Faculdade de ciências políticas e econômicas, RS: ensino superior e alterações do cotidiano da cidade do Rio Grande

Patrícia Weiduschadt, Ademir Cavalheiro Caetano

Resumo


Este artigo tem como objetivo estudar aspectos históricos da Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas do Rio Grande (RS) no recorte temporal de 1959 a 1969. Abordaremos a forma como foi instituída, construída e as contribuições que deu ao município no período que a economia local vivia em dificuldades. Apresentamos uma breve contextualização e com aporte em Pesavento (2007), abordaremos as alterações ocorridas na planta urbana da cidade e no “sensível” com a chegada das faculdades nesta cidade marítima. Especificamente enfocaremos os detalhes das primeiras instalações, o quadro de docentes, servidores e discentes, a forma de ingresso e de conclusão de curso. Ainda será tratada as particularidades da luta travada pela conquista do reconhecimento do curso, os elementos que constituíram a cultura escolar na instituição, seus valores, suas práticas e a forma como inculcavam comportamentos. Podemos compreender a contribuição da instituição para o desenvolvimento local, atendendo assim uma das finalidades para as quais foi criada. Reforçamos que a instituição teve importância para o município e conseguiu se fortalecer através do apoio das lideranças locais, representadas por indivíduos que podem ser considerados “tipo ideal empreendedor” que conseguiram se articular à esfera nacional confluindo para a fundação da FURG.


Palavras-chave


História da educação; Ensino superior; Cultura escolar; Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v2n3p67-78

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN: 2447-3944

 Licença Creative Commons
A Revista Brasileira de Ensino Superior está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores

Diadorim.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png