Uso da água como fonte renovável em edificações

Bárbara Bedin Guerra

Resumo


O presente trabalho tenciona estimular o debate sobre as práticas de equilíbrio econômico e ambiental na arquitetura. A reflexão sobre as práticas renováveis em edificações, em um contexto marcado pela degradação permanente do meio ambiente e do seu ecossistema, cria uma necessária articulação com a produção de sentidos sobre a temática. A dimensão ambiental configura-se crescentemente como uma questão que diz respeito a um conjunto de atores do universo educativo, potencializando o envolvimento dos diversos sistemas de conhecimento. O conceito de sustentabilidade comporta vários paradigmas, sendo que muitos interagem com a economia. O desafio maior é preservar o meio ambiente, porém resguardar o progresso econômico. Para isso, o maior obstáculo enfrentado pela sociedade é a utilização de fontes renováveis em edificações, onde a conscientização e planejamento de práticas ecológicas requer não só ideologia, mas muitas ações que venha a suprimir e frear o caos
instalado no planeta.

Palavras-chave: Arquitetura sustentável; Fontes renováveis; água.


Palavras-chave


Arquitetura sustentável; Fontes renováveis; água

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2318-1109/arqimed.v5n2p4-9

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2318-1109

Licença Creative Commons
Este obra da Revista de Arquitetura Imed está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 Indexadores

Diadorim.jpg   
  miar.png
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png