Mínimo existencial ecológico e a judicialização das políticas públicas / Ecological existential minimum and the judicialization of public policy

José Fernando Vidal de Souza, Bárbara Ryukiti Sanomiya

Resumo


RESUMO: O presente artigo tem como objetivo analisar o mínimo existencial ecológico e a judicialização das políticas públicas. Assim, por primeiro, analisa-se a dignidade da pessoa humana como base dos direitos fundamentais, bem como os direitos sociais como direitos fundamentais em sua formação e essência absoluta. A partir da análise dos direitos sociais chega-se ao conceito de mínimo existencial. Na sequência, após a delimitação conceitual das políticas públicas, examina-se o controle jurídico destas e a cláusula da “reserva do possível”. Depois, diante da crise ecológica atual e dos problemas ambientais enfrentados apresenta-se o conceito de mínimo existencial que, no entanto, deve ser ampliado. Por fim, formula-se o conceito de mínimo existencial ecológico, que deve ser delineado pelas políticas públicas no âmbito ambiental, sendo perfeitamente possível a sua discussão judicial, apesar de não estar contido em lei específica que o consagre.

 

Palavras-chave: Direitos sociais fundamentais. Política Pública. Mínimo existencial. Mínimo existencial ecológico.

 

 

ABSTRACT: This article aims to analyze the ecological existential minimum and the judicialization of public policies. Thus, for first, analyzes the dignity of the human person as the basis of the fundamental rights and social rights as fundamental rights in their training and absolute essence. From the analysis of social rights comes to the concept of existential minimum. Following after the conceptual definition of public policies, examines the legal control of these and the clause of "reservation of the possible". Then, before the current ecological crisis and environmental problems faced presents the concept of existential minimum, however, it should be expanded. Finally, formulates the concept of ecological existential minimum, it should be outlined by public policies in the environmental area, it is quite possible your lawsuit, although not contained in a specific law that enshrines

 

Keywords: Basic social rights. Public policy. Minimum to exist. Minimum for an ecological existence.

 


Texto completo:

PDF HTML

Referências


ARENDT, Hannah. A condição humana. Tradução de Roberto Raposo. Prefácio de Celso Lafer. 10. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.

BACON, Francis. Novum Organum ou Verdadeiras Indicações acerca da Interpretação da Natureza. Tradução e Notas José Aluysio Reis de Andrade. São Paulo: Nova Cultural, 1999. (Os Pensadores).

BARCELLOS, Ana Paula. Eficácia jurídica dos princípios constitucionais – o princípio da dignidade da pessoa humana. Rio de Janeiro: Renovar, 2002.

BOBBIO, Norberto. A Era dos Direitos, Rio de Janeiro: Campus, 1992.

BONAVIDES, Paulo. Curso de Direito Constitucional. 30. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2015.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 19 abr. 2015.

BUCCI, Maria Paula Dallari. O conceito de políticas públicas em direito. In: BUCCI, Maria Paula Dallari (Org.). Políticas Públicas: reflexões sobre o conceito jurídico. São Paulo: Saraiva, 2006.

CANOTILHO, J.J. Gomes. Direito Constitucional. 6. ed. rev. Coimbra: Almedina, 1995.

CANOTILHO, J.J. Gomes; LEITE, José Rubens Morato. Direito Constitucional Ambiental Brasileiro. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

CESARINO JÚNIOR, A. F., Direito Social Brasileiro, 1º volume. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 1970.

COMPARATO, Fábio Konder. A afirmação Histórica dos Direitos Humanos. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2003.

CORRÊA, Marcello. Brasil é o 10º país mais desigual do mundo. O Globo. 21. mar. 2017. Disponível em: https://oglobo.globo.com/economia/brasil-o-10-pais-mais-desigual-do-mundo-21094828. Acesso em: 10 out. 2017.

CUNHA JÚNIOR, Dirley. Controle judicial das omissões do poder público. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

FIORILLO, Celso Antonio Pacheco. Curso de Direito Ambiental Brasileiro. 14. ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

GRINOVER, Ada Pellegrini. O processo: estudos e pareceres. São Paulo: DPJ Editora, 2008.

KANT, Immanuel. Fundamentação da Metafísica dos Costumes. 2. ed. Trad. Pedro Galvão. Lisboa: Edições 70, 2014.

LEITE, Celso Barroso. A proteção Social no Brasil. São Paulo: LTR, 1972.

LIMA JUNIOR, Jayme Benvenuto. Os Direitos Humanos Econômicos, Sociais e Culturais. Rio de Janeiro: Renovar, 2001.

LEIVAS, Paulo Gilberto Cogo. Teoria dos direitos fundamentais sociais. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2006.

MORAES, Alexandre de. Direito constitucional. 31. ed. São Paulo: ATLAS, 2015.

SARLET, Ingo Wolfgang. A eficácia dos direitos fundamentais: uma teoria geral dos direitos fundamentais na perspectiva constitucional. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora, 2010.

SARLET, Ingo Wolfgang. Dignidade da pessoa humana e direitos fundamentais na Constituição Federal de 1988. 6. ed. rev. e atual. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora, 2007a.

SARLET, Ingo Wolfgang. Mínimo Existencial e Direito Privado: Apontamentos sobre Algumas Dimensões da Possível Eficácia dos Direitos Fundamentais Sociais no Âmbito das Relações Jurídico-Privadas. In: Revista Trimestral de Direito Civil, Rio de Janeiro, v. 29, p. 53-93, jan.-mar. 2007b.

SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PARANÁ. O que são políticas Públicas (2012). Disponível em: http://www.meioambiente.pr.gov.br/arquivos/File/coea/pncpr/O_que_sao_PoliticasPublicas.pdf. Acesso em: 30 abr. 2015.

SEN, AMARTYA. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SILVEIRA, Vladmir Oliveira da; ROCASOLANO, Maria Mendez. Direitos humanos: conceitos, significados e funções. São Paulo: Saraiva, 2010.

SOUZA, José Fernando Vidal de. Percepções sobre a apropriação da Natureza pelo Homem, Globalização e Desenvolvimento Sustentável. In: ALBUQUERQUE, Letícia; CUNHA, Belinda Pereira da; SOUZA, Leonardo da Rocha. (Org.). XXIIII Encontro Nacional do CONPEDI - Repensando o Direito: Desafios para a Construção de novos paradigmas. 1ªed.Florianópolis: Boiatex, 2014, v. III, p. 153-173.

SOUZA, José Fernando Vidal de. Qualidade de Vida: em busca de um conceito jurídico no ordenamento brasileiro. In: DINIZ MURTA, Antonio Carlos; PADILHA, Norma Sueli. (Org.). I Encontro de Internacionalização do CONPEDI (Direito Administrativo, Direito Tributário, Direito Ambiental e Sustentabilidade). Barcelona: Ediciones Laborum, 2015, v. 12, p. 463-492.

TORRES, Ricardo Lobo. Os Direitos Humanos e a Tributação: imunidades e isonomia. 2. ed. Rio de Janeiro: Renovar, 1989. (Tratado de Direito Constitucional Financeiro e Tributário, vol III).

WATANABE, Kazuo. Mínimo existencial e demais direitos fundamentais imediatamente judicializáveis. In: Revista de Processo, São Paulo, Editora Revista dos Tribunais, ano 36, n. 193, p. 13-25, mar. 2011.




DOI: https://doi.org/10.18256/2238-0604.2017.v13i3.1742

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2238-0604

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Direito está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores

    
Periódicos CAPES  googlelogo_scholar.png
DOAJ.jpg
  
Diadorim.jpg
 
 dialnet.png
latindex.jpg
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png

 
circ.png
 
 miar.png

logo_base.gif
 
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png
 
CiteFactor2.png
  
Scilit logo
 erihplus.png