Estratégias construtivas na busca de conforto térmico e eficiência energética em edificações unifamiliares de interesse social nas zonas bioclimáticas 1, 2 e 3 brasileiras

Madalena Russi, Egon Vettorazzi, Joaquim C. Pizzutti dos Santos, Giana da Rocha Zófoli, Roberta Mulazzani Doleys Soares

Resumo


O objetivo desde estudo é apresentar estratégias construtivas passivas e de baixo custo para melhoria do conforto térmico e da eficiência energética em habitações de interesse social. Tem como foco as zonas bioclimáticas 1, 2 e 3 brasileiras, que se caracterizam por períodos bem definidos de elevadas e baixas temperaturas. Como referenciais teóricos foram utilizadas a Carta Bioclimática de Givoni, as Planilhas de Mahoney, a Norma NBR 15220 e conceitos de sustentabilidade. Os pré-requisitos adotados para a escolha das estratégias de projeto foram a flexibilidade de uso tanto para períodos frios como quentes, a facilidade de controle pelo usuário e a utilização de materiais reciclados e/ou de baixo custo. O projeto apresenta estratégia de calefação, que utiliza o insuflamento de ar aquecido do ático do telhado, para os períodos frios e para os períodos de elevada temperatura é proposto o uso de ventilação cruzada por diferença de pressão, esta é maximizada pelo uso de resfriamento evaporativo e massa térmica. Além disso, foi proposto um sistema alternativo de aquecimento solar da água com o uso de um painel solar associado à estrutura do telhado. Os sistemas foram propostos com a intenção de adaptar-se de maneira simples aos diferentes modelos construtivos e estéticos de habitações de baixo custo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2318-1109/arqimed.v1n2p113-121

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2318-1109

Licença Creative Commons
Este obra da Revista de Arquitetura Imed está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 Indexadores

Diadorim.jpg   
  miar.png
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png