Competências gerenciais importantes em uma organização hospitalar

Carlos Costa, Viviane Rossato Laimer, Rejane Tereza Cattapan Piovesan, Elenise Abreu Coelho

Resumo


Resumo

As competências gerenciais têm papel fundamental no desempenho e funcionalidade de diferentes tipos de organizações, tornando crucial sua identificação, para que se mantenham competitivas no mercado de trabalho. Com base na autoavaliação de gestores hospitalares, o presente estudo procurou identificar as competências gerenciais mais importantes nesta força de trabalho. Quarenta e dois entrevistados foram solicitados a classificar 20 habilidades gerenciais em ordem de importância. Os dados foram submetidos à análise da variância, utilizando-se o teste de Kruskal-Wallis e as médias de tratamentos separadas pelo teste de Dunn (P ≤ 0,05). As cinco competências gerenciais classificadas como mais importantes foram: comunicação, liderança, comprometimento, responsabilidade social e empreendedorismo. Estas habilidades permitem melhores interações dentro da equipe de gestão e em todos os setores organizacionais, e além de facilitarem a consecução dos objetivos estabelecidos, ajudam no desenvolvimento do indivíduo e do grupo como um todo, oferecendo flexibilidade no trato das idiossincrasias dos membros da organização por meio de processos de comunicação que incentivam o maior comprometimento com a organização.

 

Palavras-chave: Competências gerenciais. Organização hospitalar. 


Texto completo:

PDF

Referências


Asumeng, M. (2014). Managerial competency models: a critical review and proposed holistic-domain model. Journal of Management Research, 6(4).

Baum, J. R., Locke, E. A., & Smith, K. G. (2001). A multidimensional model of venture growth. Academy of Management Journal, 44(2), 292-303.

Barros, M. E. A. (2007). Competências gerenciais: um estudo de caso no setor siderúrgico mineiro. Dissertação de mestrado, Faculdades Integradas de Pedro Leopoldo, Pedro Leopoldo, MG, Brasil.

Bitencourt, C. (2004). Gestão contemporânea de pessoas: novas práticas, conceitos tradicionais. Porto Alegre: Bookman.

Boon, J., & Van Der Klink, M. (February 2002). Competencies: the triumpf of a fuzzy concept. Academy of human resource development anual conference, Honolulu.

Borba, J. S., Martins, M. L., Silva, R. M. M. da, & Junior, E. R. F. (2011). A definição dos conhecimentos, habilidades e atitudes na formação de administradores na percepção de gestores, acadêmicos e legal. Anais do VIII Convibra Administração – Congresso Virtual Brasileiro de Administração. Recuperado de http://www.convibra.com.br/upload/paper/adm/adm_2917.pdf

Boyatizis, R. (1982). The competente manager: a model of effective performance. New York: Wiley.

Brandão, H. P., & Guimarães, T. A. (2001). Gestão de competências e gestão de desempenho: tecnologias distintas ou instrumentos de um mesmo construto? Revista de Administração de Empresas, 41(1), 8-15.

Bünchen, E., Rossetto, R. C., & Silva, A. B. da. (2011). Competências gerais em ação: o caso do Banco do Brasil. Revista Eletrônica de Administração, 17(2).

Bündchen, E., & Silva, A. B. (2005).Proposta de um plano de desenvolvimento de competências individuais genéricas alinhado à estratégia empresarial. Revista de Ciências da Administração, 7(13), 1-24.

Cardoso, A. L. J. (2009). Percepções de gestores sobre competências gerenciais em diferentes contextos: estabilidade e mudança organizacional. REBRAE. Revista Brasileira de Estratégia, 2(2), 147-169.

Coatto, A., & Traldi, M. C. (2011). Competências gerenciais do enfermeiro na atenção primária. Redalyc,8(52), 180-186.

Covey, S. R. (2005). Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes. (23. ed. ) Rio de Janeiro: Best Seller.

Custódio, J. C. D., Machado, M. C. S., Ferreira, V. C. P., & OuchiDusi, C. S. C. (2013). O trabalho, os papéis e as competências do gerente: reflexões à luz do modelo de gestão de Henry Mintzberg. Anais do X Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Durand, T. (1998, June). Forms of incompetence. In Proceedings Fourth International Conference on Competence-Based Management. Oslo: Norwegian School of Management.

Dutra, J. S., Hipólito, J. A. M., & Silva, C. M. (2000). Gestão de pessoas por competências: o caso de uma empresa do setor de telecomunicações. Revista de Administração Contemporânea, 4(1) 161-176.

Fleury, M. T. L., & Fleury, A. (2000). Em Busca da Competência. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração ANPAD, São Paulo, SP, Brasil, 24.

Fleury, M. T. L., & Fleury, A. (2001). Construindo o conceito de competência. Revista de Administração Contemporânea, 5(esp), 183-196.

Godoy, A. S., & D’Amelio, M. (2012). Competências gerenciais desenvolvidas por profissionais de diferentes formações. Revista O&S, 19(63), 621-639.

Greatti, L., & Previdelli, J. J. (2004). Perfis empreendedores: análise comparativa das trajetórias de sucesso e do fracasso empresarial no Município de Maringá (PR). Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração, Curitiba, PR, Brasil, 28.

Hartle, F. (1995). How to re-engineer your performance management process. London: Kogan Page.

HUNTER, J. C. (2004). O Monge e o Executivo. (18. ed.) Rio de Janeiro: Sextante.

Krajcovicova, K., Caganova, D., &Cambal, M. (2012). Key managerial competency models in industrial enterprises. Annals of DAAAM for 2012 & Proceedings of the 23rd International DAAAM Symposium, Viena, Áustria, EU.

LeBoterf, G. (1999). Competénce et navigation professionnelle. Paris: Éd. d’Organisation.

Le Boterf, G. (2001). Construire les competences individualles et collectives. Paris: Éditionsd´Organisation.

LeBoterf, G. (2003). Desenvolvendo a competência dos profissionais. São Paulo: Artmed e Bookman.

LeBoterf, G. (2000). L’ingénierie de compétences. Paris: Editions d´Organisation.

Martina, K., Hana, U., & Jiri, F. (2012). Identification of managerial competencies in knowledge-based organizations. Journal of Competitiveness, 4(1).

Menenti, S. A., Ciampone, M. H. T., Mira, V. L., Minami, L. F., & Soares, J. M. F. (2012). O processo de construção do perfil de competências gerenciais para enfermeiros coordenadores de área hospitalar. Revista da Escola de Enfermagem USP, 46(3), 727-33.

McClelland, D. C. (1973). Testing for competence rather than intelligence, American Psychologist, 28(1), 1-14.

Oderich, C. (2005). Gestão de competências gerenciais: noções e processos de desenvolvimento. In: R. L. Ruas, Antonello, C. S., Boff, L. H. Os novos horizontes da gestão: aprendizagem organizacional e competências. Porto Alegre: Artmed.

Oderich, C. L. O novo perfil e competências gerenciais. (2001). In: A. B. B. Manssour,A. L. B. Pereira, C. R. N. Rech, C. L. Oderich, C. S. Antonello, E. Binotto, J. C. L. Canizares, L. V. Silva, M. V. Silva, M. V. Zimmer, M. K. Nakayama, (Orgs.). Tendências em Recursos Humanos. Porto Alegre: Multimpressos.

Resende, E. (2003). O Livro das Competências. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Robbins, S. P. (2002). Comportamento Organizacional. São Paulo: Prentice Hall.

Sant'anna, A. S. (2008). Profissionais mais competentes, políticas e práticas de gestão mais avançadas? RAE eletrônica, 7(1).

Santana, M. A. (2005). Liderança e (in)Competência. São Paulo: T & D.

Scarborough, H. (1998). Path(ological) dependency? Core competencies from an organizational perspective. British Journal of Management, 9(3).

Senge, P. M. (1998). A Quinta Disciplina: Arte e Prática da Organização de Aprendizagem. São Paulo: Best Seller.

Silva, M. J. P. (2006). Comunicação tem remédio: A comunicação nas relações interpessoais em saúde. São Paulo: Gente.

Snyder, A., & Ebeling, H. W. (1992). Targeting a company’s real core competencies. Journal of Business Strategy, 13(6), 26-32.

Zarifian, P. (2001). Objetivo competência. São Paulo: Atlas.




DOI: https://doi.org/10.18256/2237-7956/raimed.v6n1p45-55

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Revista de Administração IMED (RAIMED)               ISSN: 2237-7956                Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/IMED)

Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br – Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Rodrigues – 99070-220 – Passo Fundo – RS – Brasil Tel.: +55 54 3045 6100

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.