Envoltórias vegetadas aplicadas em edificações: benefícios e técnicas

Minéia Johann Scherer, Thales Severo Alves, Janaína Redin

Resumo


O uso da vegetação integrada à arquitetura vem obtendo destaque nos últimos anos, representando uma estratégia para aumento do verde nas cidades, explorando suportes urbanos ainda pouco valorizados como lugares de crescimento de vegetação: é o caso das paredes e das coberturas das edificações. Desta forma, as envoltórias vegetadas podem ser definidas como fechamentos, revestimentos ou elementos construtivos alternativos aos convencionais, que tem a vegetação como componente principal, em conjunto com outras camadas ou suportes para sua fixação ou desenvolvimento. O objetivo deste artigo é realizar um levantamento bibliográfico de informações sobre os benefícios e as principais técnicas de execução de coberturas vivas e jardins verticais. De uma forma geral, tanto as coberturas vivas quanto os jardins verticais podem ser classificados em extensivos ou intensivos, dependendo da forma de implementação e do grau de dificuldade de execução e necessidade de manutenção. Seu uso necessita de planejamento e conhecimento técnico, de forma a ser determinado qual o sistema mais apropriado, quais os cuidados de execução e manutenção, bem como quais espécies são mais adequadas ao clima do local. As principais vantagens para as cidades referem-se à redução na temperatura do ar, com minimização do fenômeno da ilha de calor; umidificação, além de causarem um efeito visual interessante. Na escala da edificação, as envoltórias vegetadas podem contribuir de forma significativa para o conforto térmico e, consequentemente, para a redução no consumo de energia para climatização dos espaços, já que atuam como isolantes térmicos, elementos de sombreamento ou ainda qualificando a ventilação natural por atuarem no resfriamento evaporativo. 


Palavras-chave


Conforto térmico. Eficiência energética. Vegetação. Cobertura viva. Jardim vertical.

Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.18256/2318-1109.2018.v7i1.2693

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2318-1109

Licença Creative Commons
Este obra da Revista de Arquitetura Imed está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 Indexadores

Diadorim.jpg   
  miar.png
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png