Práticas de Divulgação, Conscientização e Capacitação para a Sustentabilidade uma Proposta para as Universidades Federais Brasileiras

Milena Missiano Comeron Ribeiro, Rosamaria Moura-Leite, Samyra Cordeiro Franco, Claudio Zarate Max

Resumo


As discussões acerca do desenvolvimento sustentável ganharam reconhecimento internacional nas últimas décadas. A educação é fator indispensável para o alcance do desenvolvimento sustentável, e as Instituições de Ensino Superior desempenham um papel importante na formação de profissionais mais sensíveis à temática. Diante desse contexto, a presente pesquisa busca analisar como as Instituições de Ensino Superior Federais Brasileiras abordam o tema sustentabilidade em suas práticas de divulgação, conscientização e capacitação. Para tanto, a metodologia da pesquisa de caráter exploratório e qualitativo foi dividida em quatro etapas: análise dos planos de gestão de logística sustentável, apontamento dos projetos de pesquisa e extensão relacionados à sustentabilidade, verificação de incentivos para eles e relacionamento entre os projetos e o plano de gestão de logística sustentável. Os resultados mostraram que as Instituições de Ensino Superior estudadas aderiram a uma gestão mais sustentável nos últimos anos, destacando-se um compilado de práticas sustentáveis que podem ser adaptadas por outras instituições. Os resultados mostram também que a relação entre os setores de pesquisa e extensão com a gestão universitária não é uma prática comum, apontando a necessidade de uma integração maior entre estes setores para a promoção da temática da sustentabilidade.


Palavras-chave


Desenvolvimento sustentável; Ensino superior; Gestão ambiental; Educação

Texto completo:

PDF HTML

Referências


Aligleri, L, Aligleri, L., & Kruglianskas, I. (2009). Gestão socioambiental: responsabilidade e sustentabilidade no negócio. São Paulo: Atlas.

Alshuwaikhat, H. & Abubakar, I. (2008). An integrated approach to achieving campus sustainability: assessment of the current campus environmental management practices. Journal of Cleaner Production, 16(16), 1777-1785.

Andrade, L., Brito, M., Brito, V., & Baeta, O. (2016). Estratégia como Prática: uma Análise das Práticas Ambientalistas da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Revista de Gestão Social e Ambiental, 10(2), 02-18.

Bansal P. (2005). Evolving Sustainability: A Longitudinal Study of Corporate Sustainable Development. Strategic Management Journal, 26(3), 197-218.

Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Berchin, I., Grando, V., Marcon, G., Corseuil, L., & Guerra, J. (2017). Strategies to promote sustainability in higher education institutions: a case study of a federal institute of higher education in Brazil. International Journal of Sustainability in Higher Education, 18(7), 1018-1038.

Brasil. (1998). Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988. Brasília, DF.

Brasil. (2012a). Decreto nº 7.746, de 5 de junho de 2012a. Regulamenta o art. 3º da Lei no 8.666, de 21 de junho de 1993, para estabelecer critérios, práticas e diretrizes para a promoção do desenvolvimento nacional sustentável nas contratações realizadas pela administração pública federal, e institui a Comissão Interministerial de Sustentabilidade na Administração Pública – CISAP. Brasília, DF.

Brasil. (1999). Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília, DF.

Brasil. (1996). Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF.

Brasil. (2012c). Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instrução Normativa nº 10, de 12 de novembro de 2012c. Estabelece regras para elaboração dos Planos de Gestão de Logística Sustentável de que trata o art. 16, do Decreto nº 7.746, de 5 de junho de 2012, e dá outras providências. Brasília, DF.

Casarejos, F., Frota M., & Gustavson L. (2017). Higher education institutions: a strategy towards sustainability. International Journal of Sustainability in Higher Education. Disponível em: < https://doi.org/10.1108/IJSHE-08-2016-0159 >.

Diana, J. (2012). Gestão ambiental da universidade de Brasília: avanços e desafios. Monografia (Especialização). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de Brasília, Brasília. DF.

Elkington, J. (1994). Towards the sustainable corporation: win-win-win business strategies for sustainable development. California Management Review, 36(3), 90-100.

Engelman, R., Guisso, R., & Fracasso, E. (2009). Ações de Gestão Ambiental nas Instituições de Ensino Superior: o que tem sido feito. Revista de Gestão Social e Ambiental, 3 (1), 22-33.

Fadeeva, Z. & Mochizuki, Y. (2010). Higher education for today and tomorrow: university appraisal for diversity, innovation and change towards sustainable development. Sustainability Science, 5(2), 249-256.

Franco, I., Moura-Leite, R., Pereira, M., & Lopes, J. (2017). Personal values and approach of undergraduates towards corporate social responsibility. Social Responsibility Journal, 13(3), 457-472.

Franco, I., Teixeira, M., Azevedo, D., & Moura-Leite, R. (2015). A inserção da temática de sustentabilidade na formação de futuros gestores: como os professores se deparam com o assunto?. Administração: ensino e pesquisa, 16(3), 571-607.

Garriga, E. & Melé, D. (2004) Corporate Social Responsibility Theories: Mapping the Territory. Journal of Business Ethics, 53(1/2), 51-71.

Gladwin, T., Kennelly, J., & Krause, T. (1995). Shifting paradigms for sustainable development: implications for management theory and research. Academy of Management Review, 20(4), 878-907.

Gonçalves-Dias, S., Herrera, C., & Cruz, M. (2013). Desafios (e dilemas) para inserir “Sustentabilidade” nos currículos de administração: um estudo de caso. Revista de Administração Mackenzie, 14(3), 119-153.

Hart, S., Milstein, M. (2004). Criando valor sustentável. Revista de Administração de Empresas, 3(2), 65-79.

Jacomossi, R., Morano, R., & Barichello, A. (2014). O Comportamento Ambiental de Estudantes de Graduação: um modelo internacional de equações estruturais aplicado no contexto brasileiro. Revista de Gestão Social e Ambiental, 8(3), 106-117.

Jorge, M., Herrera, J., Cejas, M., Pena, F. (2015). An approach to the implementation of sustainability practices in Spanish universities. Journal of Cleaner Production, 106(1), 34-44.

Kruger, S., Freitas, C., Pfitscher, E., & Petri, S. (2011). Gestão ambiental em instituição de ensino superior - uma análise da aderência de uma instituição de ensino superior comunitária aos objetivos da agenda ambiental na administração pública. Revista Gestão Universitária na América Latina, 4(3), 44-62.

Lambrechts, W., Liedekerke, L. (2014). Using ecological footprint analysis in higher education: Campus operations, policy development and educational purposes. Ecological Indicators, 45, 402-406.

Lee, K., Barker, M., & Mouasher, A. (2013). Is it even espoused? An exploratory study of commitment to sustainability as evidenced in vision, mission, and graduate attribute statements in Australian universities. Journal of Cleaner Production, 48, 20-28.

Lozano, R., Lukman R., Lozano, F., Huisingh, D., & Lambrechts, W. (2013). Declarations for sustainability in higher education: becoming better leaders, through addressing the university system. Journal of Cleaner Production, 48, 10-19.

Luiz, L. (2014). Plano de gestão de logística sustentável: proposta de um modelo para avaliação do desempenho socioambiental em instituições da rede federal de educação profissional e tecnológica. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Contabilidade, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC.

Luiz, L., Alberton, L., Rosa, F., & Pfitscher, E. (2014). Inclusão de práticas ambientais nas auditorias realizadas no âmbito de uma instituição federal de educação. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 3(2), 92-112.

Luiz, L., Rau, K., Freitas, C., & Pfitscher, E. (2013). Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) e Práticas de Sustentabilidade: Estudo Aplicado em um Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. Administração Pública e Gestão Social, 5(2), 54-62.

Machado, R., Fracasso, E., Tometich, P., & Nascimento, L. (2013). Práticas de gestão ambiental em universidades brasileiras. Revista de Gestão Social e Ambiental, 7(3), 37-51.

Madeira, A., Carravilla, M., Oliveira, J., & Costa, C. (2011). A methodology for sustainability evaluation and reporting in higher education institutions. Higher Education Policy, 24(4), 459-479.

Maimon, D. (1996). Passaporte verde: gerência ambiental e competitividade. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Ministério do Meio Ambiente. Agenda ambiental na administração pública (A3P). 5.ed. Brasília, DF. 2009.

Ministério do Meio Ambiente. Agenda 21 brasileira: resultado da consulta naciona l/ Comissão de Políticas de Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 21 Nacional. 2.ed. Brasília, DF. 2004.

Ministério do Meio Ambiente. Conferência das nações unidas sobre o meio ambiente e desenvolvimento: agenda 21 global. Brasília, DF. 1995.

Ngwakwe, C. (2014). Towards integrating sustainable development in South African universities’ accounting education. International Journal of Sustainable Development, 17(4), 348-373.

Palma, L., Oliveira, L., & Viacava, K. (2011). Sustainability in Brazilian federal universities. International Journal of Sustainability in Higher Education, 12(3), 250-258.

Porter, M. & Kramer, M. (2006). Strategy and Society: the link between competitive advantage and corporate social responsibility. Harvard business review, 84(12), 78-92.

Santos, J. & Silva, R. (2013). A percepção dos estudantes sobre o ensino da responsabilidade social corporativa na graduação em administração. Administração: ensino e pesquisa, 14(2), 377-401.

SIGPROJ. Sistema de informação e gestão de projetos (2015). Disponível em: < http://sigproj1.mec.gov.br/?goTo=what&plataforma=5 >. Acesso em: 22. set. 2015.

Sousa, M. & Madruga, L. (2014). Sustentabilidade nas universidades federais à luz da legislação no Brasil. In: 3° Fórum Internacional Ecoinovar, Santa Maria, RS.

Souza, M., Parisotto, I., Junior, C., & Barbieri, J. (2013). Estudo bibliométrico de teses e dissertações de programas stricto sensu em administração sobre responsabilidade social empresarial. Administração: Ensino E Pesquisa, 14(1), 63-98.

Springett, D. (2005). Education for sustainability in the business studies curriculum: a call for a critical agenda. Business Strategy and the Environment, 14, 146-159.

Tauchen, J. (2007). Um modelo de gestão ambiental para implantação em instituições de ensino superior. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós- Graduação em Engenharia, Universidade de Passo Fundo. Passo Fundo, RS.

Tauchen, J. & Brandli, L. (2006). A Gestão ambiental em instituições de ensino superior: modelo para implantação em campus universitário. Gestão & Produção, 13(3), 503-515.

Tinoco, J. & Kraemer, M. (2004). Contabilidade e gestão ambiental. 2.ed. São Paulo: Atlas.

World Commission on Environment and Development (WCED), Our Common Future (OCF) (2009). Oxford: Oxford University Press.




DOI: https://doi.org/10.18256/2237-7956.2018.v8i1.2138

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Revista de Administração IMED (RAIMED)               ISSN: 2237-7956                Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/IMED)

Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br – Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Rodrigues – 99070-220 – Passo Fundo – RS – Brasil Tel.: +55 54 3045 6100

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.