Acesso, origem geográfica e permanência prolongada de estudantes cotistas negros e oriundos de escolas públicas na UENF: uma análise a partir da adesão ao ENEM/SISU

Gabriela do Rosario Silva, Shirlena Campos de Souza Amaral, Silvia Alicia Martínez

Resumo


O presente artigo consiste na análise da política de cotas na UENF, em particular, após a adesão ao ENEM/SISU, por uma perspectiva de inclusão social e de justiça como equidade, concepção apresentada por John Rawls (2003). Partindo de pesquisas realizadas por Amaral (2013) no que tange ao acesso, foi exposto o cenário animador apresentado pela política de cotas integrada ao ENEM/SISU, o que desencadeou o ponto de partida para a realização da presente pesquisa, cuja problemática apresentada trouxe como norteadoras as seguintes questões: a utilização do ENEM/SISU continua refletindo diretamente no êxito da política de cotas de recorte racial e social na UENF, a partir do ano de 2011 e prosseguindo até o ano de 2013, com relação ao acesso de cotistas negros e egressos da rede pública de ensino? Há permanência prolongada de tais estudantes nos cursos de ingresso, por um período mínimo de um ano e máximo de dois anos? Qual a origem geográfica dos públicos alvos, ou seja, o novo sistema tem facilitado a demanda de jovens carentes do Município de Campos do Goytacazes (RJ) pela Universidade? A fim de responder essas questões orientadoras, foram feitas revisões bibliográficas acerca do tema de forma multidisciplinar, foram traçadas metodologias para nortear a pesquisa e por fim o lócus da pesquisa foi iniciado com a finalidade de coletar os dados inerentes à mesma, que consistiu nas informações das fichas de matrícula dos estudantes, junto à Secretaria Acadêmica da UENF. Após os devidos tratamentos aos dados coletados, foram feitas as análises devidas.


Palavras-chave


Política de cotas; ENEM; SISU; Inclusão social

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, S. C. S. O acesso do negro às instituições de ensino superior e a política de cotas: possibilidades e limites a partir do “caso” UENF. 2006. Dissertação (Mestrado em Políticas Sociais) – Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), Campos dos Goytacazes, 2006.

AMARAL, S. C. S. Cotas raciais e sociais como ação afirmativa: uma abordagem sócio-jurídico a partir do caso UENF. 2013. Tese (Doutorado em Sociologia e Direito) – Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, 2013.

AMARAL, S. C. S.; MELLO, M. P. Brasil e identidade afrodescendente: uma questão contemporânea. Revista interSciencePlace, ed. 27, v. 1, 2013.

AMARAL, S. C. S.; MELLO, M. P. Políticas públicas de acesso ao ensino superior: avançando na análise da política de cotas com a utilização do ENEM/SISU na UENF. Revista interSciencePlace, ed. 25, v. 1, 2013.

CARMO, G. T.; CARMO, C. T. (2014). A permanência escolar na educação de jovens e adultos: propostas de caracterização discursiva a partir das pesquisas de 1998 a 2012 no Brasil. Arquivos Analíticos de políticas Educativas, Dossiê Educação de Jovens e adultos II, v. 22, 2014.

GOMES, N. L.; MARTINS, A. A. (Orgs.). Afirmando direitos: acesso e permanência de jovens negros na universidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

PAIXÃO, M.; CARVANO, L. (Orgs.). Relatório anual das desigualdades raciais no Brasil: 2007 – 2008. Rio de Janeiro: Garamond, 2008.

RAWLS, J. Justiça como equidade: uma reformulação. Tradução Cláudia Berliner Álvaro de Vita. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

ROCHA, C. L. A. Ação afirmativa: o conteúdo democrático do princípio da igualdade jurídica. Revista Trimestral de Direito Público, n. 15, 1996.

VELOSO, T. C. M. A.; MACIEL, C. E. Acesso e permanência na educação superior: análise da legislação e indicadores educacionais. Revista Educação em Questão, v. 51, n. 37, p. 224 - 250, 2015. Disponível em:< http://www.periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/viewFile/7178/5304 >. Acesso em: 27 jun. 2016.

VIEIRA, A. L. C.; VIEIRA, J. J. Dilemas da inclusão e entraves à permanência: por uma reflexão multidimensional das políticas de ação afirmativa no Brasil. O Social em Questão, n. 23, p. 72-92, 2010.

VILAS-BÔAS, R. M. Ações afirmativas e o princípio da igualdade. Rio de Janeiro: América Jurídica, 2003.

ZAGO, N. Do acesso a permanência no ensino superior: percursos de estudantes universitários de camadas populares. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 32, p. 226-237, 2006.




DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v2n2p50-61

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN: 2447-3944

 Licença Creative Commons
A Revista Brasileira de Ensino Superior está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores

DOAJ.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png  
  REDIB  Diadorim.jpg
     
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png