Autorregulação da aprendizagem no ensino superior a distância: o que dizem os estudantes?

Rafael Fonseca de Castro

Resumo


Baseado em dados de duas diferentes pesquisas, o objetivo do presente artigo é revelar características relacionadas à autorregulação da aprendizagem de estudantes do ensino superior na modalidade a distância. O primeiro estudo, de 2006 a 2008, investigou a incidência de trabalho colaborativo na Educação a Distância. O segundo, de 2010 a 2014, analisou e interviu sobre o exercício da escrita de acadêmicas de Pedagogia a distância. Ambos se caracterizam por serem de caráter qualitativo e baseados nas impressões dos estudantes, coletadas a partir de entrevistas semiestruturadas, realizadas on-line. Os elementos empíricos são oriundos de entrevistas com seis estudantes da primeira pesquisa e três estudantes da segunda. A análise dos dados convergiu em ambas as pesquisas, apontando para o fato de que, afora as aprendizagens relativas aos conteúdos abordados pelos cursos, os estudantes também desenvolveram habilidades e atitudes típicas da autorregulação da aprendizagem – série de características cognitivas pelas quais os aprendentes criam e utilizam estratégias de estudo que visam a maximizar suas aprendizagens em processos educacionais. Defende-se a importância do uso consciente e do desenvolvimento dessas estratégias, especificamente, por estudantes de cursos a distância, tendo em vista a maior autonomia atribuída aos mesmos nessa modalidade educacional. Os achados, baseados em elementos de dois diferentes estudos, apresentam evidências e consubstanciam a relevância dessas estratégias para a efetiva aprendizagem de acadêmicos de cursos de ensino superior na modalidade a distância.

Palavras-chave


Autorregulação da aprendizagem; Ensino superior; Educação a distância

Texto completo:

PDF

Referências


AURÉLIO. Aurélio online. Disponível em: < https://dicionarioegramatica.com.br >. Acesso em: 24 mai. 2016.

AVILA, L. T. G.; VEIGA SIMÃO, A. M.; FRISON, L. M. B. Contributos da estimulação da recordação para identificar e promover estratégias de autorregulação da aprendizagem durante o estágio em educação física. Movimento, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 597-610, 2016.

BAUER, M. W. GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002.

BEHRENS, M. A. Formação pedagógica online: caminhos para qualificação da docência universitária. Em Aberto, v. 23, n. 84, p. 47-66, 2010.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. 10. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

CHEN, C. S. Self-regulated learning strategies and achievement in an introduction to information systems course. Information Technology, Learning and Performance Journal, v. 20, n. 1, p. 11-25, 2002.

DAMIANI, M. F.; GIL, R. L.; PROTÁSIO, M. R. A metacognição como auxiliar no processo de formação de professoras: uma experiência pedagógica. UNIrevista, v.1, p.1-14, 2006.

FANTINEL, P. C.; ANGELO, N.; ANGELO, D.; MARASCHIN, C. Autorregulação da aprendizagem na educação a distância online. In: XVIII Conferência Internacional sobre Informática na Educação, 2013, Porto Alegre, RS. Anais... Porto Alegre: TISE, 2013.

FRISON, L. M. Autorregulação da aprendizagem. Ciência e Conhecimento, São Jerônimo, v. 2, p.1-14. 2007.

FRISON, L. M. Tutoria entre estudantes: uma proposta de trabalho que prioriza a aprendizagem. Revista Portuguesa de Educação, Portugal, v. 5, n. 2, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas, SP: Papirus, 2003.

LÉVY, P. Cibercultura. 3. ed. São Paulo: Editora 34, 2010.

MORAES, R. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência e educação: Bauru, v. 9, n. 2, p.191-211, 2003.

MORAN, J. M. Pedagogia integradora do presencial-virtual. In: IX Congresso Internacional de Educação a Distância, 9, 2002, São Paulo. Anais... São Paulo: Congresso Internacional de Educação a Distância, 2002.

PINTRICH, P. R. A conceptual framework for assessing motivation and self-regulated learning in College students. Educational Psychologist, v.16, n. 4, p. 385-407, 2004.

PINTRICH, P. R. The role of motivation in promoting and sustaining self-regulated learning. International Journal of Educational Research, n. 31, p. 459-470, 1999.

ROSÁRIO, P. Visão das teorias sobre a autorregulação da aprendizagem. In: Seminário de autorregulação da aprendizagem, 2006, Lisboa. Anais... Lisboa: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, 2006.

SALOMON, G.; ALMOG, T. Educational psychology and technology: a matter of reciprocal relations. Teacher College Record, v. 100, n. 1, p. 222-241, 1998.

SCHLEMMER, E. A Aprendizagem em mundos virtuais: viver e conviver na iirtualidade. In: Congresso Internacional de Educação: A Educação nas Fronteiras do Humano, 2005, São Leopoldo. Anais... São Leopoldo, 2005.

SCHMIDT, A. M.; FORD, J. K. Promoting active learning through metacognitive instruction. In: Annual Conference of the Society for Industrial and Organizational Psychology, 16, 2001, San Diego, CA. Proceedings… San Diego: 2001.

SILVA, M.; CLARO, T. Docência online e a pedagogia da transmissão. Boletim Técnico do Senac: a revista da educação profissional, v. 33, n. 2, p. 81-89, 2007.

SOMMER, L. H. Formação inicial de professores a distância: questões para debate. Em Aberto, v. 23, n. 84, p. 17-30, 2010.

TESTA, M. G.; FREITAS, H. A. Importância da autorregulação dos recursos da aprendizagem para a efetividade dos cursos desenvolvidos na internet. In: XXX Encontro da ANPAD (ENANPAD), 30, 2006, Salvador/BH. Anais… Rio de Janeiro: ANPAD, 2006.

VEIGA SIMÃO, A. M. Autorregulação da aprendizagem: um desafio para a formação de professores. In: BIZARRO; BRAGA (Orgs.), Formação de professores de línguas estrangeiras: reflexões, estudos e experiências. p. 192-206, Porto: Porto Editora, 2006.

VEIGA SIMÃO, A. M. O conhecimento estratégico e a autorregulação da aprendizagem. Implicações em contexto escolar. Aprendizagem autorregulada pelo estudante: perspectivas psicológicas e educacionais. Porto Editora: Porto, 2004. p. 77-87.

ZIMMERMAN, B. J. A social cognitive view of self-regulated learning. J. Educ. Psychol. n. 81, p. 329-339, 1989.

ZIMMERMAN, B. J. From cognitive modeling to self-regulation: a social cognitive carrier path. Educational Psychologist, v. 48. n. 3, p. 135-147, 2013.




DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v2n2p15-26

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN: 2447-3944

 Licença Creative Commons
A Revista Brasileira de Ensino Superior está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores

DOAJ.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png  
  REDIB  Diadorim.jpg
     
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png