Docência universitária além da sala de aula: uma pesquisa-ação na disciplina Formação e Desenvolvimento de Coleções

Jorge Santa Anna

Resumo


A prática docente constitui um conjunto de fazeres, cujos objetivos são proporcionar, primordialmente, o aprendizado. No âmbito da docência universitária, essa prática pode se tornar complexa, seja por adentrar-se às atividades de ensino, pesquisa e extensão, como também por contemplar as questões referentes à formação profissional do alunado. Este estudo parte do pressuposto de que a pesquisa, sobretudo quando realizada em campo, representa a principal alternativa para se proporcionar uma ação formativa adequada à realidade do mercado. Sendo assim, o presente artigo objetiva demonstrar as contribuições alcançadas a partir de procedimentos metodológicos, pautados na pesquisa, utilizados na disciplina de Formação e Desenvolvimento de Coleções, do curso de Biblioteconomia. O estudo se caracteriza como uma pesquisa descritiva, de natureza qualitativa e, ao mesmo tempo, uma pesquisa-ação, elaborada e conduzida de forma integrada entre alunos e professor. As técnicas formuladas para coleta de dados foram a observação e a entrevista, realizadas em diferentes bibliotecas, junto aos responsáveis pela formação do acervo informacional. A partir dos resultados, alunos e professor reconheceram a realidade do mercado, e, como consequência, elaboraram propostas de ação para melhoria das unidades visitadas, no intuito de estimular a elaboração de uma política de desenvolvimento de coleções, a qual contribuirá para padronizar e legitimar os processos de formar e desenvolver coleções. Com isso, constatou-se a viabilidade da técnica da pesquisa como elemento imprescindível a ser utilizado na docência universitária, capacitando os alunos a atuar de forma interventiva, haja vista melhorar a realidade das instituições e do fazer profissional.

Palavras-chave


Docência Universitária; Ensino pela pesquisa; Formação e Desenvolvimento de Coleções; Desenvolvimento de coleções em bibliotecas; Propostas de ação

Texto completo:

PDF HTML

Referências


AMBRÓSIO, T. Conhecimento pedagógico e competências dos professores / inves-tigadores universitários. In: REIMÃO, C. (Coord.). A formação pedagógica dos pro-fessores do Ensino Superior. Lisboa: Colibri, 2001. p. 101-109.

ARAÚJO, S. A. A construção da política de desenvolvimento de coleções: O geren-ciamento dos bibliotecários na política de acervo na UNAMA. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 3, n. 2, 2014. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/2131. Acesso em: 20 dez. 2017.

BALDISSERA, A. Pesquisa-ação: uma metodologia do “conhecer” e do “agir” coleti-vo. Sociedade em Debate, Pelotas, v. 7, n. 2, p. 5-25, ago. 2001. Disponível em: http://revistas.ucpel.edu.br/index.php/rsd/article/viewFile/570/510. Acesso em: 19 dez. 2017.

DEMO, P. Pesquisa: princípio científico e educativo. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

EMMEL, R.; KRUL, A. J. A docência no Ensino Superior: reflexões e perspectivas. Revista Brasileira de Ensino Superior, Passo Fundo, v. 3, n. 1, p. 42-55, 2017. Dis-ponível em: https://seer.imed.edu.br/index.php/REBES/article/view/1732/1231. Acesso em: 16 nov. 2017.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à pratica educativa. 33. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

GARCIA, R. P. M.; SILVA, N. Docência universitária integradora saberes e práticas compartilhadas na Licenciatura em Biologia da UFRB. Revista Saberes Universitá-rios, v. 2, n. 1, p. 70-80, 2017. Disponível em: http://www.sbu.unicamp.br/seer/ojs/index.php/saberes/article/view/8225/4514. Aces-so em: 14 dez. 2017.

GONÇALVES, C. M. B.; SIQUEIRA, L. C. Docência no ensino superior: identidade, prática e profissão docente. Escola Dominicana, v. 1, n.1, 2017. Disponível em: http://www.cnsd.com.br/artigos/828-docencia-no-ensino-superior-identidade-pratica-e-profissao-docente. Acesso em: 20 dez. 2017.

JUNGES, K. S.; BEHRENS, M. A. Prática docente no Ensino Superior: a formação pedagógica como mobilizadora de mudança. Perspectiva, v. 33, n. 1, p. 285-317, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/viewFile/2175-795X.2014v33n1p285/31220. Acesso em: 14 dez. 2017.

MAGALHÃES, S. M. Trabalho, pesquisa e ensino: tensões e desafios para a docên-cia do ensino superior. Psicologia: Ensino e Formação, v. 4, n. 1, p. 60-78, 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/pef/v4n1/v4n1a05.pdf. Acesso em: 18 dez. 2017.

MALUSÁ, S.; POMPEU, C. C.; REIS, F. M. Educação superior: o ensino com pes-quisa na prática do docente universitário. Cadernos de Pesquisa em Educação, v. 19, n. 40, p. 11-26, 2014. Disponível em: http://www.periodicos.ufes.br/educacao/article/view/10727/7618. Acesso em: 15 dez. 2017.

MOITA, F. M. G. S. C.; ANDRADE, F. C. B. Ensino-pesquisa-extensão: um exercício de indissociabilidade na pós-graduação. Revista Brasileira de Educação, v. 14, n. 41, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v14n41/v14n41a06.pdf. Acesso em: 15 dez. 2017.

NERVO, A. C. S.; FERREIRA, F. L. A importância da pesquisa como princípio edu-cativo para a formação científica de educandos do ensino superior. Educação em foco, v. 1, n. 7, p. 31-40, 2015. Disponível em: http://unifia.edu.br/revista_eletronica/revistas/educacao_foco/artigos/ano2015/importancia_pesquisa_paraformacaocientifica.pdf. Acesso em: 15 dez. 2017.

OLIVEIRA, M. R. C.; ARAÚJO, R. M. B. A docência universitária em palavras. Revis-ta Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 5, n. 8, 2013. Disponí-vel em: http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br/artigo/exibir/13/64/1. Acesso em: 20 dez. 2017.

PACHANE, G. G. Teoria e prática na formação de professores universitários: ele-mentos para discussão. In: RISTOFF, D.; SEVEGNANI, P. (Org.). Docência na edu-cação superior. Brasília: INEP, 2006. p. 97-145.

SEVERINO, A. J. Ensino e pesquisa na docência universitária: caminhos para a in-tegração. São Paulo: USP, 2008.

SILVA, L. R. Docência na contemporaneidade: desafios para professores no ensino superior. Revista Primus Vitam, n. 5, 2013. Disponível em: http://mackenzie.br/fileadmin/Graduacao/CCH/primus_vitam/primus_5/lea.pdf. Acesso em: 18 dez. 2017.

VERGUEIRO, W. Desenvolvimento de coleções. São Paulo: Polis: APB, 1989.

VERGUEIRO, W. Desenvolvimento de coleções: uma nova visão para o planeja-mento de recursos informacionais. Ciência da Informação, v. 22, n. 11, p. 13-21, 1993. Disponível em: http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/512. Acesso em: 20 dez. 2017.

WEITZEL, S. R. Desenvolvimento de coleções: origem dos fundamentos contempo-râneos. TransInformação, v. 24, n. 3, p. 179-190, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tinf/v24n3/a03v24n3.pdf. Acesso em: 20 dez. 2017.




DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944.2018.v4i1.2347

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN: 2447-3944

 Licença Creative Commons
A Revista Brasileira de Ensino Superior está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores

DOAJ.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png  
  REDIB  Diadorim.jpg
     
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png