Análise das motivações do consumidor de fast-fashion

Moema Pereira Nunes, Giuliana Almada da Silveira

Resumo


O fast-fashion é um modelo de negócios utilizado do varejo de moda que abrange desde a criação do produto até sua produção e distribuição, com o objetivo responder rapidamente às constantes e cada vez mais frequentes mudanças de tendências de moda e de demanda de consumo. Este trabalho tem como objetivo geral analisar as motivações de compra do consumidor de fast-fashion no Brasil. A revisão da literatura abrangeu os temas moda e consumo, fast-fashion e motivações do consumidor de moda. Uma pesquisa exploratória qualitativa através de entrevistas em profundidade foi realizada com especialistas do ramo da moda. Posteriormente uma pesquisa quantitativa com fins exploratório-descritivos foi empregada. Este trabalho aponta a capacidade do fast-fashion de ressoar fortemente com motivações de caráter emocional, cognitivo e social, que levam o consumidor a comprar mais e com maior frequência do que se fosse motivado apenas por objetivos funcionais. As motivações de compra de fast-fashion relacionam-se principalmente com auto expressão, autoconfiança e preocupação com imagem. Dentre os fatores chave para a decisão de compra do consumidor de fast-fashion destacam-se os menores preços, a variedade de modelos e produtos, e o ambiente das lojas. Este último aspecto não foi identificado previamente na literatura e representa um avanço no conhecimento científico sobre o tema.


Palavras-chave


O fast-fashion é um processo de comercialização do varejo de moda que abrange desde a criação do produto até sua produção e distribuição, com o objetivo responder rapidamente às constantes e cada vez mais frequentes mudanças de tendências de moda e de dem

Texto completo:

PDF

Referências


Amaro, M. (2014). Varejo cria 1 em cada 4 empregos no setor privado. Aproveite. Você S/A, 12 jul. 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2015.

Barnes, L., & Lea-Greenwood, G. (2010). Fast fashion in the retail store environment. Journal of Fashion Marketing and Management: An International Journal, 38 (10), 760-772.

Beatty, S.A., & Ferrell, M. (1998). Elizabeth. Impulse buying: Modeling its precursors. Journal of Retailing, 74 (2), 169-191.

Bezerra, P. (2013). GAP, Forever 21, Zara: a moda agora é cativar os brasileiros. Exame, 03 out. 2013. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2015.

Bhardawj, V., & Fairhurst, A. (2010). Fast fashion: responses to changes in the fashion industry. The International Review of Retail, Distribution and Consumer Research, 20 (1), 165-173.

Cachon, G.P., & Swinney, R. (2011). The Value of Fast Fashion: Quick Response, Enhanced Design, and Strategic Consumer Behavior. Journal of Management Science, 57 (4), 778-795.

Caro, F., & Martínez-De-Albéniz, V. (2013). Operations Management in Apparel Retailing: Processes, Frameworks and Optimization. Boletín de Estadística e Investigacíon Operativa, 29 (2), 103-116.

Caro, F., & Martínez-De-Albéniz, V. (2014). How Fast Fashion Works: Can it Work for You, Too? IESEinsight, 21 (1), 58-66.

Cavalcanti, G. (2014). Grandes redes de varejo investem em lojas e produtos mais sofisticados. O Globo, 22 jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2014.

Cietta, E. (2012). A Revolução do Fast-Fashion. São Paulo. Estação das Letras e Cores.

Christopher, M., Lowson, R., & Peck, H. (2004). Creating agile supply chains in the fashion industry. International Journal of Retail and Distribution Management, 32 (8), 367-376.

CONHECER varejo da moda. (2015). Brasília. Sebrae. Disponível em: . Acesso em: 16 out. 2015.

Costa, E.F. (2013). Comprador de Moda. São Paulo: Editora Senac.

Delgado, D. (2008). Fast fashion: estratégia para conquista do mercado globalizado. Modapalavra e-periódico, 1 (2), 3-10.

Erner, G. (2006). Victimes de la Mode: Commen on la crée, porquoi on la suit. Paris. Editions La Découverte.

Ferdows, K.; Lewis, M.A., & Machuca, J.A.D. (2004). Rapid-Fire Fulfillment. Harvard Business Review, 82 (11), 104-110.

Frings, G.S. (2012). Moda: do conceito ao consumidor (9a ed.). Porto Alegre: Bookman.

Gabrielli, V., Baghi, I., & Codeluppi, V. (2013). Consumption practises of fast fashion produtcs: a consumer-based approach. Journal of Fashion Marketing and Management: An International Journal, 17 (2), 206-226.

Grimberg, J. (2014). Le boom de la fast fashion brésilienne. Le Monde, 19 fev. 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2015.

Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo. IBEVAR. (2013). Ranking IBEVAR – 120 maiores empresas do varejo brasileiro.

Lipovetsky, G. (2004). Metamorfoses da cultura liberal: ética, mídia e empresa. Porto Alegre: Sulina.

Lipovetsky, G. (2007). A felicidade paradoxal: ensaio sobre a sociedade de hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras.

Lipovetsky, G. (2009). O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras.

Miranda, A.P., Marchetti, R., & Prado, P. (1999). Moda e autoconceito: produtos como símbolos do eu. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Foz do Iguaçu, PR.

Myers, J.H., & Reynolds, W.H. (1995). Consumer Behaviour and Marketing Management. Boston: Houghton Mifflin.

Oscar, N. (2014). Forever 21 terá dificuldade para se consolidar no país. Estadão Conteúdo, 31 mar. 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2014.

O’Shea, C. (2014). A história de Amâncio Ortega, o ícone da fast fashion. São Paulo. Seoman.

Pinheiro, R.M., Castro, G.C., Silva, H.H., & Nunes, J.M.G. (2010). Comportamento do Consumidor e Pesquisa de Mercado. Rio de Janeiro: FGV.

Siegle, L. (2011). Is fashion wearing out the world? (1a ed.). London: Forth Estate.

Sheridian, M., Moore, C., & Nobbs, K. (2006). Fast fashion requires fast marketing: the role of category management in fashion positioning. Journal of Fashion Marketing and Management: An International Journal, 10 (3), 301-315.

Shimamura, E., & Sanches, M.C.F. (2012). O fast fashion e a identidade de merca. Projética Revista Científica de Design, 3 (2), 66-76.

Sull, D., & Turconi, S. (2008). Fast fashion lessons. Business Strategy Review, 19 (2), 4-11.

Tauber, E.M. (1972). Marketing notes and communications. Journal of Marketing, 36 (4), 46-49.

Watson, M.Z., & Yan, R. (2013). An exploratory study of the decision process of fast fashion versus slow fashion consumers. Journal of Fashion Marketing and Management: An International Journal, 17 (2), 141-159.




DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2237-7956/raimed.v6n1p56-71

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Revista de Administração IMED (RAIMED)               ISSN: 2237-7956                Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/IMED)

Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br – Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Rodrigues – 99070-220 – Passo Fundo – RS – Brasil Tel.: +55 54 3045 6100

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.