Caracterização dos usos-finais do consumo de água em edificações do Setor Hoteleiro de Brasília

Eduarda Aun de Azevedo Nascimento, Daniel Sant’Ana

Resumo


O presente artigo tem como objetivo estimar os usos-finais do consumo de água em edificações hoteleiras. Para isso, foi selecionado um hotel representante de cada tipologia edilícia presente nos setores hoteleiros de Brasília. A Tipologia A, representando os edifícios de 3 pavimentos; e a Tipologia B, representando os edifícios em altura. Esse estudo fez uso de técnicas de auditoria do consumo de água para coletar dados referentes ao consumo de água relativos ao consumo de hóspedes nos apartamentos, funcionários, nos processos de limpeza, lavagem, irrigação e preparo de alimentos. Resultados demonstram que a Tipologia A apresentou um indicador de consumo menor que a Tipologia B - 2,08 litros/m²/dia e 4,44 litros/m²/dia, consecutivamente. Com isso, verificou-se que a edificação hoteleira com maior área construída, e que oferece serviços diferenciados, apresentou o maior consumo predial (1.500 m³/ano – Tipologia A; e 33.368 m³/ano – Tipologia B). Em geral, foi possível verificar que o principal consumo de água este presente nos apartamentos, mais especificamente, no uso de água dos chuveiros (90% do consumo na Tipologia A, e 79% para a Tipologia B), sugerindo que a aplicação de dispositivos economizadores de água nos chuveiros e o reúso dessa água cinza podem contribuir significativamente na redução do consumo de água.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2318-1109/arqimed.v3n2p156-167

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2318-1109

Licença Creative Commons
Este obra da Revista de Arquitetura Imed está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 Indexadores

Diadorim.jpg   
  miar.png
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png