Dificuldades de aprendizagem matemática de alunos ingressantes na educação superior

Wilson de Jesus Masola, Norma Suely Gomes Allevato

Resumo


A percepção, como professores de Matemática da Educação Superior, das dificuldades dos alunos ingressantes no desenvolvimento das atividades matemáticas desencadeou a pesquisa apresentada neste trabalho. Ela é parte de uma pesquisa maior (MASOLA, 2014a), e tem o objetivo de retratar o que as pesquisas atuais – registradas em artigos, livros e anais de eventos – abordam sobre a aprendizagem matemática de alunos ingressantes na Educação Superior. Foi utilizada a abordagem qualitativa de pesquisa com procedimentos de análise documental e de conteúdo. Em princípio abordamos os documentos oficiais que norteiam a Educação Superior. Transitamos para uma investigação que caracteriza o perfil do aluno ingressante nesse nível de ensino. Então, apresentamos algumas pesquisas que caracterizam as dificuldades, em particular no que se refere à linguagem, identificando e classificando tais dificuldades, em Matemática, na Educação Superior, e as recomendações que podem auxiliar no ensino e aprendizagem desses alunos. A análise dos trabalhos aponta para a urgência de uma reformulação do ensino de Matemática de natureza didática. A avaliação diagnóstica, o trabalho com grupos colaborativos, a análise de erros, o trabalho com Matemática articulada ao cotidiano profissional, e as contribuições dos recursos tecnológicos e dos livros textos são caminhos apontados para ajudar estudantes em sua aprendizagem.

Palavras-chave


Educação matemática; Educação superior; Dificuldades de aprendizagem

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/l9394.htm >. Acesso em: 13 set. 2013.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação (CNE). Parecer CNE/CES nº 776, de 3 de dezembro de 1997.Orientação para as diretrizes curriculares dos Cursos de Graduação. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES0776.pdf >. Acesso em: 28 set. 2013.

CARVALHO, A. M. F. T.; SAVIOLI, A. M. P. D. Demonstrações em matemática na educação matemática no Ensino Superior. In: FROTA, M. C. R., BIANCHINI, B. L., CARVALHO, A. M. F. T. (Orgs.) Marcas da educação matemática no ensino superior. Campinas/SP: Papirus. 2013. 367p. (Coleção Perspectivas em Educação Matemática).

CURY, H. N. “Professora, eu só errei um sinal!”: como a análise de erros pode esclarecer problemas de aprendizagem. In: CURY, H. N. (Org.). Disciplinas matemáticas em cursos superiores: reflexões, relatos, propostas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004. p. 123-124.

CURY, H. N. Pesquisas em análises de erros no ensino superior: retrospectiva e novos resultados. In: FROTA, M. C. R., NASSER, L. (Org.). Educação matemática no ensino superior: pesquisas e debates. Recife: SBEM. 2009. 265p.

DÖRR, R. C. Uso de grupos colaborativos: relato de experiências e perspectivas de uso no ensino superior. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: Retrospectivas e Perspectivas, 10, 2013, Curitiba/PR. Anais... 2013.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de conteúdo. Brasília: Liber Livro Editora. 2. ed. 2007.

FROTA, M. C. R. Estilos de Aprendizagem matemática de estudantes da área de ciências sociais aplicadas. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 3, 2006, Águas de Lindóia. Anais... São Paulo: SBEM, 2006. p. 64.

FROTA, M. C. R. Estilos de aprendizagem matemática e autocontrole do processo de aprendizagem. In: FROTA, M. C. R., NASSER, L. (Orgs.). Educação matemática no ensino superior: pesquisas e debates. Recife: SBEM. 2009. 265p.

FROTA, M. C. R. Perfis de Estilos de Aprendizagem Matemática de Estudantes Universitários. Educação Matemática Pesquisa. São Paulo, v. 12, n. 1, p. 89 -110. 2010. Disponível em: < http://revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/view/2388/2180 >. Acesso em: 23 abr. 16.

FROTA, M. C. R. Ambientes que favorecem a visualização e a comunicação em cálculo. In: FROTA, M. C. R., BIANCHINI, B. L., CARVALHO, A. M. F. T. (Orgs). Marcas da educação matemática no ensino superior. Campinas: Papirus. 2013. 367p.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. A construção do saber: manual de metodologia de pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: ARTMED, 1999.

LÜDKE, M.; ANDRE, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MALTA, I. Linguagem, leitura e matemática. In: CURY, H. N. (Org.). Disciplinas matemáticas em cursos superiores: reflexões, relatos, propostas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004. p. 44-45.

MASOLA, W. J. Um estudo sobre os déficits de aprendizagem matemática dos alunos ingressantes no ensino superior. Encontro de Produção Discente PUCSP/Cruzeiro do Sul, 2012, São Paulo. Anais... São Paulo. p. 1-9. 2012.

MASOLA, W. J. Dificuldades de aprendizagem matemática dos alunos ingressantes na educação superior nos trabalhos do X Encontro Nacional de Educação Matemática. 2014. 161 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática), Universidade Cruzeiro do Sul. São Paulo, 2014a.

MASOLA, W. J.; ALLEVATO, N. S. G. Matemática: o “calcanhar de Aquiles” de alunos ingressantes na Educação Superior. São Paulo: Universidade Cruzeiro do Sul, 2014b. 32 p. Disponível em: < http://www.cruzeirodosul.edu.br/wp-content/uploads/2016/03/PE_WilsonJesusMasola-2014-v-publicada.pdf >.

NASSER, L. Uma pesquisa sobre o desempenho de alunos de cálculo no traçado de gráficos. In: FROTA, M. C. R., NASSER, L. (Org.). Educação matemática no ensino superior: pesquisas e debates. Recife: SBEM. 2009. 265p.

NASSER, L; SOUSA, G. A.; TORRACA, M. A. Transição do ensino médio para o ensino superior: como minimizar as dificuldades em cálculo? V SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 5, 2012, Petrópolis. Anais... Petrópolis: SIPEM, 2012.

PAIS, L. C. Ensinar e aprender matemática. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

PALIS, G. L. R. Pesquisa sobre a própria prática no ensino superior de matemática. In: FROTA, M. C. R., NASSER, L. (Orgs.). Educação matemática no ensino superior: pesquisas e debates. Recife: SBEM. 2009. 265p.

ROMBERG, T. A. Perspectivas sobre o conhecimento e métodos de pesquisa. Tradução: ONUCHIC, L. R.; Boero, M. L. In: BOLEMA – Boletim de educação matemática. Rio Claro. Unesp, n. 27, p. 93-139, 2007.

SOARES, E. M. S.; SAUER, L. Z. Um novo olhar sobre a aprendizagem de matemática para a engenharia. In: CURY, H. N. (Org.). Disciplinas matemáticas em cursos superiores: reflexões, relatos, propostas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004. p. 245-270.

VEIGA, I. P. A. Projeto político-pedagógico da escola: uma construção coletiva. In: VEIGA, I. P. A. (Org.). Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. Campinas, Papirus, 1995 192 p.




DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v2n1p64-74

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN: 2447-3944

 Licença Creative Commons
A Revista Brasileira de Ensino Superior está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores

DOAJ.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png  
  REDIB  Diadorim.jpg
     
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png