Presentes que o público jovem masculino não gosta de ganhar

Gabriel Henrique Pimenta Isboli, Olga Maria Coutinho Pepece

Resumo


Presentear é um costume muito forte no cotidiano das pessoas, mas apesar de comum, a prática é bastante complexa, pois envolve uma série de escolhas que podem ou não levar ao ato de presentear bem sucedido. O sucesso nesta prática costuma residir no agradar o presenteado. Embora o ato de presentear seja um tema já explorado em algumas pesquisas dentre elas (BELK, 1979; DALAKAS; SHOHAM, 2010; PÉPECE, 2000; SHERRY, 1993) estudos que tratem dos desagrados ligados ao ato de presentear ainda não foram muito explorados. Neste intuito, o presente estudo teve como objetivo principal entender as situações nas quais um presente não é bem recebido pelo público jovem masculino. Para tanto, foram investigados os tipos de presentes que desagradam este público; se existe diferença na percepção de uma mesma categoria de presente quando ofertada por um presenteador de grau de relacionamento diferente e; quais as emoções emanadas dos presentes que desagradam. A coleta de dados ocorreu via formulário respondido on-line. Foi inicialmente identificado que 84% do público investigado não gosta de receber itens de decoração, porém esse desagrado pode sofrer interpretações diferentes conforme o presenteador que oferta o presente. Itens de decoração: quando dado pelos pais, provocam o embaraço no jovem, ao passo que receber o mesmo presente da(o) companheira(o), o faz se sentir desprezado. As informações aqui levantadas podem auxiliar o varejo a orientar adequadamente suas ofertas de produtos a serem comercializados em datas específicas tais como dia dos pais e Natal no intuito de satisfazerem seus consumidores evitando que presentes inadequados sejam adquiridos e ofertados podendo prejudicar futuras vendas pela insatisfação gerada.

Texto completo:

PDF

Referências


Andrade, Maria Margarida de. (2003). Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Andreasen, Alan R. (1993). Unethical seller practices: a neglected issue in consumer satisfaction and dissatisfaction research. In: NA - Advances in Consumer Research, v. 20, eds. Leigh McAlister and Michael L. Rothschild, Provo, UT: Association for Consumer Research, p 109-112.

Baione, Flávia Conduta. (2012). Políticas de trocas de produtos em uma empresa de confecções: um estudo de caso. 2012. 79 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá.

Belk, Russel W. (1979). Gift-giving behavior. Research in Marketing. 2. ed. Jagdish N. Sheth, Greenwich. CT: JAI Press, p. 95-126.

Chakrabarti, Ronika, Berthon, Pierre. (2012). Gift-giving and social emotions: experience as content. Journal of Public Affairs, v. 12, n. 2, p. 154-161.

Clark, Margareth S., Brissette, Ian. (2000). Relationship beliefs and emotion: reciprocal effects. In: Frijda, Nico H., Manstead, Anthony S. R., Bem, Sacha. Emotions and Beliefs: how feelings influence thoughts. Paris: Cambridge University Press. p. 212-240.

Coutinho, Fernanda Gabriela Andrade. (2011). Construção e transferência de significados no ato de presentear em família em datas comemorativas. 2011. 190 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Estadual de Maringá, Maringá.

Cruz, Zuleica G. (2011). Produção simbólica e reprodução cultural no consumo de lingerie por mulheres de baixa renda. 2011. Dissertação (Mestrado em Administração - Uem/Uel) - Universidade Estadual de Maringá.

Dalakas, Vassilis, Shoham, Aviv. (2010). Gender-role views and gift-giving behaviors in Israel. Journal of Consumer Marketing, Emerald Group Publishing Limited, p. 381-389, 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 jul. 2013.

Fagundes, Vinícius Marcelo de Jesus (2011). Comportamento do consumidor: presentes que homens não gostam de receber. 2011. 55 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá.

Flynn, Francis J., Adams, Gabrielle S. Money can’t buy love: asymmetric beliefs about gift price and feelings of appreciation. Journal of Experimental Social Psychology, 45, p. 404-409, 2009.

G1 ECONOMIA. (2014). FMI já cortou à metade previsão de crescimento do PIB brasileiro em 2014. Globo.com. Disponível em: . Acesso em: 07 ago. 2014.

Huber, Joel, Czajka, Andrew L. (1982). Modeling buy/no buy decisions: a comparison of two methods. In: NA - Advances in Consumer Research, v. 09, eds. Andrew Mitchell, Ann Abor, MI: Association for Consumer Research, p. 357-362.

Köche, José Carlos. (1997). Fundamentos da metodologia científica: teoria da ciência e iniciação à pesquisa. Petrópolis: Vozes.

Komter, A., Vollembergh, W. (1997). Gift giving and the emotional significance of family and friends. Journal of Marriage and the Family, n. 59, aug. p. 747-757.

Laufer, Daniel. (2002). Are antecedents of consumer dissatisfaction and consumer attributions for product failures universal?”, In: NA - Advances in Consumer Research, v. 29, eds. Susan M. Broniarczyk and Kent Nakamoto, Valdosta, GA: Association for Consumer Research, p. 312-317.

Malhotra, Naresh K. (2001). Pesquisa de Marketing: uma orientação aplicada. Tradução de Nivaldo Montingelli Jr. e Alfredo Alves de Farias. 3. ed. Porto Alegre: Bookman.

Migueles, Carmen. (2007). A troca de presentes no Japão e no Brasil: algumas considerações sobre o significado das trocas simbólicas e escolha do consumidor. Antropologia do consumo: casos brasileiros. Rio de Janeiro: Editora FGV, p. 155-122.

Nguyen, Hieu P., Munch, James M. (2011). Romantic gift-giving as chore or pleasure. The effects of attachment orientations on gift-giving perceptions. Journal of Business Research, v. 64, n. 2, p. 113-118.

O GLOBO. (2014). Serasa confirma desempenho fraco nas vendas de Natal. Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: . Acesso em: 01 mai. 2014.

O VALE (2014). O índice de vendas para Natal 2014 é desafio para o comércio. São José dos Campos, 2013. Disponível em: . Acesso em: 01 mai. 2014.

Otnes, Celem, Lowrey, Tina M., Kim, Young Chan. (1993). Gift selection for easy and difficult recipients: a social roles interpretation. Journal of Consumer Research, v. 20, p. 229-244, Sept. 1993.

Otnes, Celem, Lowrey, Tina M., Kim, Young Chan. (1992) Ho, Ho, Woe: Christmas shopping for “difficult” people. In: NA - Advances in Consumer Research, v. 19, eds. John F. Sherry, Jr. and Brian Sternthal, Provo, UT: Association for Consumer Research, Pages: 482-487, 1992.

Pépece, Olga Maria Coutinho et al. (2006) Comportamento do consumidor: ato de presentear com joias na cidade de Curitiba. Administração de empresas em revista: Faculdade de Ciências Administrativas de Curitiba, Curitiba, Ano 5, n. 5, p. 31-62, 2006.

Pépece, Olga Maria Coutinho. (2000). O comportamento de presentear: uma análise exploratória. 2000. 208 f. Dissertação (Mestrado) – Centro de Pesquisa e Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2000.

Prado, P. H. M. (1997). Dimensões da resposta afetiva ao processo de compra e a satisfação do consumidor: o caso dos supermercados. In: XXI Encontro Anual da ANPAD (1997, Club Méd Rio das Pedras-RJ). Anais.... Club Méd Rio das Pedras-R.J.: ANPAD, 1997. CD-ROM.

Rampazzo, Lino. (2004). Metodologia científica: para alunos dos cursos de graduação e pós-graduação. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2004.

Rokeach, Milton. (1973). The nature of human values. New York: The Free Press.

Rucker, M., Leckliter, L., Kivel, S., Dinkel, M., Freitas, T., Wynes, M., & Prato, H. (1991). When the thought counts: friendship, love, gift exchanges and gift returns. In: NA - Advances in Consumer Research, v. 18, eds. Rebecca H. Holman and Michael R. Solomon, Provo, UT: Association for Consumer Research, p. 528-531.

Ruffle, Bradley J. (2013). Gift giving with emotions. Sde Boker, 1999. Disponível em: , Acesso em: 06 mai. 2013.

Saad, Gad, Gill, Tripat. (2013). An evolutionary psychology perspective on gift giving among young adults. Psychology & Marketing: Vol. 20(9), p. 765-784, 2003. Disponível em: , Acesso em: 03 mai. 2013.

Sauebronn, João F. R., Ayrosa, Eduardo A. T., Barros, Denise F. (2005). O consumidor envergonhado – reflexos sobre o sentimento de vergonha no marketing. Cadernos EBAPE.BR, V III, n. 2, Julho 2005, p. 1-11.

Sherry, John F, Jr., Mcgrath, Ann, Levy, Sidney J. (1993). The dark side of the gift. Journal of Business Research, v. 28, p. 225-245, Nov.

Sherry, John F, Jr. (1983). Gift-giving in anthropological perspective. Journal of Consumer Research, v. 10, p. 157-168, Sept.

Wagner, Janet, Ettenson, Richard, Verrier, Sherri. (1990). The effect of donor-recipient involvement on consumer gift decisions. In: NA - Advances in Consumer Research, v. 17, eds. Marvin E. Goldberg, Gerald Gorn, and Richard W. Pollay, Provo, UT: Association for Consumer Research, p. 683-689.

Walton, Stuart. (2007). Uma história das emoções. Tradução de Ryta Vinagre. Rio de Janeiro: Record.

Zuppani, Tatiani dos Santos, Lima, Mayana Virginia Viégas. (2014). Emoções e regulação emocional no comportamento do consumidor: algumas perspectivas. Revista de Administração IMED, v. 4, n. 1, p. 36-51, Jan.




DOI: https://doi.org/10.18256/2237-7956/raimed.v4n2p206-219

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Revista de Administração IMED (RAIMED)               ISSN: 2237-7956                Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/IMED)

Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br – Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Rodrigues – 99070-220 – Passo Fundo – RS – Brasil Tel.: +55 54 3045 6100

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.