A produção industrial da cerâmica vermelha em São Miguel do Guamá e as recentes inovações adotadas pelo segmento em âmbito nacional

Alexander Lobo Rocha, Adailson O. Bartolomeu, João L. Botelho, Renato M. Neves

Resumo


Há variados insumos utilizados pelo setor da construção civil no Brasil. Sejam para obras de pequeno, médio ou grande porte, estes insumos representam importante papel na viabilidade econômica do empreendimento. Para tanto, admite-se, além dos materiais tradicionalmente utilizados na execução de obras mais outros específicos, que devido às particularidades de alguns projetos, são criados para tornar exequíveis empreendimentos de maior sofisticação.

Por sua vez, o mercado imobiliário, particularmente presenciado na região metropolitana de Belém (Pará – Brasil), por meio da crescente verticalização habitacional, demanda de seus principais fornecedores insumos num volume cada vez mais expressivo. No entanto, para ampliar a oferta de seus produtos há maiores exigências capazes de considerar não somente aspectos de produção e inovação tecnológica, mas de preservação ambiental e de qualidade do produto final.

Com o objetivo de levantar e analisar o exposto acima, esta pesquisa desenvolveu-se a partir de levantamento teórico de dados do segmento industrial cerâmico no Brasil, seguido de informações coletadas por meio de questionários, sobre o perfil de quatro indústrias produtoras de cerâmica vermelha, pertencentes ao polo cerâmico de São Miguel do Guamá, município localizado a nordeste do estado do Pará. Ambos os levantamentos permitiram conhecer e mapear as características dos principais produtos comercializados por estes segmentos, bem como sua produção e seu perfil industrial e regional.  Para o estudo de caso procedeu-se com a análise de dados levantados e a comparação entre os quatro modelos pesquisados e as recentes inovações praticadas pelo segmento em âmbito nacional, notadamente aspectos da produção cerâmica, como a preservação ambiental, qualidade do produto acabado e utilização de novas tecnológicas. A análise dos resultados permitiu considerar a existência de inovações e modernas práticas empregadas no polo cerâmico de São Miguel do guamá inclusive compatíveis com aquelas adotadas por indústrias cerâmicas de destaque nacional.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2318-1109/arqimed.v2n1p1-9

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2318-1109

Licença Creative Commons
Este obra da Revista de Arquitetura Imed está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 Indexadores

Diadorim.jpg   
  miar.png
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png