O respeito pelos interesses dos acadêmicos na formação universitária: formação de cidadãos críticos por meio da alfabetização científica

Marla Piumbini Rocha, Raquel Lüdtke, Rita de Cássia Morem Cóssio Rodriguez

Resumo


Ainda hoje, é comum nas universidades observarmos uma postura tradicional do ensino, em que o docente é o detentor do conhecimento e os discentes apenas espectadores de respostas para perguntas que nunca foram feitas. A fim de valorizar os questionamentos naturais dos discentes dos Cursos de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) realizamos o projeto de ensino intitulado Você tem dúvida de quê?, objetivando incentivar o questionamento e a busca ativa pelo conhecimento. Neste sentido, foi proposta, aos estudantes em início de curso, a escolha de um tema qualquer de seu interesse. A partir desse tema, os professores orientaram os estudantes a buscar na literatura científica as respostas de suas dúvidas e ampliar os seus conhecimentos. Estudantes e professores orientadores se reuniram para discutir o tema durante o semestre e no final do projeto os estudantes apresentaram um seminário para toda comunidade acadêmica. Esse contexto de ação oportunizou a professores e estudantes refletir sobre a prática pedagógica e pensar em alternativas de forma coletiva, fomentando a análise crítica no ambiente acadêmico.


Palavras-chave


Alfabetização científica; Ensino superior; Interesse discente; Educação crítica

Texto completo:

PDF

Referências


CHASSOT, A. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. 5. ed. Ijuí: Unijuí, 2010.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para inclusão social. Revista Brasileira de Educação, n. 22, p. 89-100, 2003.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 50. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 37. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 48. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

FREIRE, P.; FAUNDEZ, A. Por uma pedagogia da pergunta. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

FREIRE, P.; MACEDO, D. Alfabetização: leitura do mundo, leitura da palavra. 7. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

FREIRE, P.; SHOR, I. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. 12. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

GADOTTI, M.; FREIRE, P.; GUIMARÃES, S. Pedagogia: diálogo e conflito. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

HENGEMÜHLE, A. Formação de professores: da função de ensinar ao resgate da educação. Petrópolis: Vozes, 2007.

MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 23 ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 1994.

MOYSÉS, L. Aplicações de Vygotsky à educação matemática. 8. ed. Campinas: Papirus, 1997.

PENICK, J. E. Ensinando a “alfabetização científica”. Educar, Curitiba, n. 14, p. 91-113, 1998.

REGO, T. C. Vygotsky – uma perspectiva histórico-cultural da educação. 18. ed. Petrópolis: Vozes, 2007.

SANTOS, G. R.; QUEIROZ, S. L. Leitura e interpretação de artigos científicos por alunos de graduação em química. Ciência & Educação, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 193-209, 2007a.

SANTOS, W. L. P. Educação científica humanística em uma perspectiva Freireana: resgatando a função do ensino de CTS. Alexandria Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, Florianópolis, v.1, n.1, p. 109-131, 2008.

SANTOS, W. L. P. Educação científica na perspectiva de letramento como prática social: funções, princípios e desafios. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 12, n. 36, p. 474-550, 2007b.




DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v2n2p74-82

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN: 2447-3944

 Licença Creative Commons
A Revista Brasileira de Ensino Superior está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores

DOAJ.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png  
  REDIB  Diadorim.jpg
     
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png