Telhados verdes: uma análise da influência das espécies vegetais na retenção de água de chuva

Adriane Cordoni Savi, Sergio Fernando Tavares

Resumo


Com o aumento da população urbana mundial, problemas urbanos passam a ser recorrentes, como por exemplo, as inundações em decorrência da precipitação. Ações que minimizem os impactos ambientais do processo de urbanização passam a ser necessárias, uma dessas ações é a aplicação de telhados verdes, que devido as suas propriedades retém parte da água da chuva e ainda retardam o escoamento dessa água. Alguns estudos demonstram a capacidade de retenção dos telhados verdes, entretanto, sem vincular ao tipo de vegetação. O objetivo da presente pesquisa é verificar a influência da espécie vegetal, utilizada em telhados verdes, na retenção e água de chuva na cidade de Curitiba. Através do estudo em seis espécies vegetais diferentes Bulbine frutescens, Tradescantia zebrina variação Purpusii, Sedum mexicanum, Callisia repens, Arachis Repens e Zoysia tenuifolia. Com esta análise pode-se perceber que existe uma variação de retenção significativa em função da espécie vegetal, sendo que a espécie Bulbine frutescens apresentou o melhor desempenho entre as espécies analisadas.


Palavras-chave


telhado verde; água de chuva; coberturas verdes

Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.18256/2318-1109.2018.v7i1.2647

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2318-1109

Licença Creative Commons
Este obra da Revista de Arquitetura Imed está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 Indexadores

Diadorim.jpg   
  miar.png
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png