A imagem de profissões da saúde sob a perspectiva do marketing

Claudiney Luís Ferreira, Luiz Rodrigo Cunha Moura, Gustavo Quiroga Souki

Resumo


O objetivo deste trabalho foi comparar a percepção da imagem da profissão de farmacêutico com outras profissões da área da saúde, sendo a imagem analisada em quatro dimensões: cognitiva, funcional, simbólica e emocional. Foi realizada uma pesquisa qualitativa por meio de entrevistas envolvendo diversos stakeholders para avaliar a imagem do farmacêutico e análise de estudos de imagem da profissão de fisioterapia, fonoaudiologia e psicologia. Os resultados indicam que para a dimensão funcional não há uma imagem específica do farmacêutico quanto aos aspectos tangíveis, quando comparado às demais profissões pesquisadas. Para a dimensão cognitiva, os resultados apontam que não existe uma percepção clara do que consistem as profissões e nem de suas atribuições. Na dimensão emocional a imagem das profissões diz respeito às emoções evocadas antes, durante e após a prestação de um serviço com predominância para as emoções positivas. A dimensão simbólica mostrou que as profissões são representações assistencialistas. Para a sociedade somente o médico é visto como referência quando se trata do cuidado à saúde.


Texto completo:

PDF

Referências


Aaker, J. L. (1997). Dimensions of brand personality. Journal of Marketing Research, v. 34, p. 347-356.

Almeida, S. M. (2011). Marketing em Profissões: um estudo sobre a imagem da Fonoaudiologia. 2011. 253f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Faculdade de Ciências Econômicas Administrativas e Contábeis, Universidade FUMEC, Belo Horizonte.

Amorim, A. A. (2007). Marketing de Serviços: um estudo exploratório sobre a imagem e a identidade da Fisioterapia. 2007. 136 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Faculdade de Ciências Econômicas Administrativas e Contábeis, Universidade FUMEC, Belo Horizonte.

Areosa, J.; Carapinheiro, G. (2008). Quando a imagem é profissão: profissões da imagiologia em contexto hospitalar. Sociologia, Problemas e Práticas, v. 57, p. 83-108.

Bardin, Laurence (2009). Análise de conteúdo. Lisboa: Ed. 70.

Boulding, K.E. (1956). The image: Knowledge in Life and Society. Ann Arbor: The University of Michigan Press.

De Toni, D. (2009). Administração da imagem de organizações, marcas e produtos. In: KUNSCH, M. M. K. Comunicação organizacional. V.1. São Paulo: Saraiva. cap. 11, p. 235-268.

De Toni.; Milan, G. S.; Barazetti, L. (2005). Configuração e organização de imagens de serviços: um estudo exploratório. Revista Produção, v. 15, n. 1, p. 60-73.

De Toni.; Milan, G.; Schuler, M. (2004). Gestão de imagem: desenvolvendo um instrumento para a configuração da imagem de produto. In: Anais do XXVIII ENANPAD. Curitiba: ANPAD.

De Toni.; Milan, G.; Schuler, M. (2005). Configuração de imagens de serviços: um estudo aplicado aos serviços de fisioterapia disponibilizados por um plano de saúde. In: Anais do XXIX ENANPAD. Curitiba: ANPAD.

Deschamps, J. P.; Nayak, P. R. (1996). Produtos irresistíveis. São Paulo: Makron Books.

Dichter, E. (1985). What’s in an image?. New York: The Journal of Consumer Marketing, v. 2, n. 1, p. 75-81.

Dobni, D.; Zinkhan, G. M. (1990). In search of brand image: foundation analysis. Advances in Consumer Research, v. 17, n. 1, p. 110-119.

Dowling, G. R. (1986). Managing your corporate image. Industrial Marketing Management, v. 15, p. 109-150.

Dupré, D. (2001). The perception of image and status in the library profession. Hermès: revue critique, n. 8.

Gasparin, F. M. (2011). A configuração da imagem de um shopping Center na percepção de consumidores locais. 2011. 115f. Dissertação (mestrado em Administração), Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul.

Gil, A. C. (2006). Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. São Paulo: Atlas.

Grasseli, M. (2007). Marketing na Arquitetura: um hiato entre a imagem e a identidade profissional. 2007. 145f. Dissertação (Mestrado em Administração), Faculdade de Ciências Econômicas Administrativas e Contábeis, Universidade FUMEC, Belo Horizonte.

Ibarra, H. (1999). Provisional selves: Experimenting with image and identity in professional adaptation. Administrative Science Quarterly, v. 44, n. 4, p. 764-791.

Johnson, M.; Zinkhan, M. G. (1990). Defining and measuring company image. In: Proceedings of the Thirteenth Annual Conference of the Academy of Marketing Science. New Orleans. p. 346-350.

Joly, M. (2003). Introdução à análise da imagem. Tradução de Maria Appenzeller. São Paulo: Papirus, 6. ed., 152 p.

Kunsch, M. M. K. (2003). Planejamento de relações públicas na comunicação integrada. 4. ed. São Paulo: Summus.

Levy, S. J. (1981). Interpreting consumer mythology: a structural approach to consumer behavior. Journal of Marketing, v. 45, n. 3, p. 49-61, Summer.

Lindqvist, J. D. (. Meaning of image: a survey of empirical and hypothetical evidence. Journal of Retailing, v. 50, n. 4, p. 29-38, 1974.

Machado, A. J. Imagem do programa de orientação e proteção ao consumidor: um estudo sobre as percepções de consumidores, advogados e representantes de procons e empresas do segmento financeiro. 2010. 107 f. (Dissertação de Mestrado) – Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade FUMEC, Belo Horizonte, 2010.

Malhotra, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. Tradução Laura Bocco. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2011.

Martineau, P. The personality of retail store. Harvard Business Review, v. 36, n. 1, p. 47-55, 1958.

May, E. G. Pratical applications of recent retail image research. Journal of Retailing, v. 50, n. 4, p. 15-20, 1974.

Mendes, R. L. Marketing na Psicologia: Um estudo exploratório sobre a imagem profissional. 2008. 169 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Faculdade de Ciências Econômicas Administrativas e Contábeis, Universidade FUMEC, Belo Horizonte, 2008.

Mendes, R. L; Souki, G. Q.; Grasseli, M. Professional Image in Marketing: an exploratory study about the functional dimension in Psychology. In: Academy of Marketing Annual Conference. Aberdeen, 2008.

Poiesz, T. B. C. The image concept: it’s place in consumer psychology. Journal of Economic Psychology, v. 10, n. 4, p. 457-472, 1989.

Reynolds, T. J.; Gutman, J. Advertising is image management. Journal of advertising research, 1984.

Roberts, L. M. Changing faces: professional image construction in diverse organizations. In: Academy of Management Proceedings. Academy of Management, 2003. p. E1-E6.

Saturnino, L. T. M., Perini, E., Luz, Z. P., Modena, C. M. Farmacêutico: Um profissional em busca de sua identidade. Rio de Janeiro: Rev. Bras. Farm. 93(1): 10-16, 2012.

Stern, B.; Zinkhan, G.; Jaju, A. Marketing images: construct definition, measurement issue, and theory development. Marketing Theory, v. 1, n. 2, p. 201-224, 2001.

Tavares, M. C. A força da marca. São Paulo: Harbra, 1998.

Victer, P. P. Marketing no turismo: um estudo descritivo sobre a imagem do intercâmbio de cursos de idiomas. 2009. 138 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Faculdade de Ciências Econômicas Administrativas e Contábeis, Universidade FUMEC, Belo Horizonte, 2009.

Vough, H. et al. What Clients Don’t Get About My Profession: A Model of Perceived Role-Based Image Discrepancies. Academy of Management Journal, 2012.

Zeithalm, V. A.; Bitner, M. J. Marketing de Serviços: A Empresa com Foco no Cliente. 2. ed., Porto Alegre: Bookman, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2237-7956/raimed.v4n3p343-355

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Revista de Administração IMED (RAIMED)               ISSN: 2237-7956                Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/IMED)

Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br – Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Rodrigues – 99070-220 – Passo Fundo – RS – Brasil Tel.: +55 54 3045 6100

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.