Efeitos no Desempenho Institucional em IES Brasileiras a partir da Adaptação Estratégica

Thiago Coelho Soares, Maurício Andrade de Lima, Gisele Mazon, Isabel Cristina Scafuto, Raquel Crestani Agostineto

Resumo


O objetivo do artigo é analisar o desempenho das IES a partir da comparação dos períodos de tempo, das regiões das IES e da formação do reitor. Para tal, foram testadas três hipóteses, H1 - existe diferença estatística entre o desempenho das IES nos seis primeiros anos se comparados aos seis anos subsequentes; H2 - existe diferença estatística entre o desempenho das IES do sul e sudeste se comparados às demais regiões do Brasil; H3 - existe diferença estatística entre o desempenho das IES com reitores formados em Ciências Sociais Aplicadas se comparados às demais formações do Brasil. Com 24 universidades estudadas em doze anos e duas variáveis dependentes (IGC e CPC), chegou-se a contagem de 576 itens a serem analisados. Como resultado do estudo, rejeitou-se H1 e H3. Aceitou-se H2. Conclui-se, nesta pesquisa, que a adaptação estratégica das universidades brasileiras influencia o desempenho institucional.


Palavras-chave


Adaptação Estratégica; Desempenho Institucional; Gestão Universitária

Texto completo:

PDF

Referências


Alperstedt, G. D., Martignago, G., & Fiates, G. G. S. (2006). O processo de adaptação estratégica em uma instituição de ensino superior sob a ótica da teoria institucional. Revista de Ciências da Administração, 10, 114-137.

Apriliyanti, I. D., & Alon, I. (2017). Bibliometric analysis of absorptive capacity. International Business Review, 26, 896-907.

Audy, J. (2017). A inovação, o desenvolvimento e o papel da universidade. Estudos Avançados, 31(90), 75-87.

Chiarini, T., & Vieira, K. P. (2012). Universidades como produtoras de conhecimento para o desenvolvimento econômico: sistema superior de ensino e as políticas de CT&I. Revista Brasileira de Economia, 66, 117-132.

Flatten, T. C., Engelen, A., Zahra, S., & Brettel, M. (2011). A measure of absorptive capacity: Scale development and validation. European Management Journal, 29(2), 98-116.

Guedes, H. P., Ziviani, F., Paiva, R. V. C., Ferreira, M. A. T., & Herzog, M. M. (2017). Mensuração da capacidade absortiva: um estudo nas empresas brasileiras fabricantes de coletores solares. Gestão & Produção, 24, 50-63.

Hair Júnior, J. F., Babin, B., Money, A. H., & Samouel, P. (2005). Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman.

Lima, M. A de., Soares, T. C., Lima, M. V. A. de, & Lima, C. R. M. de (2013). Autoavaliação de instituições de educação superior: exame de dificuldades organizacionais e gerenciais. Revista Electrónica de Investigación y Docencia, 10, 21-42.

Magro, C. B., Utzig, M. J. S., & Lavarda, C. E. F. (2013). O uso do sistema de controle gerencial pelo alto escalão de uma instituição de ensino superior privada na implementação das estratégias. Anais Encontro de Administração da Informação, Bento Gonçalves, RS, Brasil, 4.

Mazon, G. (2017). O processo de desenvolvimento de capacidades dinâmicas em resposta ao ambiente institucional a partir de práticas de governança dinâmica em universidade do sistema Acafe. Tese de Doutorado - Universidade do Vale do Itajaí, Biguaçú, SC, Brasil.

Miles, R. E., & Snow, C. C. (1978). Organizational strategy, structure and process. New York: McGraw-Hill.

Oliveira, S. R., & Balestrin, A. (2012). O desenvolvimento da capacidade absortiva em projetos tecnológicos entre universidade e empresa: um estudo de caso da cooperação Unisinos – HT Micron. Anais do Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 36.

Ribeiro, I., Serra, F. R., Ferreira, M. P., & Guerrazzi, L. A. C. (2016). Tomada de decisão estratégica: uma análise das dimensões de investigação a partir da teoria do alto escalão. Anais do Seminário de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil, 19.

Rossetto, C. R., & Castro, J. C. R. (2003). Processo de adaptação estratégica: um estudo de caso. Anais do International Conference Iberoamerican Academy of Management, São Paulo, SP, Brasil, 3.

Rossetto, C. R., & Rossetto, A. M. (2005). Teoria institucional e dependência de recursos na adaptação organizacional: uma visão complementar. Revista de Administração Eletrônica, 4(1), art. 7.

Schwartzman, J., & Schwartzman, S. (2002). O ensino superior privado como setor econômico. Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 37.

Serra, B. P. C., Serra, F. R., & Tomei, P. (2014). A pesquisa em tomada de decisão estratégica no alto escalão: evolução e base intelectual do tema. Revista de Ciências da Administração, 12, 11-28.

Silva, S. L R., Ferreira, J. A. G., & Ferreira, A. G. (2017). Ambiente institucional: construção e estudo exploratório de um questionário em contexto de ensino superior. Revista de Estudios e Investigación en Psicología y Educación, 14, 53-57.

Soares, T. C., Mazoni, L., Mazon, G., Lima, M. A., & Rosa, A. (2018). Adaptação estratégica e os efeitos no desempenho organizacional em IES públicas. Anais do Congresso Internacional de Desempenho Público, Florianópolis, SC, Brasil, 2.

Soares, T., & Mazon, G. (2016). Autoavaliação e seus drivers de mudança institucional baseado na capacidade absortiva. Revista Ibero-americana de Estratégia, 15(4), 77-90.

Teece, D. J., Pisano, G., & Shuen, A. (1997). Dynamic capabilities and strategic management. Strategic Management Journal, 18, 509-533.

Trindade, J. C. S., & Prigenzi, L. S. (2002). Instituições universitárias e produção do conhecimento. São Paulo em Perspectiva, 16(4), 9-14.

Villar, E. G., Walter, S. A., & Braum, L. M. S. (2017). Da estratégia clássica à estratégia como prática: uma análise das concepções de estratégia e de estrategistas. Revista Ibero Americana de Estratégia, 16, 8-21.

Wang, C. L., & Ahmed, P. K. (2007). Dynamic capabilities: a review and research. International Journal of Management Reviews, 9, 31-51.




DOI: https://doi.org/10.18256/2237-7956.2019.v9i2.3148

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Revista de Administração IMED (RAIMED)               ISSN: 2237-7956                Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/IMED)

Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br – Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Rodrigues – 99070-220 – Passo Fundo – RS – Brasil Tel.: +55 54 3045 6100

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.