Terceirização das Atividades Florestais na Indústria de Celulose e Papel

Paulo Renato de Sousa, Daniel Paulino Teixeira Lopes, Sebastião da Cruz Andrade, Paulo Tarso Vilela de Resende

Resumo


Produzir internamente algum produto ou serviço ou obtê-los de algum parceiro externo são questões recorrentes enfrentadas em inúmeras empresas dos mais diversos portes e segmentos. A pesquisa buscou analisar as práticas da gestão de terceiros nas atividades florestais das empresas do setor de celulose e papel no Brasil. Foi desenvolvido um roteiro semiestruturado para levantar a realidade das empresas no que diz respeito às suas atividades terceirizadas. Os resultados da pesquisa apontaram que parte delas, pensa em reverter alguns processos de terceirização para mão de obra própria, mesmo que não sejam considerados como suas atividades-fim.


Palavras-chave


Terceirização; Papel; Celulose; Gestão

Texto completo:

PDF HTML

Referências


Associação Brasileira de Celulose e Papel. (2011). Recuperado a partir de: http//www.bracelpa.org.br

Associação Brasileira de Celulose e Papel. (2012). Dados do setor- abril. Recuperado a partir de: http://www.bracelpa.org.br

Associação Brasileira de Celulose e Papel. (2010). Relatório estatístico. Recuperado a partir de: http://www.bracelpa.org.br

Associação Brasileira de Celulose e Papel (2009). Relatório estatístico. Recuperado a partir de: http://www.bracelpa.org.br

Associação Brasileira de Celulose e Papel. (2008). Relatório estatístico. Recuperado a partir de: http://www.bracelpa.org.br

Binda, J. A. (2002). Análise da terceirização na colheita florestal sob o ponto de vista do terceiro. In Anais, Seminário de Atualização em Sistemas de Colheita de Madeira e Transporte Florestal. Curitiba: UFPR.

Bozarth, C. C., & Handfield, R. B. (2013). Introduction to operations and supply chain management. (3nd ed.). Upper Saddle River: Prentice-Hall.

Brown, D., & Wilson, S. (2005). The black book of outsourcing: how to manage the changes, challenges and opportunities. New Jersey: Wiley.

Christopher, M. (2011). Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. (4a ed.). São Paulo: Cengage Learnig.

CIFLORESTAS. (2011). Análise Conjuntural: dezembro de 2011. Recuperado a partir de: www.ciflorestas.com.br.

Chase, R. B. Jacobs, R. Aquilano, (2006) N.T. Administração da Produção para a vantagem competitiva. (10a ed). Porto Alegre: Bookman

Cobertt, M. (2004). The Outsourcing revolution: why it makes sense and how to do it right. Chicago: Dearborn.

Cooper, D. R., & Schindler, P. S. (2003). Métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman.

Ellram, L. M. (1994). A taxonomy of total cost of ownership models. Journal of Business Logistics, 15(1), 171-191.

Elrram, L. M., & Siferd, S. P. (1993). Purchasing: the cornerstone of the total cost of ownership concept. Journal of Business Logistics, 14(1), 163-184.

Fernandes, O. R. (2002). Diretrizes estratégicas para a consolidação da terceirização no setor florestal brasileiro: proposta – versão 3.0. In Anais, Seminário de Atualização em Sistemas de Colheita de Madeira e Transporte Florestal. Curitiba: UFPR.

Instituo Brasileiro de Árvores. (2016). Relatório Estatístico. São Paulo: IBÁ.

Leite, A. M. P. (2002) Análise da terceirização na colheita florestal no Brasil. (Tese de Doutorado). Universidade Federal de Viçosa, Programa de Pós-Graduação em Ciência Floresta, Viçosa.

Leocádio, L., Dávila, G. A., & Varvakis, G. (2008). Evolução da terceirização estratégica diante da gestão por processo. In Anais, 11 Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais. São Paulo: SIMPOI.

Morais Filho, A. D. de, & Seixas, F. (2009). Análise técnica e econômica de prestadores de serviços na colheita florestal. Ciência Florestal, 19(1), 99-108.

Nascimento, F. R. (2002). Diagnóstico do processo de terceirização do transporte rodoviário de madeira. (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agronômicas, Botucatu.

Penttinen, M., Rummukainen, A., Väätäinen, K., & Tikakoski, S. (2008). New business models needed in restructuring wood harvesting business. In Proceedings, 20 IUFRO Alll-D3-Conference Pathways to Environmentally Sound Technologies for Natural Resource Use. Tokyo: University of Tokyo.

Prahalad, C., & Hamel, G. (1990). The core competence of the corporation. Harvard Business Review, 68(3), 79-91.

Quadros, D. S. de (2009). Análise econômica de empresas prestadoras de serviço florestal no Estado de Santa Catarina. (Tese de Doutorado). Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, Curitiba.

Quadros, D. S. de, & Malinovski, J. R. (2011). Forma de atuação e percepção dos dirigentes de empresas prestadoras de serviço florestal em duas regiões do Estado de Santa Catarina. Floresta, 41(4), 857-870.

Roman, D. J., Filippim, E. S., & Santos Junior, S. (2010). A influência da questão ambiental na decisão de compra do cliente do setor de papel e celulose. Revista Administração: Ensino e Pesquisa, 11(1), 101-120.

Russo, G. M. (2010). Diagnóstico da cultura organizacional: o impacto dos valores organizacionais no desempenho das terceirizações. Rio de Janeiro: Elsevier. 146 p.

Santos, D. F. (1996). Estrutura, conduta e desempenho do mercado exportador brasileiro de café cru em grão e de café solúvel. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

Serrano, A. L. M. (2008). Análise econométrica do mercado de madeira em toras para produção de celulose. (Dissertação de Mestrado). Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Brasília.

Slack, N., & Lewisa, M. (2015). Operations strategy. 4th ed. Harlow: Pearson. 480 p.

Soares, N. S., Oliveira, R. J., Carvalho, K. H., Silva, M. L., Jacovine, L. A., & Valverde, S. R. (2010). A cadeia produtiva da celulose e do papel no Brasil. Floresta, 40(1), p. 1-22.

Söderberg, S. (2011). Especialistas da Pöyry apontam desafios para o setor de celulose e papel. Recuperado a partir de: https://goo.gl/3VIbgp




DOI: https://doi.org/10.18256/2237-7956.2018.v8i2.3115

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Revista de Administração IMED (RAIMED)               ISSN: 2237-7956                Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/IMED)

Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br – Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Rodrigues – 99070-220 – Passo Fundo – RS – Brasil Tel.: +55 54 3045 6100

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.