Da experiência na educação para a informática educativa

Amilton Rodrigo de Quadros Martins, Adriano Canabarro Teixeira

Resumo


Este artigo usa como fundo teórico o diálogo entre a ação pragmatista e experimentalista de John Dewey, sua crítica à escola tradicional, sua visão de escola viva e em constante desenvolvimento, e a abordagem contratecnicista do construcionismo de Seymour Papert, o matemático que iniciou a corrente de uso de tecnologia na educação que hoje conhecemos por Informática na Educação. O objetivo desse artigo é fazer uma relação do continuum experiencial de Dewey e o micromundo de Papert, utilizando ambos conceitos na prática da Informática Educativa.

Texto completo:

PDF

Referências


DEWEY, John. Experiência e educação: textos fundantes de educação. Petrópolis: Vozes, 2010.

FILHO, Lourenço. Introdução ao estudo da escola nova. 14. ed. Rio de Janeiro: Editora UERJ, 2002.

MOTA, Fernanda P. et al. Desenvolvendo o Raciocínio Lógico no Ensino Médio: uma proposta utilizando a ferramenta Scratch. XXV Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE 2014), 2014, p. 377-381.

PAPERT, Seymour. Logo: computadores e educação. São Paulo: Brasiliense, 1986.

PAPERT, Seymour. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. ed. rev. Porto Alegre: Artmed, 2007.

RAMALHO, Priscila. John Dewey: educar para crescer. 2014. Disponível em: < http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/john-dewey-307892.shtml >. Acesso em: 10 jul. 2014.

SANTOS, Nilson et al. A voltada à educação. 2012. Disponível em: < http://www.din.uem.br/ia/a_correl/iaedu/menu_logo.htm >. Acesso em: 25 fev. 2012.




DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v1n2p34-41

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN: 2447-3944

 Licença Creative Commons
A Revista Brasileira de Ensino Superior está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores

DOAJ.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png  
  REDIB  Diadorim.jpg
     
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png