Formação acadêmica: uma análise das disciplinas oferecidas pelos mestrados acadêmicos de Minas Gerais em Administração

Ana Cristina Ferreira, Erick de Freitas Moura, Valdir Machado Valadão Júnior

Resumo


Com base na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 1996, a forma prioritária de preparação para o ingresso no magistério superior é por meio de cursos de pós-graduação, em especial, o mestrado e o doutorado. Os programas de pós-graduação em Administração foram regulamentados no Brasil em 1965 e, pela própria maneira que esses cursos se desenvolveram, orientados pelo modelo norte-americano, a atividade docente possui algumas lacunas. Pelo cenário de ascensão das empresas públicas e privadas no país na década de cinquenta, foi favorecida a formação técnica, voltada para o mercado e, a atividade docente, dessa forma, recebeu menor atenção. Mesmo com o crescimento do número de programas stricto sensu, alguns problemas estruturais desses cursos permanecem e, na tentativa de melhor compreender as dimensões da formação dos docentes em Administração por esses programas, no Estado de Minas Gerais, eles foram descritos, bem como tiveram suas ementas analisadas, com foco nas disciplinas didático-pedagógicas. Foi usada a pesquisa documental, pois foram analisados os dados coletados no site da Capes (2012), no caderno de indicadores de avaliação dos Programas de Pós-Graduação em Administração, onde foram considerados os sete programas de mestrado stricto sensu em Administração de Minas Gerais. A análise dos dados coletados foi por meio da análise de conteúdo. Percebeu-se a existência da obrigatoriedade dessas disciplinas em alguns programas de mestrado em Minas Gerais, contudo, com pequena carga horária e, que o processo de formação no ensino se dá predominantemente por autores da área da pedagogia e não da própria disciplina de Administração.


Texto completo:

PDF

Referências


Alcadipani, R. (2011). Academia e a Fábrica de Sardinhas. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 18, n. 57, p.346-348, Abril/Junho. Trimestral.

Bardin, L. (1995). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Beuren, I. M. (2006). Como elaborar Trabalhos Monográficos em Contabilidade: teoria e prática. 3. ed. São Paulo: Atlas.

Bicalho, R. De A.; Paula, A. P. P. de. (2009). Empresa Júnior e a reprodução da ideologia da administração. In: ENEPQ, 2., 2009, Curitiba. Anais... . Rio de Janeiro: Anpad. p. 01 - 16. CD-ROM.

Capes. Relação dos Cursos Recomendados e Reconhecidos. Caderno de Indicadores Disponível em: . Acesso em: 20 de Jul. de 2014.

Cervo, A. L.; Bervian, P. A.; Silva, R. da. (2007). Metodologia Científica. 6ª ed. São Paulo: Pearson.

Closs, L.; Antonello, C. S. (2007). Aprendizagem transformadora: integrando a reflexão crítica na formação gerencial. In: ENEPQ, 1, Recife. Anais... Anpad, 2007. p. 01 - 13. CD-ROM.

Coelho, F. de S. (2008). A Problemática Atual do Ensino de Graduação em Administração Pública no Brasil. Cadernos EBAPE. BR, Número Especial.

Costa, F. J., Moreira, J. A., Ethur, S. Z. (2006). O perfil dos professores de pós-graduação em administração na perspectiva dos alunos. Anais... Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Salvador, BA, Brasil, 30.

Dias, G. P. P., et al. (2013). Estilos de Aprendizagem Felder-Silverman e o Aprendizado com Jogos de Empresa. RAE-Revista de Administração de Empresas, FGV-EAESP. São Paulo, v. 53, n. 5, 469-484.

Gradvohl, R. F., Lopes, F. F. P., Costa, F. J. (2009). O perfil do bom professor de contabilidade: uma análise a partir da perspectiva de alunos de cursos de graduação. Anais... Congresso USP de Contabilidade e Controladoria, São Paulo, SP, Brasil, 9.

Festinalli, R. C. (2005). A Formação de Mestres em Administração: por onde Caminhamos? Organizações & Sociedade, Salvador, v. 12, n. 35, p.135-150, Trimestral.

Freitas, M. E. de. (2007). A carne e os ossos do ofício acadêmico. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 14, n. 42, p.187-191.

Frota, G. B.; Teodósio, A. dos S. de S. (2012). Profissão Docente, Profissão Decente? Estratégias de Professores Frente ao Sofrimento no Trabalho em um Ambiente de Inovação Pedagógica. In: ENANPAD, 36, Rio de Janeiro. Anais EnANPAD 2012. Rio de Janeiro. p. 01 - 16.

Gil, A. C. (2007). Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5. ed. São Paulo: Atlas.

Ituassu, L. T.; Goulart, Í. B.; Durão, E. A. (2009) Inovação em sala de aula: mapeamento de competências profissionais de alunos de pós-graduação. In: ENANPAD, 2009, São Paulo. Anais... . Rio de Janeiro: p. 01 - 17. CD-ROM.

Kühl, M. R.; et al. (2013) O valor das competências docentes no ensino da Administração. R. Adm., São Paulo, v.48, n.4, p. 783-799.

Libâneo, J. C. (1994). Didática. São Paulo: Cortez.

Maria, P. C.; Silva, N. B. (2012). A contribuição do e-learning para o desenvolvimento de estudantes universitários. Revista Gestão & Tecnologia. Pedro Leopoldo, v.12, n.1, p. 53-73.

Minayo, M. C. de S. (Org.). (2001). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 18ª Ed. Petrópolis: Editora Vozes.

Motta, G. Da S.; Quintella, R. H.. (2012). A Utilização De Jogos E Simulações De Empresas Nos Cursos De Graduação Em Administração No Estado Da Bahia. REAd, Porto Alegre – Edição 72 - N° 2, p. 317-338.

Nunes, S. C. (2011). Formar Competências: Realidade No Ensino Em Administração? Revista Gestão e Planejamento, Salvador, v. 12, n. 2, p. 152-178.

Nunes, S. C. (2009). O ensino de administração com base na abordagem das competências: da inserção no projeto pedagógico a prática em sala de aula. In: ENANPAD 2009, 33, São Paulo. Anais... . Rio de Janeiro: Anpad, 2009. p. 01 - 16. CD-ROM.

Oliveira Netto, A. A. de. (2006). Metodologia da Pesquisa Científica: Guia Prático para Apresentação de Trabalhos Acadêmicos. 2. ed. Florianópolis: Visual Books.

Oliveira, F. B.; Cruz, F. de O. (2007). Revitalizando o processo ensino-aprendizagem em Administração. Cadernos EBAPE. Número Especial.

Oliveira, M. C. de S. M. de, et al. (2009). A influência da “vivência docente” na formação e desenvolvimento de competências profissionais docentes:: uma percepção de mestrados em administração. In: ENEPQ, 2, Curitiba. Anais... . Rio de Janeiro: Anpad, 2009. v. 01, p. 01 - 16. CD-ROM.

Patrus, R.; Lima, M. C. (2014). A Formação De Professores E De Pesquisadores Em Administração: Contradições E Alternativas. Revista Economia e Gestão. ISSN 1984-6606. v. 14, n. 34.

Peci, A.; Freitas, A. De A.; Sobral, F. (2008). O Dilema “Qualidade versus Quantidade” no Ensino em Administração Pública: Uma Análise da Experiência Norte-Americana. Cadernos EBAPE. BR, Número Especial.

Pimenta, S.G.; Anastasiou, L.G.C. (2002). Docência no Ensino Superior. São Paulo: Cortez.

Puglis, M.L.; Franco, B. (2005). Análise de conteúdo. 2. ed. Brasília: Líber Livro.

Salm, J. F.; Menegasso, M. E.; Moraes, M. C. B. (2007). A Capacitação Docente em Administração: Referenciais e Proposições. In: 1º EnEPQ, Recife. Anais EnEPQ 2007. Rio de Janeiro: Anpad, 2007. v. 01, p. 01 - 10. CD-ROM.

Sant´Anna, A. de S. (2007). Modelo de competências e formação de administradores: algumas considerações. In: ENEPQ, 1, Recife. Anais... . Rio de Janeiro: Anpad, 2007. v. 01, p. 01 - 10. CD-ROM.

Santos, A. R. dos. (2007). Metodologia científica: a construção do conhecimento. Rio de Janeiro: Lamparina.

Silva, A. B. De; Costa, F. J. da. (2014). Itinerários Para O Desenvolvimento Da Competência Docente Na Pós-Graduação Stricto Sensu Em Administração. Revista Economia & Gestão – v. 14, n. 34.

Silva, M. A. B. Da; Leite, N. R. Pitombo. (2014) Aprendizagem E Mudança Organizacional Em Uma Instituição De Ensino Superior Em Administração. REAd, Porto Alegre – Edição 77 - N° 1 – p. 195-224.

Sousa, A. De F. E S.; Valadão Júnior, V. M.. (2011). Competência do Gestor em Contexto Internacional: Estudo Sobre sua Inserção no Currículo de Cursos de Administração Brasileiros. In: ENANPAD, 35, Rio de Janeiro. Anais EnANPAD 2011. Rio de Janeiro: Anpad, 2011. p. 01 - 16.

Souza-Silva, J. C. De; Davel, E. (2005). Concepções, Práticas e Desafios na Formação do Professor: Examinando o Caso do Ensino Superior de Administração no Brasil. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 12, n. 35, p.113-134, Trimestral.

Vergara, S. (1997). Métodos de pesquisa em administração, 4. ed. São Paulo: Atlas.

Vergara, S. C. (2005). Métodos de coleta de dados no campo. São Paulo: Atlas.

Zarifian, P. (1994). Compétences et organization qualifiant em milieu industriel. In: MINET, F., Parlier, M., Witte, S. La Competénce: mythe, construction ou realité? Paris: Liaisons.




DOI: https://doi.org/10.18256/2237-7956/raimed.v5n3p277-290

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Revista de Administração IMED (RAIMED)               ISSN: 2237-7956                Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/IMED)

Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br – Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Rodrigues – 99070-220 – Passo Fundo – RS – Brasil Tel.: +55 54 3045 6100

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.