Os candidatos adultos não tradicionais - “maiores de 23” - e a equidade de acesso à educação superior em Portugal

Elane Cristina Tonin, José Pedro Amorim, Isabel Menezes

Resumo


O artigo apresenta registros sobre o acesso de estudantes adultos não tradicionais (EANT) ao ensino superior e analisa os mecanismos de avaliação desses estudantes no contexto da abertura do ensino superior aos “maiores de 23” anos, via Decreto-Lei nº 64, de 2006, em Portugal. Evidencia como os/as candidatos/as adultos/as são avaliados/as no âmbito do concurso especial, que compreende análise do currículo acadêmico/profissional, prova de conhecimentos gerais/específicos e entrevista. O estudo de caso desenvolvido centra-se no registro das entrevistas de 35 candidatas/os adultos/as em seis diferentes júris de nove cursos nas faculdades de uma prestigiada Universidade portuguesa, a fim de verificar quais são os enfoques dos júris nas entrevistas do concurso dos “maiores de 23”. Por fim, questionam-se as formas diferenciadas de organização dos concursos e em que medida possibilitam ou favorecem a equidade de acesso dos/as estudantes adultos à educação superior em Portugal.


Palavras-chave


Acesso à educação superior; Equidade em educação; Educação de adultos; Estudantes adultos não tradicionais

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, A.; MAGALHÃES, A. Políticas de Acesso: entre a competição institucional e a busca da igualdade de oportunidades. The Journal of Adult and Continuing Education, v. 15, n. 2. p. 155-169, 2009.

AMORIM, J. P. Da “abertura” das instituições de Ensino Superior a “novos públicos”: o caso português. Tese de Doutoramento (Psicologia). Universidade Católica Portuguesa, Porto, 2013.

AYALON, H.; SHAVIT, Y. Educational reforms and inequalities in Israel: the MMI hypothesis revisited, Sociology of Education, v. 77, n. 2. p. 103-120, 2004.

ARNESON, R. “Equality and equality of opportunity for welfare”, em Pojman, Louis & Westmorelan, Robert (Eds.). Equality: selected readings. New York: Oxford University Press, 1997.

BERGGREN, C. Broadening recruitment to higher education through the admission system: gender and class perspectives. Studies in Higher Education, v. 32, n. 1, p. 97-116, 2007.

COHEN, G. A. Equality of what? On welfare, goods and capabilities. In the quality of life, Cambridge University Pres, 1995.

COSTA J. C.; SOARES S. P. L. Educação e pobreza: teoria da justiça como equidade e a política do reconhecimento. Educação (Porto Alegre, impresso), v. 38, n. 1, 2015.

DWORKIN, R. A virtude soberana: a teoria prática da igualdade. Cidade: Editora São Paulo: Editora Martins Fontes, 2005.

ERIKSON, R.; JONSSON, J. Origin and education. Distorted recruitment to higher education. Social selection to higher education. Stockholm, Fritzes, 1993.

EURYDICE. A Modernização do Ensino Superior na Europa. Acesso, retenção e empregabilidade. Relatório da Eurydice, unidade Portuguesa, 2014.

KNAPPER, C.; CROPLEY, A. Lifelong learning and higher education. London: Kogan Page, 1991.

MURPHY, M.; FLEMING, T. Between common and college knowledge: exploring the boundaries between adult and higher education. Studies in Continuing Education, v. 22, n. 1. p. 77-93, 2000.

PORTUGAL. Direção Geral da Estatística da Educação e Ciência. Disponível em: < http://www.dgeec.mec.pt/np4/estatisticas/ >. Acesso em: ago. 2015.

PORTUGAL. Direção-Geral do Ensino Superior. Disponível em: < http://www.dges.mec.pt/estatisticasacesso >. Acesso em: nov. 2015.

PORTUGAL. Programa Nacional de Reformas. Documento foi elaborado com informação disponível até à data de 22 abr. 2015. Ministério das Finanças, Lisboa. Disponível em: < http://www.min-financas.pt >. Acesso em: nov. 2015.

PORTUGAL. Decreto-Lei 64/2006, 21 de março. Aprova o regulamento de flexibilização da entrada dos novos públicos no ensino superior, 2006.

PORTUGAL. Estado da Educação. Autonomia e Descentralização. Conselho Nacional de Educação. Ministério da Educação e Ciência. Lisboa. Publicação institucional, 2012.

PUNCH, K. Introduction to social research: quantitative & qualitative approaches. London: SAGE Publications, 1998.

SÁ, C.; DIAS D.; TAVARES, O. Tendências recente no Ensino Superior Português. Livro A3. Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior. Lisboa. Publicação Institucional A3, 2013.

SANTIAGO, P.; TREMBLAY, K.; BASRI, E.; ARNAL, E. OECD thematic review of tertiary education: synthesis report. Paris: OECD, 2008, v. 2. Disponível em: < http://www.oecd.org/dataoecd/59/37/40330439.pdf >. Acesso em: dez. 2015.

SEM, A. Equality of what? Sem amarthya equality of capacity, 1987. Disponível em: < http://tannerlectures.utah.edu/_documents/a-to-z/s/sen80.pdf >. Acesso em: dez. 2015.

SCHUETZE, H.; SLOWEY, M. Participation and exclusion: a comparative analysis of non-traditional students and lifelong learners in higher education. Higher Education, v. 44, p. 309-327, 2002. Disponível em: < http://www.springerlink.com/content/u162346j8k6u5217/ >. Acesso em: 14 fev. 2015.

PUNCH, K. Introduction to social research: quantitative & qualitative approaches, London: SAGE Publications, 1998.




DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v2n3p18-30

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN: 2447-3944

 Licença Creative Commons
A Revista Brasileira de Ensino Superior está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores

DOAJ.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png  
  REDIB  Diadorim.jpg
     
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png