Pontes de madeira: degradação e soluções tecnológicas hibridas

Alessandro Stefani, Bruna Gobi, Kelly Hemerich, Marcio Baldissera Prauchner

Resumo


Atualmente nota-se que a madeira vem sendo cada vez mais utilizada em estruturas e projetos arquitetônicos, passando há não servir somente como um elemento estético, mas também cumprindo certa função estrutural. As pontes de madeira podem ser encontradas nas regiões mais afastadas dos centros urbanos, mas na maioria dos casos estão em condições precárias, onde não há fiscalização, nem manutenção das estruturas para que não haja danos e comprometimento em sua estrutura. A existência de pontes é de extrema importância para o desenvolvimento da economia e do transporte. Ao decorrer do trabalho, após uma pesquisa mais aprofundada sobre o assunto em bibliografias, encontram-se alguns meios para melhor conservação dessas pontes como, manutenção corretiva devida à presença de deterioração inicial e tardia ou substituição de peças devida à presença de deterioração severa, que garantem uma melhor durabilidade da estrutura, e também a segurança da comunidade que irá utilizar a ponte. Com o passar do tempo, seja por necessidade de expansão populacional ou para buscar novos recursos, outros locais vão sendo explorados, novos condicionantes geográficos apresentados, e o surgimento de novas pontes é inevitável e essencial, assim como novas tecnologias surgem. Uma destas tecnologias vem sendo desenvolvida no Laboratório de Madeiras e Estruturas de Madeira (Lamem) da Escola de Engenharia de São Carlos da USP, que se resume na união de técnicas trazidas de outros locais juntamente com a madeira, criando estruturas e pontes mistas, ou seja, híbridos que enfrentam melhor as condicionantes patológicas que agem nesses sistemas. O artigo está estruturado em introdução, problema, objetivo, hipóteses, metodologia, desenvolvimento e conclusão.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18256/2318-1109/arqimed.v5n1p102-108

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2318-1109

Licença Creative Commons
Este obra da Revista de Arquitetura Imed está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 Indexadores

Diadorim.jpg   
  miar.png
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png