Análise da influência das pontes térmicas na simulação de eficiência energética nas paredes de edificações residenciais

Julye Ramalho Freitas, Rodrigo Karini Leitzke, Beatriz Echenique Gioielli, Eduardo Grala Cunha

Resumo


Com o aumento considerável no consumo de energia elétrica, a busca por construções com menor impacto energético passou a ser essencial para que se consiga controlar o consumo de energia e ao mesmo tempo projetar edificações com alto conforto térmico. Pontes térmicas são pontos frágeis das edificações, onde a resistência térmica varia consideravelmente entre dois pontos distintos. O objetivo deste trabalho é analisar o impacto das pontes térmicas em fechamentos verticais de concreto armado no consumo de energia para edificações residenciais nas oito zonas bioclimáticas brasileiras. O método utilizado é caracterizado por simulações computacionais de casos distintos configurados com a presença e com a ausência de pontes térmicas. Os resultados obtidos mostram que na maior parte das zonas bioclimáticas, a presença de pontes térmicas na composição da parede colabora com a redução do consumo energético para aquecimento e resfriamento, e independente do nível de isolamento da parede, a absortância solar é o fator mais impactante nos níveis de consumo energético.


Palavras-chave


Pontes térmicas, simulação computacional, eficiência energética, edificações residenciais, EnergyPlus.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2318-1109/arqimed.v5n2p24-41

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2318-1109

Licença Creative Commons
Este obra da Revista de Arquitetura Imed está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 Indexadores

Diadorim.jpg   
  miar.png
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png