Comparativo econômico da aplicação do Sistema Light Steel Framing em habitação de interesse social

Marina Bernardes, Sheila Garcia Nilsson, Marcele Salles Martins, Anicoli Romanini

Resumo


A área da construção civil atualmente, no que diz respeito à sustentabilidade, é uma das áreas que mais causa impacto ambiental, devido ao fato de ser responsável por uma das atividades que traz efeitos nocivos e graves para o meio ambiente, uma vez que contribui para a produção de resíduos, escassez de recursos naturais, modificação da paisagem natural, poluição de ar, água, entre outros. É de grande porte o desafio o qual o setor enfrenta; apropriar uma atividade de tamanha magnitude com condições que a guiem para um desenvolvimento sustentável. Para se atingir o desenvolvimento sustentável, é necessário que seja ecologicamente correto, economicamente viável e unificado ao desenvolvimento social. Neste cenário, o Sistema Light Steel Framing (LSF), surge propondo uma solução inovadora, aliando o uso da modulação, a qual permite o controle de utilização e a minimização no desperdício dos materiais, conforto térmico e acústico, cargas menores das fundações, construção rápida, geração de ganhos de produtividade, e consequente redução de custos. O LSF tem boas respostas às exigências de sustentabilidade e a redução do desperdício e de entulhos nos canteiros de obras. O artigo se propõe apresentar um comparativo de viabilidade econômica entre o sistema LSF e o sistema convencional para a construção de 210 habitações de interesse social que serão construídas no Loteamento Canaã, pertencente ao bairro São José, em Passo Fundo – RS.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18256/2318-1109/arqimed.v1n1p31-40

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2318-1109

Licença Creative Commons
Este obra da Revista de Arquitetura Imed está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 Indexadores

Diadorim.jpg   
  miar.png
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png