O estágio na licenciatura em artes visuais: os alunos-estagiários na experiência docente

Maristani Polidori Zamperetti

Resumo


A partir de uma pesquisa-ensino realizada no âmbito de uma prática universitária, o presente artigo propõe-se a discutir, através de narrativas de alunos do Curso de Artes Visuais – Licenciatura, a importância do Estágio Curricular Supervisionado na formação inicial. Trago, a partir de questionamentos advindos das práticas pedagógicas como Orientadora deste componente curricular, temas que auxiliam na compreensão do estágio como a inserção objetiva dos alunos no campo de conhecimento em que realizam sua formação acadêmica. Entendo que é de fundamental importância a atuação do professor-orientador, quando, a partir de suas práticas pedagógicas, traz elementos para reflexão em aula que conjugam teoria e prática, ensino e pesquisa, revelando as relações intrínsecas e indissociáveis dos campos da ação docente. O Estágio Curricular Supervisionado é uma vivência e/ou experiência que, povoando o imaginário universitário de ansiedades, preocupações, incertezas e possibilidades diante do inevitável a ser conhecido, constitui-se numa espécie de culminância processual do conhecimento adquirido pelo acadêmico. No confronto do futuro professor com a sala de aula é que as dicotomias entre teoria e prática, saberes e fazeres, decisão e ação, dentre outras, se evidenciam na situação real agudizada pela existência de imprevisibilidades. Concluí, a partir dos depoimentos e dos aportes teóricos, que a experiência do estágio é uma possibilidade rara de gestão de vivências, trocas e de construção de uma identidade docente. Assim, entendo que as práticas de estágio podem conduzir o aluno à atenta observação e investigação da realidade escolar, propiciando a aprendizagem e construção profissional e encontrando elementos de identificação com o contexto escolar.


Texto completo:

PDF

Referências


CAMARGO, Ana Maria Faccioli de et al. A sala de aula como experiência de si. In: 26. REUNIÃO ANUAL DA ANPED: novo governo, novas políticas. [Anais da...] Poços de Caldas, 2003. p. 1-6.

DUARTE JÚNIOR, João-Francisco. O que é beleza (Experiência Estética). São Paulo: Brasiliense, 1986.

DUARTE JÚNIOR, João-Francisco. A montanha e o videogame: Escritos sobre educação. Campinas: Papirus, 2010.

ESTEVE, José M. Profesores en conflicto. Repercusiones de la práctica profesional sobre la personalidad de los enseñantes. Madrid: Narcea, 1984.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa. Versão 1.0. Instituto Antonio Houaiss; Editora Objetiva Ltda, 2001. 1 CD-ROM.

OLIVEIRA, Marilda Oliveira de. A formação do professor e o ensino das Artes Visuais: o estágio curricular como campo de conhecimento. In: OLIVEIRA, Marilda Oliveira de; HERNÁNDEZ, Fernando (Orgs.). A Formação do Professor e o Ensino das Artes Visuais. Santa Maria, Ed. UFSM, 2005.

PIMENTA, Selma; LIMA, Maria Socorro. Estágio e Docência. 4.ed. São Paulo: Cortez, 2009. (Coleção docência em formação. Série Saberes pedagógicos)

PIMENTA, Selma. O Estágio na Formação de Professores: unidade teoria e prática? 10.ed. São Paulo: Cortez, 2011.

PENTEADO, Heloísa Dupas. Pesquisa-ensino: uma modalidade de pesquisa-ação. In: PENTEADO, Heloísa Dupas; GARRIDO, Elsa (Orgs.). Pesquisa-ensino: a comunicação escolar na formação do professor. São Paulo: Paulinas, 2010. p. 33-44.

PEREIRA, Otaviano. O que é Teoria. São Paulo: Brasiliense, 1982.

PORTO, Tania Maria Esperon. La comunicación y la educación, una alianza necesaria en la escuela. In: CONGRESO IBEROAMERICANO DE COMUNICACIÓN Y EDUCACIÓN. [Anais do...]. Huelva/Espanha Querétaro/México, 2003(c). 12p.

SANTOS, Rita de Cássia Grecco dos; BRAND, Rita Melânia Webler; ZAMPERETTI, Maristani Polidori. Para além das dívidas entre universidade e escola: o estágio como espaço-tempo de formação docente em parceria. Revista Trama (UNIOESTE. Online), v. 05, p. 130-145, 2009.

ZAMPERETTI, Maristani Polidori. As máscaras nas Artes Visuais: produzindo o saber de si em práticas pedagógicas. Educação Unisinos, v. 14, p. 205-214, 2010.




DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v1n1p23-29

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN: 2447-3944

 Licença Creative Commons
A Revista Brasileira de Ensino Superior está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores

DOAJ.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png  
  REDIB  Diadorim.jpg
     
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png