A importância da autocomposição a partir das teorias de jürgen habermas e axel honneth / The importance of consensus building in the works of jürgen habermas e axel honneth

Karime Silva Siviero, Brunela Vieira de Vincenzi

Resumo


Resumo: O presente artigo objetiva analisar a importância da autocomposição dos conflitos a partir das teorizações de Jürgen Habermas e Axel Honneth. Investiga, inicialmente, como a teoria habermasiana do agir comunicativo permite compreender o funcionamento dos mecanismos autocompositivos, bem como a forma como eles se apropriam da dinâmica dos conflitos para restaurar o canal de diálogo entre partes e favorecer o surgimento de soluções mutuamente satisfatórias. Em seguida, avalia como a reformulação da teoria da justiça de Honneth afeta a compreensão do sentido ético da liberdade jurídica das sociedades contemporâneas, e, ainda, como a democratização dos espaços de interação poderia contribuir para reforçar a liberdade e a autonomia dos cidadãos.  Os referenciais filosóficos analisados denotam que a autocomposição constitui-se em legítimo instrumental de emancipação social.

 

Palavras-chave: Autocomposição; Jürgen Habermas; Axel Honneth.

Abstract: This article aims to analyze the importance of consensus building in the works of Jürgen Habermas and Axel Honneth. It initially investigates how the habermasian theory of communicative action allows us to understand the functioning of the alternative dispute resolution mechanisms and the way they make use of the dynamics of conflict to re-establish the channel of dialogue between parties, as well as encourage the emergence of mutually satisfactory solutions. It also highlights how Axel Honneth´s theory of justice affects the understanding of the ethical sense of the legal freedom in contemporary societies, and also how the democratization of spaces of interaction would help citizens to strengthen their freedom and autonomy. The philosophical reference analyzed denotes that consensus building constitutes a legitimate instrument of social emancipation.

Keywords: Consensus building; Jürgen Habermas; Axel Honneth.

Palavras-chave


Autocomposição; Jürgen Habermas; Axel Honneth.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ALMEIDA, Guilherme Assis de; BITTAR, Eduardo Carlos Bianca. Curso de Filosofia do Direito. 11ª ed. São Paulo: Editora Atlas, 2015.

BOURDIEU, Pierre. Hábitos: o código e a codificação. Atos da Pesquisa em Ciências Sociais, v. 64: De qual direito?. Setembro de 1986.

EDWARDS, H. T. Alternative dispute resolution: panacea or anatema? In: Harward law review. 1986, v. 99.

FISHER, Roger; URY, William; PATTON, Bruce. Como chegar ao sim. Rio de Janeiro. 2a. ed. Rio de Janeiro: Imago, 1994

GABBAY, Daniela Monteiro. Mediação & Judiciário. Tese apresentada à Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2011.

HABERMAS, Jürgen. Agir comunicativo e razão destranscendentalizada. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002.

HABERMAS, Jürgen. Teoría de la acción comunicativa: complementos y estudios previos. 5a ed. Madrid: Taurus, 2001.

HABERMAS, Jürgen. Teoria do agir comunicativo. Racionalidade da ação e racionalização social. Tradução de Paulo Astor Soethe. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

HONNETH, Axel. El derecho de la libertad. Esbozo de una eticidad democrática. Tradução de Graciela Calderón. Buenos Aires: Katz Editores, 2014.

KAUFMANN, Arthur. La filosofia del derecho en la posmodernidad. 2ª ed. Bogotá: Themis, 1998.

RESTA, Elígio. “Le verità e il processo”. In: MARINI, Alarico Mariani. Processo e verità. Pisa: Plus, 2004.

VINCENZI, Brunela Vieira de. Guinada semântica: indivíduo, pessoa, individualismo, individualização e sujeito de direitos fundamentais. In: NALINI, José Renato; NALINI, Angélica Carlini (Orgs.). Direitos humanos e formação jurídica. Rio de Janeiro: Forense, 2010.

WARAT, Luiz Alberto. Surfando na pororoca: o ofício do mediador. Florianópolis: Fundação Boiteaux, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2238-0604/revistadedireito.v13n1p235-250

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2238-0604

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Direito está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores

    
Periódicos CAPES  googlelogo_scholar.png
DOAJ.jpg
  
Diadorim.jpg
 
 dialnet.png
latindex.jpg
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png

 
circ.png
 
 miar.png

logo_base.gif
 
 
 logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png
 
CiteFactor2.png
  
Scilit logo