VIEIRA, José Roberto. Medidas provisórias tributárias e segurança jurídica: a insólita opção estatal pelo “viver perigosamente”. In: SANTI, Eurico Marcos Diniz de (Coord.). Segurança jurídica na tributação e estado de direito. São Paulo: Noeses, 2005.

VILANOVA, Lourival. As estruturas lógicas e o sistema do direito positivo. 3.ed. São Paulo: Noeses, 2005.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Tractatus logico-philosophicus. Tradução de Luiz Henrique Lopes dos Santos. 3.ed. São Paulo: USP, 2001.

ZAMAGNA, Domingos. Tradução de Gênesis. In: GORGULHO, Gilberto da Silva; STORNIOLO, Ivo; ANDRESON, Ana Flora. (Coord.). Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2002.




DOI: https://doi.org/10.18256/2238-0604.2018.v14i3.1843

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2238-0604

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Direito está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores

    
Periódicos CAPES  googlelogo_scholar.png
DOAJ.jpg
  
Diadorim.jpg
 
 dialnet.png
latindex.jpg
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png

 
circ.png
 
 miar.png

logo_base.gif
 
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png
 
CiteFactor2.png
  
Scilit logo