Os padrões comportamentais que influenciam na longevidade da empresa familiar

Claudionor Guedes Laimer, Renan Bonamigo Tonial

Resumo


O presente trabalho inserido no âmbito das empresas familiares, tema notadamente preponderante em nossa realidade socioeconômica, tendo como objetivo analisar os padrões comportamentais que influenciam na longevidade da empresa familiar. A pesquisa consistiu em um estudo de casos múltiplos, onde através da coleta de dados com empresas familiares da região norte do Estado do Rio Grande do Sul com idade superior a 50 anos. Como resultado do estudo foi possível observar a influência direta de padrões comportamentais relacionados à governança, sucessão, regras, acordos e critérios, além de família e valores, como fontes de financiamento externo, consciência da família sobre o seu papel no negócio, mecanismos de proteção patrimonial, reconcentração acionária e distribuição de dividendos na longevidade das empresas familiares. Além disso, foi possível apontar a profissionalização como tendência de padrão comportamental que pode afetar de maneira significativa a perpetuação de tais empresas no futuro. Com base nestas informações, abre-se a possibilidade da realização de um novo estudo visando realmente confirmar se os padrões comportamentais e fatores identificados neste trabalho configuram-se como essenciais para a longevidade das empresas familiares, bem como identificar outras variáveis que possam exercer influência sobre o tema.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2237-7956/raimed.v4n1p123-140

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Revista de Administração IMED (RAIMED)               ISSN: 2237-7956                Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/IMED)

Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br – Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Rodrigues – 99070-220 – Passo Fundo – RS – Brasil Tel.: +55 54 3045 6100

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.